As mulheres no Universo do Futebol brasileiro

resgatando o gênero

Autores

Palavras-chave:

Antropologia, Futebol, Mulheres

Resumo

Objetivo: O presente artigo analisa questões relativas ao conceito de Gênero (e suas relações) na intersecção com a prática futebolística. Método: Para realizar a discussão utilizaremos duas importantes obras da Antropologia dos Esportes. A primeira obra é a clássica coletânea organizada pelo antropólogo Roberto Damatta e publicada no começo da década de 1980: “O universo do futebol: esporte e sociedade brasileira”. Já a segunda obra, “As mulheres no universo do futebol brasileiro”, lançada no de 2020, traz em seu título uma alusão à primeira coletânea, mas trazendo a presença e participação das mulheres no futebol. Considerações finais: Apresentaremos a discussão sobre o conceito de gênero e suas relações com o futebol a partir de uma perspectiva pós-estruturalista na qual as noções de gênero, feminino e mulher, são postas em debate a fim de evidenciar os fazeres que se contrapõem à lógica androcêntrica tão presente no universo do futebol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariane da Silva Pisani, Universidade Federal do Tocantins

Professora Adjunta na Universidade Federal do Norte do Tocantins. Doutorado pela Universidade de São Paulo com período sanduíche em Universiteit van Amsterdam.

Claudia Samuel Kessler, Universidade Federal de Santa Maria

Cientista social e jornalista profissional. Doutora pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

ALABARCES, Pablo. El fútbol y el deporte como política: la Fundacion Simoni. In: CAMARGO, Wagner Xavier; PISANI, Mariane da Silva; ROJO, Luiz Fernando (ORGS). Vinte anos de diálogos: os esportes na Antropologia brasileira. Curitiba e Brasília: Brazil Publishing e ABA Publicações, 2021.

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Pólen, 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão de identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010

COLLINS, Patricia Hill; BILGE, Sirma. Interseccionalidade. São Paulo: Boitempo, 2021.

DAMATTA, Roberto. Universo do futebol: Esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

DAMATTA, Roberto. Esporte na Sociedade: Um Ensaio sobre o Futebol Brasileiro. In:DAMATTA, Roberto. Universo do futebol: Esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982

DAMO, Arlei S. Do dom à profissão: a formação de futebolistas no Brasil e na França. 1. ed. São Paulo: HUCITEC, 2008. 359 p.

GUEDES, Simoni Lahud. Subúrbio: celeiro de craques. In: DAMATTA, Roberto (ORG). Universo do futebol: Esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

GUEDES, Simoni Lahud. Prefácio. In: KESSLER, Cláudia S.; COSTA, Leda Maria da; PISANI, Mariane da Silva (ORGs). As mulheres no universo do futebol brasileiro. Santa Maria: Editora UFSM, 2020.

GOELLNER, Silvana V. Mulheres e futebol no Brasil: entre sombras e visibilidades. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 19, n. 2. p. 143-151, 2005.

GOELLNER, Silvana. Mulheres e futebol no Brasil: descontinuidades, resistências e resiliências. Movimento, v. 27, e27001, 2021.

JAEGER, Angelita A.; GOELLNER, Silvana V. O músculo estraga a mulher? a produção de feminilidades no fisiculturismo. Revista Estudos Feministas, v. 19, n. 3, p. 955-975, 2011.

KESSLER, Cláudia S. "São tudo sapatão": Lesbianidades e heteronormatividade no futebol/futsal brasileiro. Revista Brasileira de Estudos do Lazer, v. 7, n. 3, p. 45-62, 2020.

KESSLER, Cláudia S.; COSTA, Leda Maria da; PISANI, Mariane da Silva. As mulheres no universo do futebol brasileiro. Santa Maria: Editora UFSM, 2020.

LAURETIS, Teresa De. A tecnologia do gênero. Tradução de Suzana Funck. In: HOLLANDA, Heloisa (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. p. 206-242.

LESSA, Patrícia; VOTRE, Sebastião Josué. Carteira Rosa: A tecnofabricação dos corpos sexuados nos testes de feminilidade na Olimpíada de 1968. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 35, n.2, p. 263-279, 2013.

LEVORATTI, Alejo. Chamada de trabalhos em Dossiê: 40 anos do livro universo do futebol. sobre a construção do campo da antropologia e os estudos sociais sobre o esporte na américa latina⠽. “40 anos do livro Universo do Futebol. Sobre a construção do campo da antropologia e os estudos sociais sobre o esporte na América Latina”. 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/announcement/view/381. Acesso em: 30 jun. 2021.

MANDELLI, Mariana. O futebol odeia as mulheres: notas sobre o machismo e a pesquisa de campo. Ludopédio, São Paulo, v. 136, n. 44, 2020.

MATTOS DANTAS, Marina; AGUIAR DOS ANJOS, Luiza. Futebol e mulheres no Brasil: apontamentos sobre a produção acadêmica a partir de teses e dissertações (1980-2016). In: KESSLER, Cláudia S.; COSTA, Leda Maria da; PISANI, Mariane da Silva (ORGs). As mulheres no universo do futebol brasileiro. Santa Maria: Editora UFSM, 2020.

MISKOLCI, Richard. A Teoria Queer e a Sociologia: o desafio de uma analítica da normalização. Sociologias, n. 21, p. 150-182, 2009.

NEVES, Luiz Felipe Baêta. Na zona do agrião, algumas mensagens ideológicas do futebol. In: DAMATTA, Roberto (ORG). Universo do futebol: Esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

PACHECO, Leonardo Turchi; PISANI, Mariane da Silva. Simoni Lahud Guedes: notas sobre a “Matriarca” da Antropologia dos Esportes no Brasil. In: Novos Olhares Sociais, UFRB, v. 3, n. 1, 2020.

PISANI, Mariane; PINTO, Maurício Rodrigues. “Expressões e corporalidades de mulheres cis e homens trans no ambiente futebolístico”. Revista Estudos Feministas , Florianópolis, v. 29, n. 2, e79331, 2021.

PISANI, Mariane da Silva. Gênero: um conceito útil para a análise esportiva e futebolística. In: KESSLER, Cláudia S.; COSTA, Leda Maria da; PISANI, Mariane da Silva (ORGs). As mulheres no universo do futebol brasileiro. Santa Maria: Editora UFSM, 2020.

PISANI, Mariane da Silva. `Poderosas do Foz: trajet´órias, migrações e profissionalização de mulheres que praticam futebol. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2012.

RICH, Adrienne. Heterossexualidade compulsória e existência lésbica. Bagoas, n. 5, p. 17-44, 2010.

ROJO, Luiz Fernando. SIMONI GUEDES: uma trajetória na Antropologia dos Esportes. Antropolítica - Revista Contemporânea De Antropologia, n. 46, p. 272 - 289, 2019.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, v. 20, n. 2, p. 71-99, 1995.

TOLEDO, Luiz Henrique; COSTA, Carlos Eduardo (orgs.) Visão de Jogo: antropologia das práticas esportivas. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2009.

VIEIRA, Talita Machado; RODRIGUES, Joyce Cristina. Fora de jogo? Futebol, mulheres e pandemia. Revista Espaço Acadêmico, v.20, p. 112-122, 2021.

VOGEL, Arno. O momento feliz, reflexões sobre o futebol e o ethos nacional. In: DAMATTA, Roberto (ORG). Universo do futebol: Esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

Downloads

Publicado

2022-07-14

Como Citar

Pisani, M. da S. ., & Kessler, C. S. (2022). As mulheres no Universo do Futebol brasileiro: resgatando o gênero. Conexões, 20(00), e022017. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8667753

Edição

Seção

Dossiê 40 anos do livro Universo do Futebol