Diminutivos em -j nas línguas Jê Setentrionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/liames.v21i00.8667210

Palavras-chave:

Línguas Jê Setentrionais, Morfologia não-produtiva, Contato de línguas, Linguística histórica

Resumo

Este artigo objetiva analisar o afixo derivacional -j, ainda não descrito na literatura, que está presente na construção morfológica de alguns lexemas das línguas Jê Setentrionais. São examinados 17 conjuntos de cognatos em que algumas línguas apresentam -j no final da raiz, ao passo que outras línguas carecem de qualquer contraparte desse segmento. Constata-se que as ocorrências do elemento -j “não etimológico” são mais frequentes em derivações diminutivas, sendo provável que se trate de um afixo de baixa produtividade. Assim, apresento a hipótese de que o elemento *-j do Proto-Jê Setentrional tenha tido originalmente a função de um sufixo diminutivo, embora em alguns casos seu status morfológico possa ter se tornado opaco. É proposto, ainda, que o morfema em questão tenha entrado na protolíngua via empréstimo das línguas Tupi-Guarani.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrey Nikulin, Universidade de Brasília

Doutor em Linguística pela Universidade de Brasília.  Pós‑doutorando, na Université d’Ottawa, Canadá. Especialista em Linguística Teórica e Aplicada pela Universidade Estatal de Moscou. 

Referências

Albuquerque, Francisco Edviges (coord.) (2011). Gramática pedagógica da língua Apinajé. Goiânia: Editora da PUC-Goiás. http://uft.edu.br/lali/uploads/10_gramaticapedagogicaapinaye3.pdf

Albuquerque, Francisco Edviges (org.) (2012). Dicionário escolar Apinayé: Panhĩ kapẽr–kupẽ kapẽr, Apinayé–português. Belo Horizonte: Editora da Faculdade de Letras–UFMG. http://www.uft.edu.br/lali/uploads/11_dicinionariomec.pdf

Albuquerque, Francisco Edviges (org.) (2014). Geografia Krahô: pjê kãm ampo itajê nã carõ. Campinas: Pontes Editores. http://www.uft.edu.br/lali/uploads/geografia2014.pdf

Albuquerque, Francisco Edviges (org.) (2016). Ciências Krahô. Campinas: Pontes Editores. http://www.uft.edu.br/lali/uploads/cie%CC%82nciaskraho%CC%822016.pdf

Albuquerque, Francisco Edviges; Krahô, Renato Yahé (orgs.) (2016). Gramática pedagógica Krahô. Campinas: Pontes Editores. http://www.uft.edu.br/lali/uploads/grama%CC%81ticakraho%CC%822016.pdf

Andrade, Aldanei Menezes de; Carlos Antônio Bezerra Salgado; Jussiânia Borges Corrêa; Maria Eliza Requejo Ribeiro Leite; Nélson César Destro Jr.; Valéria Medeiros Andrade (2002). Abelhas nativas brasileiras: conservação ambiental. Brasília: FUNAI/DEDOC. https://acervo.socioambiental.org/acervo/documentos/abelhas-nativas-brasileiras-conservacao-ambiental

Araújo, Leopoldina (1993). Fonologia e grafia da língua da comunidade Parkatêjê (Timbira). In Lucy Seki (org.) (1993). Lingüística indígena e educação na América Latina, pp. 265-271. Campinas: Editora da UNICAMP. http://www.etnolinguistica.org/biblio:araujo-1993-fonologia

Araújo, Leopoldina (2016). Dicionário Parkatêjê–Português. Belém: edição da autora.

Borges, Mônica Veloso (2006). Aspectos fonológicos e morfossintáticos da língua Avá-Canoeiro (Tupi-Guarani) (Tese de doutorado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270406

Camargo, Nayara da Silva (2010). Língua Tapayúna: aspectos sociolingüísticos e uma análise fonológica preliminar (Dissertação de mestrado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270867

Camargo, Nayara da Silva (2015). Tapayuna (Jê): aspectos morfossintáticos, históricos e sociolinguísticos (Tese de doutorado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270864

Castro Alves, Flávia de (2004). O Timbira falado pelos Canela Apãniekrá: uma contribuição aos estudos da morfossintaxe de uma língua (Tese de doutorado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270880

Castro Alves, Flávia de (2010). Evolution of alignment in Timbira. International Journal of American Linguistics 76(4): 439-75. https://doi.org/10.1086/658054

Ferreira, Marília de Nazaré de Oliveira (2003). Estudo morfossintático da língua Parkatêjê (Tese de doutorado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270362

Ferreira Silva, Marília de Nazaré (2014). Descrição fonético-fonológica do Kyikatêjê. Letras de Hoje 49(1): 56 65. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2014.1.14864

Grupp, Bernhard (2015). Dicionário Canela: Canela–Português–Inglês, Português–Canela, Inglês–Canela. 2ª ed. Barra do Corda: Missão Cristã Evangélica do Brasil.

ISA-Instituto Socioambiental (2011). Almanaque Socioambiental. Parque Indígena do Xingu: 50 anos. São Paulo: Instituto Socioambiental. https://www.socioambiental.org/pt-br/o-isa/publicacoes/almanaque-socioambiental-parque-indigena-do-xingu-50-anos-0

Kajkwakhrattxi, Nokêrê; Kajkwakhrattxi, Orengô; Beauchamp, Jérémie; Lapierre, Myriam (2018). Kajkwakhrattxi field materials (Survey of California and Other Indian Languages, 2018-35). Berkeley: UC Berkeley. https://doi.org/10.7297/X2RF5SH0

Kayapó, Bepkũm Mẽkrãgnõtire; Metuktire, Patoit; Mẽtyktire, Ropni; Txucarramãe, Megaron; Mẽtyktire, Iobal; Mẽtyktire, Bepkrit; Mẽtyktire, Kômỳj; Mẽtyktire, Tàkàkkrã; Metuktire, Karopi; Mekragnotire, Pakyj-i; Kayapó, Doto Tàkàk-ire; Kayapó, Bekwỳjti; Mẽkrãgnõtire, Kute-ê; Mẽkrãgnõtire, Kôkômati; Suyá, Hwinkã Tapajúna; Tapajúna, Wentykarôrô; Tapajúna, Roptykti; Kayapó, Màntino; Kayapó, Xikatô; Kayapó, Brajre; Panará, Symakriti; Panará, Akâ; Panará, Tesêja; Kayapó, Banò; Kaiapó, Bebĩn; Txucarramãe, Beboiti Metuktire; Tapajúna, Bengrôj; Metuktire, Bepdjàti; Mekragnoti-re, Bepdjỳ-re; Kayapó, Bepkĩre; Mekragnoti-re, Bepkôre; Mekragnoti-re, Bepkyj; Mekragnoti, Bepnhi; Mekragnoti-re, Bep-oiô; Kaiapó, Bep-te; Kaiapó, Beptôti; Kaiapó, Betire; Mekragnoti-re, Bere; Metuktire, Êngri; Txucarramãe, Ikumã; Panará, Jotikiã; Kaiapó, Karanhĩn; Metuktire, Katàptire; Kayapó, Kôkôba; Kaiapó, Kôkôkumẽm; Txucarramãe, Kokopiêti Yurui Trumai; Kayapó, Kremajti; Metuktire, Kremôrô; Kayapó, Kukrytkra; Metuktire, Meningô; Tapajúna, Màntxi-i; Panará, Krekreansâ Mikre; Karopi, Mro-re; Mekragnoti-re, Nhàkpokti; Tapajúna, Orengô; Kaiapó, Pàtkà-re; Metuktire, Patkôre; Panará, Perankô Pokre; Panará, Ponto Tepikô; Metuktire, Prejkỳre; Metuktire, Pydjàkoro; Panará, Sâkiêrã; Kaiapó, Tàkàk-ê; Mekragnoti-re, Tàkàkkudjôti; Kayapó, Takakmy; Metuktire, Tàkàktũm; Metuktire, Tekreranti; Mekragnoti-re, Tõmêajkwa; Kaiapó, Tom-êre; Mekragnoti-re, Topti; Metuktire, Txuakre; Panará, Txokrãn Metuktire; Metuktire, Waiwai; Tapayuna, Weneti Suiá (2007). Mẽbêngôkre mẽ, Panãra mẽ, Tapajúna nhõ pyka karõ nẽjã. Panãra mẽ Mẽbêngôkre mẽ Tapajúna jõ kypa prẽpi hãkia. Tapajúna mẽ Mẽbêngôkre mẽ Panãra nhõ hwyka karõ rõ tujarẽ na itha. Atlas dos territórios Mẽbêngôkre, Panará e Tapajúna. Colíder: Programa de Formação de Professores Mẽbêngôkre, Panãra e Tapajúna. https://issuu.com/programampt/docs/atlas_junho07

Krahô, Tais Põcuhto (2020). Tep mẽ Têêre. Rio de Janeiro: Pachamama. https://www.alfabecantar.com.br/tep-me-teere/

Lea, Vanessa (2012). Riquezas intangíveis de pessoas partíveis: os Mẽbêngôkre (Kayapó) do Brasil Central. São Paulo: EDUSP/FAPESP.

Lopes, Jorge Domingues (2014). Uma interface da documentação linguística e modelos lexicográficos para línguas indígenas brasileiras: uma proposta para o Suruí-Aikewára (Tese de doutorado em linguística). Brasília: Universidade de Brasília, Brasília. https://repositorio.unb.br/handle/10482/18271

Nikulin, Andrey (2020). Proto-Macro-Jê: um estudo reconstrutivo (Tese de doutorado em linguística). Brasília: Universidade de Brasília, Brasília. https://repositorio.unb.br/handle/10482/38893

Nikulin, Andrey; Salanova, Andrés Pablo (2019). Northern Jê verb morphology and the reconstruction of finiteness alternations. International Journal of American Linguistics 85(4): 533-67. https://doi.org/10.1086/704565

Nimuendajú, Curt (1946). The Eastern Timbira (University of California Publications in American Archaeology and Ethnology, 41.) Berkeley/Los Angeles: University of California Press. http://www.etnolinguistica.org/biblio:nimuendaju-1946-timbira

Nonato, Rafael; Suyá, Jamtô; Suyá, Kawiri (2012). Dicionário Kĩsêdjê–português. Rio de Janeiro: Museu do Índio. http://prodoclin.museudoindio.gov.br/images/conteudo/kisedje/dicionario_kisedje1.pdf

Oliveira, Christiane da Cunha (2003). Lexical categories and the status of descriptives in Apinajé. International Journal of American Linguistics 69(3): 243-274. https://doi.org/10.1086/381336

Oliveira, Christiane da Cunha (2005). The language of the Apinajé people of Central Brazil (Tese de doutorado em linguística). Eugene: University of Oregon. http://www.etnolinguistica.org/tese:oliveira-2005

Passos, João Lucas Moraes (2018). O movimento mẽbêngôkre: andando, nomeando e assentando sobre a terra (Dissertação de mestrado em antropologia). Brasília: Universidade de Brasília. https://repositorio.unb.br/handle/10482/32247

Pries, Stanley T. (2008). Dicionário Gavião-Krikati. Mimeo.

Reis Silva, Maria Amélia (2001). Pronomes, ordem e ergatividade em Mebengokre (Kayapó) (Dissertação de mestrado em linguística). Campinas: Universidade Estadual de Campinas. http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270519

Ribeiro Silva, Nandra (2020). Reconstrução fonológica do Proto-Timbira (Tese de doutorado em estudos linguísticos). Belém: Universidade Federal do Pará.

Sá Amado, Rosane de (2004). Aspectos morfofonológicos do Gavião-Pykobjê (Tese de doutorado em linguística). São Paulo: Universidade de São Paulo. https://repositorio.usp.br/item/001413326

Salanova, Andrés Pablo; Nikulin, Andrey (2020). A história que conta o léxico Mẽbêngôkre. Revista de Letras Norte@mentos 13(33): 52-106. http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/norteamentos/article/view/4228

Seki, Lucy (2000). Gramática do Kamaiurá: língua Tupi-Guarani do Alto Xingu. Campinas: Editora da UNICAMP. São Paulo: Imprensa Oficial. http://www.etnolinguistica.org/biblio:seki-2000-gramatica

Suyá, Temptxi; Kaiabi, Kaomi Suyá; Suyá, Gaidoberi; Suyá, Petoroti; Suyá, Hwĩti (1999). Kĩsêdjê kapẽrẽ. São Paulo, Brasília: Instituto Socioambiental. https://www.socioambiental.org/pt-br/o-isa/publicacoes/kisedje-kapere-alfabetizacao-na-lingua-suya

Suyá, Wetanti, Suyá, Mayuri; Suyá, Kokatá; Suyá, Ropkrãsê; Suyá, Nhikraberi; Suyá, Mbentykrari; Suyá, Kaiusa; Suyá, Weteme Trumai; Suyá, Amtôtxinti; Suya, Tepmtongôkatxi Trumai; Suya, Koiroro; Suyá, Teptanti Juruna; Kaiabi, Poãn Trumai; Suyá, Ngáty Kaiabi (2012). Wâtân khwê wa nhõ twâ. Livro sobre nutrição. Belo Horizonte: Literaterras. http://www.letras.ufmg.br/padrao_cms/documentos/eventos/indigena/Watan%20Khwe%20wa%20nho%20twa%20-%20Kisedje.pdf

Downloads

Publicado

2021-12-06

Como Citar

Nikulin, A. (2021). Diminutivos em -j nas línguas Jê Setentrionais. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, 21(00), e021012. https://doi.org/10.20396/liames.v21i00.8667210