Banner Portal
Influência do Programa Bolsa Família na alocação de recursos
PDF

Palavras-chave

Consumo intradomiciliar
Programas de transferência de renda
Políticas públicas
Alocação da renda
Parcelas de dispêndio

Como Citar

ROCHA, Mirian Aparecida; MATTOS , Leonardo Bornacki de; COELHO, Alexandre Bragança. Influência do Programa Bolsa Família na alocação de recursos: uma análise considerando a presença de mulheres no domicílio. Economia e Sociedade, Campinas, SP, v. 27, n. 3, p. 997–1028, 2018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/ecos/article/view/8657091. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

O Programa Bolsa Família (PBF) é o principal programa de transferência de renda do Brasil e representa um incremento de renda nos domicílios, que alocam esses recursos entre diversas categorias de consumo. O objetivo deste trabalho foi identificar em que medida o PBF alterou o valor do dispêndio em cada categoria e as parcelas de dispêndio. Foram utilizadas as Pesquisas de Orçamentos Familiares (POFs) de 2002-2003 e de 2008-2009 e os métodos Propensity Score Matching (PSM), Diferenças em Diferenças e Seemingly Unrelated Regressions (SUR). Os resultados indicaram maior impacto do PBF sobre alimentação e habitação, tanto em termos absolutos como em relativos. Contudo, o efeito sobre alimentação foi surpreendentemente negativo, enquanto o impacto sobre habitação foi positivo. Foi possível concluir que destinar renda preferencialmente às mulheres não afeta o consumo de fumo. Além disso, nos domicílios em que as mulheres têm total autonomia para alocar a renda do PBF, o impacto do acréscimo da renda foi maior.

PDF

Referências

ALTONJI, J. et al. Is the extended family altruistically linked? Direct tests using micro data. Cambridge, Mass: National Bureau of Economic Research, 1993. (Working Paper, n. 3046).

ANGELUCCI, M.; ATTANASIO, O. (). The demand for food of poor urban Mexican households: understanding policy impacts using structural models. American Economic Journal: Economic Policy, v. 5, n. 1, p. 146-205, 2013.

ANGRIST, J.; PISCHKE, J. S. Mostly harmless econometrics: An empiricist’s companion. Princeton, NJ: Princeton University Press, 2008.

ATTANASIO, O. et al. Food and cash transfers: evidence from Colombia. The Economic Journal, v. 122, n. 559, p. 92-124, 2012.

BAPTISTELLA, J. C. Avaliação de programas sociais: uma análise do Bolsa Família sobre o consumo de alimentos. Dissertação (Mestrado em Economia Aplicada)–Universidade Federal de São Carlos, 2012.

BECKER, G. A theory of allocation of time. Economic Journal, v. 75, n. 299, p. 493-517, 1965.

BECKER, G. A treatise on the family. Harvard University Press, 1991.

BECKER, S. O.; ICHINO, A. Estimation of average treatment effects based on propensity scores. The Stata Journal, v. 2, n. 4, p. 358-377, 2002.

BROWNING, M. et al. Income and outcomes: a structural model of intrahousehold allocation. Journal of Political Economy, v. 102, n. 6, p. 1067-1096, 1994.

BROWNING, M. et al. Collective and unitary models: a clarification. Review of Economics of the Household, v. 4, n. 1, p. 5-14, 2006.

CHIAPPORI, P. A. Rational household labor supply. Econometrica: Journal of the Econometric Society, v. 56, n. 1, p. 63-90, 1988.
CRUZ, L. R. As portas do Programa Bolsa Família: vozes das mulheres beneficiárias do município de Santo Antonio do Pinhal/SP. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 19. Anais... São Paulo: ABEP, 2013.

DJEBBARI, H. The impact on nutrition of the intrahousehold distribution of power. Institute of Labor Economics, IZA, 2005. (Discussion Papers, n. 1701).

FAHEL, M. et al. O impacto do Bolsa Família no desempenho escolar em Belo Horizonte: spillover effect da condicionalidade-educação1. In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGIA, 29, 2013.

FAVERO, C.; SANTOS, S. O Programa Bolsa Família e as relações de gênero e geração na agricultura familiar do semiárido do Nordeste. In: B. M. Fome. Avaliação de políticas públicas: reflexões acadêmicas sobre o desenvolvimento social e o combate à fome Brasília, DF: Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação, 2014. p. 122-147.

FERRARIO, M. N. Análise do impacto dos programas de transferência de renda sobre as despesas familiares com o consumo. Tese (Doutorado em Economia)–Universidade de São Paulo (ESALQ), 2013.

GRONAU, R. Leisure, home production, and work – the theory of allocation of time revisited. Journal of Political Economy, v. 8, n. 6, p. 1099-1123, 1977.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009: despesas, rendimentos e condições de vida. Rio de Janeiro, 2010.

KHANDKER, S. R. et al. Handbook on impact evaluation: quantitative methods and practices. World Bank Publications, 2010.

MALUCCIO, J.; FLORES, R. Impact evaluation of a conditional cash transfer program: the Nicaraguan Red de Protección Social, 2004. (FNDC Discussion Paper).

MENEZES-FILHO, N. Avaliação econômica de projetos sociais. São Paulo: Dinâmica Gráfica e Editora, 2012.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME – MDS. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. 2014. Acesso em: 20 out. 2014. Disponível em: http://www.mds.gov.br/.

PHIPPS, S. A.; BURTON, P. What’s mine is yours? The influence of male and female incomes on patterns of household expenditures. Economica, v. 65, n. 160, p. 599-613, 1998.

PINHEIRO, L.; FONTOURA, N. Perfil das despesas e dos rendimentos das famílias brasileiras sob a perspectiva de gênero. In: GASTO e consumo das famílias brasileiras contemporâneas, v. 2, 2007.

ROSENBAUM, P. R.; RUBIN, D. B. Constructing a control group using multivariate matched sampling methods that incorporate the propensity score. The American Statistician, v. 39, n. 1, p. 33-38, 1985.

RUBALCAVA, L. et al. Investments, time preferences, and public transfers paid to women. Economic Development and Cultural Change, v. 57, n. 30, p. 507-538, 2009.

SANTOS, A. H. da S.. Redução da desigualdade de renda no Brasil: determinantes e consequências. Tese (Doutorado)–Universidade de Brasília, 2012.

SCHADY, N.; ROSERO, J. Are cash transfers made to women spent like other sources of income? Economic Letters, v. 101, n. 3, p. 246-248, 2008.

SILVEIRA NETO, R. Impacto do Programa Bolsa Família sobre a frequência à escola: estimativas a partir de informações da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (PNAD). In: BOLSA Família 2003-2010: avanços e desafios. Ipea, 2010.


SUÁREZ, M.; LINBARDONI, M. O impacto do Programa Bolsa Família: mudanças e continuidades na condição social das mulheres. In: AVALIAÇÃO de políticas e programas do MDS: resultados, 2007. v. 2, p. 119-162.

THOMAS, D. The distribution of income and expenditure within the household. Annales d'Economie et de Statistique, n. 29, p. 109-135, 1993.

THOMAS, D.; CHEN, C. L. Income shares and shares of income: empirical tests of models of household resource allocations. RAND, 1994.

UDRY, C. Credit markets in Northern Nigeria: credit as insurance in a rural economy. The World Bank Economic Review, v. 4, n. 3, p. 251-269, 1990.

A Economia e Sociedade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.