Inserção de escolares com deficiência nas aulas de Educação Física

percepções dos professores de Educação Física das escolas da Rede Municipal de Florianópolis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8657908

Palavras-chave:

Inclusão, Criança com deficiência, Educação Física

Resumo

Objetivo: O presente estudo objetivou caracterizar a inserção de crianças e adolescentes com deficiência durante as aulas de Educação Física das escolas da Rede Municipal de Florianópolis, a partir da percepção dos professores de Educação Física. Metodologia: Para tanto, doze professores de Educação Física, de dez escolas municipais, responderam a um questionário a respeito de sessenta estudantes com deficiência. Os dados foram analisados de duas formas: as perguntas fechadas por meio de frequência de respostas e as perguntas abertas por meio de categorização das respostas, utilizando-se o método de Análise de Conteúdo. Resultados e discussão: Percebeu-se que a frequência bem como a participação dos escolares com deficiência nas aulas de Educação Física ocorre de maneira bastante consistente, sendo facilitada por apoios, como a presença do professor auxiliar e a recepção deste estudante pelos pares sem deficiência. Conclusão: Além disso, notou-se que as relações de interação da criança com deficiência no ambiente escolar acontecem em diferentes níveis, sendo que mais da metade não interage de uma forma efetiva com os colegas de sala. Também foi observado que a Rede Municipal de Educação sofre com a escassez de professores de apoio especializados para acompanhar os escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia da Silveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professora de Ensino Fundamental na Rede Municipal de Florianópolis, atuando principalmente nos seguintes temas: inclusão, intervenções, condições de vida e saúde e prática pedagógica.

Bruna Barboza Seron, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui mestrado e doutorado pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal da Santa Catarina. Participa do Grupo de estudo e pesquisa em atividade física e deficiência (GEPAFID) e do Grupo de estudo e pesquisa em Ciência do Esporte (GEPECE). 

Referências

ALVES, Maria Luíza Tanure; DUARTE, Edison. A exclusão nas aulas de Educação Física: fatores associados com participação de alunos com deficiência. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 117-137, jan. 2013. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/32043.

ALVES, Maria Luiza Tanure; DUARTE, Edison. A percepção dos alunos com defi ciência sobre a sua inclusão nas aulas de Educação Física escolar: um estudo de caso. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 329-338, abr. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-55092014000200329&script=sci_abstract&tlng=pt.

BARDIN, Laurence. L' Analyse de Conremt. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Constituição. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Constituição. Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Classe hospitalar e atendimento pedagógico domiciliar: estratégias e orientações; Secretaria de Educação Especial. Brasília: MEC/SESP, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física; Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CHICON, José Francisco; CRUZ, Gilmar de Carvalho. Formação continuada, educação física e inclusão. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 2, p. 815-829, abr. 2014. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/2170.

COSTA, Alberto Martins da; SOUSA, Sônia Bertoni. Educação Física e Esporte Adaptado: história, avanços e retrocessos em relação aos princípios da integração/inclusão e perspectivas para o século XXI. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n. 3, p. 27-42, maio 2004. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/236.

DAL-FARRA, Rossano André; LOPES, Paulo Tadeu Campos. Métodos Mistos de Pesquisa em Educação: pressupostos teóricos. Nuances: Estudos Sobre Educação, Presidente Prudente, v. 24, n. 3, p. 67-80, set. 2013. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2698.

DAMAZIO, Marcia da Silva; BRUZI, Alessandro Teodoro. Educação Inclusiva e o papel da Educação Física no contexto escolar. Revista Ramal de Ideias, Rio Branco, v. 1, n. 1, 2010. Disponível em: http://professor.pucgoias.edu.br/SiteDocente/admin/arquivosUpload/17690/material/educacao_inclusiva_papel_educacao_fisica.pdf.

FLORIANÓPOLIS. Portaria nº 007, de 2014. Estabelece diretrizes para a contratação de professor auxiliar de educação especial na rede municipal de ensino de Florianópolis; Secretaria Municipal de Educação. Florianópolis, 21 jan. 2014.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2002.

GORGATTI, Márcia Greguol; ROSE JÚNIOR, Dante de. Percepções dos professores quanto à inclusão de alunos com deficiência em aulas de Educação Física. Movimento, Porto Alegre, v. 15, n. 02, p. 119-140, abr. 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/2971.

LAPLANE, Adriana Lia Friszman de. Condições para o ingresso e permanência de alunos com deficiência na escola. Centro de Estudos Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 93, p. 191-205, maio 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-32622014000200191&script=sci_abstract&tlng=pt.

OLIVEIRA, Ana Lucia Carvalho Santos. Inclusão: direito de todos. Inclusão Social, Brasília, v. 3, n. 1, p. 43-47, mar. 2008. Disponível em: http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/1619.

PALLA, Ana Claudia; CASTRO, Eliane Mauerberg de. Atitudes de Professores e Estudantes de Educação Física em Relação ao Ensino de Alunos com Deficiência em Ambientes Inclusivos. Revista da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada - Sobama, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 25-34, dez. 2004. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/296480877_Atitudes_de_Professores_e_Estudantes_de_Educacao_Fisica_em_Relacao_ao_Ensino_de_Alunos_com_Deficiencia_em_Ambientes_Inclusivos.

PINTO, Marília Garcia. Ensino Colaborativo: uma estratégia pedagógica para a inclusão de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física. 2016. 188 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Educação Física, Centro de Desportos, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

ROGRIGUES, David. A Educação Física perante a Educação Inclusiva: reflexões conceptuais e metodológicas. SPEF - Sociedade Portuguesa de Educação Física, Lisboa, v. 25, n. 24, p. 73-81, 2003. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/sobama/sobamaorg/EFeInclusaoDavidRodrigues.pdf.

SALERNO, Marina Brasiliano. Interação entre alunos com e sem deficiência na educação física escolar: Validação de Instrumento. 2009. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

SANTOS, Niciane de Sousa. A inclusão de alunos com deficiência no ensino regular: reflexões frente ao contexto atual educacional. Revista Docentes, Ceará, v. 3, n. 7, p. 64-71, 2018. Disponível em: https://revistadocentes.seduc.ce.gov.br/index.php/revistadocentes/article/view/82.

SATO, Carlos; CARDOSO, Ana Maria; TOLOCKA, Rute Estanislava. A inclusão de pessoas com necessidades educativas especiais nas escolas regulares: Receio ou Coragem? Pedagogia do movimento. Coletânea de Textos, São Paulo, p. 1-15, 2002. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/sobama/sobamaorg/satoCD.pdf.

SOARES, Carmem Lúcia. Educação Física: Raízes Europeias e Brasil. 3. ed. São Paulo: Autores Associados, 2004.

SOUZA, Willian Roberto de. Atuação dos professores auxiliares de educação especial nas aulas de educação física. 2019. 63 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Centro de Desportos, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

UNESCO. Ministério da Educação e Ciência de Espanha. Declaração De Salamanca e Enquadramento da Acção: Na Área das Necessidades Educativas Especiais. Salamanca: Unesco, 1994.

WERNECK, Cláudia. Ninguém mais vai ser bonzinho nesta sociedade inclusiva. Rio de Janeiro, Editora WVA, 1997.

Downloads

Publicado

2020-03-13

Como Citar

SILVEIRA, J. da; SERON, B. B. Inserção de escolares com deficiência nas aulas de Educação Física: percepções dos professores de Educação Física das escolas da Rede Municipal de Florianópolis. Conexões, Campinas, SP, v. 17, p. e019041, 2020. DOI: 10.20396/conex.v17i0.8657908. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8657908. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)