Línguas indígenas de sinais

pesquisas no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/liames.v22i00.8667592

Palavras-chave:

Línguas indígenas de sinais, Línguas brasileiras, Educação de surdos

Resumo

Apresentamos um levantamento de línguas (ou possíveis línguas) indígenas de sinais encontradas hoje em uso no Brasil. É sabido que, além da Libras, o Brasil possui pelo menos duas línguas indígenas de sinais, que já puderam ser minimamente analisadas em suas estruturas: a língua de sinais Ka'apor (Kakumasu 1968; Ferreira-Brito 1984) e a língua terena de sinais (Sumaio 2014; Fargetti, Soares 2016; Soares 2018). Neste trabalho, não utilizamos o termo “língua emergente”, mas dividimos nossa classificação em: “línguas de sinais” e “possíveis” línguas de sinais. Esta classificação as respeita enquanto sistemas linguísticos, não importando a situação em que estejam. Sobre as “possíveis” línguas que estão sendo estudadas, citamos neste artigo: sinais dos Sateré-Mawé, sinais Guarani, sinais Kaingang da aldeia (SKA), os sinais Paiter-Suruí, os sinais dos Akwe-Xerente, línguas de sinais dos surdos pataxó do sul da Bahia, sinais usados por alunos moradores de zonas periféricas de Belém (região amazônica) e Ororubá. Além disso, queremos ressaltar que esses indígenas surdos devem ter seus direitos linguísticos e educacionais garantidos, e que já existem pesquisas sendo produzidas sobre essa temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscilla Alyne Sumaio Soares, Colégio Rio Branco

Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCLAr. Docente no Colégio Rio Branco – São Paulo. Integrante do Grupo LINBRA – Grupo de Pesquisa de Línguas Indígenas Brasileira (CNPq).

Cristina Martins Fargetti, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutora em linguística pela Universidade Estadual de Campinas. Professora adjunta Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP-Araraquara).

Referências

Andrade, Wagner Teobaldo Lopes (2013). Variação fonológica da Libras: um estudo sociolinguístico de comunidades surdas da Paraíba. (Tese de doutorado em linguística). João Pessoa: UFB. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6416?locale=pt_BR

Araújo, Bruno Roberto (2018). A escolarização de indígenas terena surdos: desafios e contradições na atuação do tradutor e intérprete de língua de sinais - TILS (Dissertação de mestrado em educação). Campo Grande: UFMS. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/201489

Azevedo, Marlon Jorge Silva de (2015). Contribuições Linguísticas Aplicadas ao ensino da Língua de Sinais na Comunidade Sateré Mawé na Microrregião de Parintins (Dissertação de mestrado em letras). Manaus: UEA. Disponível em: https://pos.uea.edu.br/data/area/dissertacao/download/23-13.pdf

Azevedo, Marlon Jorge Silva de (2016). Minidicionário Trilíngue: Indígena Sateré-Mawé em Libras e Língua Portuguesa. Manaus: UEA.

Barretos, Euder Arrais (2016). A situação de comunicação dos Akwẽ-Xerente Surdos (Dissertação de mestrado em letras e linguística). Goiânia: UFG. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/5849/5/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20-%20Euder%20Arrais%20Barretos%20-%202016.pdf

Bezerra, Erich Teles (2019). Práticas na inclusão de índios surdos nas escolas indígenas: contexto Educacional e Sociolinguístico (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Bezerra, Erich Teles; Oliveira, Janaina de Mello (2018). A constituição do sujeito surdo dentro da cultura indígena sateré mawé: os processos etnolinguísticos próprios de interação e comunicação na família e na escola (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Brasil. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 25 abr. 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/2002/L10436.htm

Coelho, Luciana Lopes (2011). A constituição do sujeito surdo na cultura Guarani-Kaiowá: os processos próprios de interação e comunicação na família e na escola (Dissertação de mestrado em educação). Dourados: UFGD. Disponível em: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/620

Coelho, Luciana Lopes (2019). A educação escolar de indígenas surdos Guarani e Kaiowá: discursos e práticas de inclusão (Tese de doutorado em educação). Dourados: UFGD. Disponível em: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/925

Costa, Miriã Gil de Lima (2017). Mapeamento dos sinais da comunidade surda do povo paiter suruí no contexto familiar (Dissertação de mestrado em letras). Porto Velho: UNIR. Disopnível em: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/3286

Damasceno, Letícia de Souza Magalhães (2017). Surdos Pataxó: inventário das Línguas de Sinais em território etnoeducacional (Dissertação de mestrado em língua e cultura). Salvador: UFBA.

Eler, Rosiane Ribas de Souza (2017). Mapeamento de sinais da educação escolar indígena dos surdos Paiter Suruí (Dissertação de mestrado em letras). Porto Velho: UNIR. Disponível em: https://ri.unir.br/jspui/handle/123456789/3286

Fargetti, Cristina Martins; Soares, Priscilla Alyne Sumaio (2016). Sinais terena e grafocentrismo em línguas de sinais – contribuições teóricas. Revista Ideação 18(1): 105-125. https://doi.org/10.48075/ri.v18i1.17306

Ferreira-Brito, Lucinda (1984). Similarities and differences in two Brazilian sign languages. Sign Language Studies 42: 45-56. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/26203575 DOI: https://doi.org/10.1353/sls.1984.0003

Ferreira, Sindy Rayane de Souza; Ferreira, Marília de Nazaré de Oliveira (2016). Descrevendo processos de formação de sinais em Libras em uma variedade de Belém do Pará. Entretextos 16(1): 67-98. http://dx.doi.org/10.5433/1519-5392.2016v16n1p67 DOI: https://doi.org/10.5433/1519-5392.2016v16n1p67

Giroletti, Marisa Fátima Padilha (2008). Cultura surda e educação escolar Kaingang (Dissertação de mestrado em educação Processos Inclusivos). Florianópolis: UFSC. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/91404

Godoy, Gustavo (2015). Dos modos de beber e cozinhar cauim: ritos e narrativas dos ka’apores (Dissertação de mestrado em antropologia social). Rio de Janeiro: UFRJ. Disponível em: http://www.etnolinguistica.org/tese:godoy-2015

Godoy, Gustavo (2020). Os Ka'apor, os gestos e os sinais (Tese de doutorado em antropologia Social) Rio de Janeiro: UFRJ. Disponível em: http://www.etnolinguistica.org/tese:godoy-2020

Goldin-Meadow, Susan; Mylander, Carolyn (1984). The development of morphology without a conventional language model. In Joseph Drogo (Org.), CLS20 Papers from the regional meeting of the Chicago Linguistic Society, pp.121-135. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=ED263708

Gomes, João Carlos; Vilhalva, Shirley. (2021) As línguas de sinais indígenas em contextos interculturais. Coleção Registros de estudos e pesquisas das línguas de sinais indígenas no Brasil, vol. 2. Curitiba: Editora CRV. DOI: https://doi.org/10.24824/978655868893.8

Gregianini, Luciana Coladine Bernardo (2017). Mapeando os sinais paiter suruí no contexto da comunidade (Dissertação de mestrado em letras). Porto Velho: UNIR.

Henrique, Dyego Ramos (2014). Indígenas surdos e a deficiência no SUS: A percepção multiprofissional no atendimento no sistema de saúde no município de Dourados (Monografia de graduação em saúde coletiva). Brasília: UNB.

Jesus, Jessiá Braz de (2018). Educação para estudantes com necessidades especiais na aldeia pataxó de Barra Velha (Bahia) (Monografia de graduação em matemática). Belo Horizonte: UFMG.

Johnson, Jane E.; Johnson, Russel J. (2008). Assessment of regional language varieties in Indian sign language. SIL Electronic Survey Report 2008-006. Disponível em: https://www.sil.org/resources/archives/9033

Kakumasu, James Yoshio (1968). Urubu-Kaapor sign language. Summer Institute of Linguistics. Disponível em: http://www.biolinguagem.com/ling_cog_cult/kakumasu_1968_urubukaapor_signlanguage.pdf DOI: https://doi.org/10.1086/465027

Kozlowski, Lorena. (2000) A educação bilíngue-bicultural do surdo. In Lacerda, C.B.F.; Nakamura, H.; Lima, M.C. (Org.). Surdez e abordagem bilíngue. São Paulo: Plexus.

Lima, Juliana Maria da Silva (2013). A criança indígena surda na cultura Guarani-Kaiowá: um estudo sobre as formas de comunicação e inclusão na família e na escola (Dissertação de mestrado em educação). Dourados: UFGD. Disponível em: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/handle/prefix/644

Lima, Kátia do Socorro Carvalho (2009). Educação de surdos no contexto Amazônico: um estudo da variação linguística na Libras (Dissertação de mestrado em educação). Belém: UEPA.

Moura, Mônica Lima Silva de (2020) Mapeamento de surdos indígenas no povo xukuru do Ororubá no contexto dos estudos surdos. In Gomes, João Carlos (Org.) (2020). Epistemologias dos estudos surdos: língua, cultura e educação sob o signo da diversidade cultural. Coleção Registros de estudos e pesquisas das línguas de sinais indígenas no Brasil, vol. 1: 123-140. Curitiba: Editora CRV. DOI: https://doi.org/10.18227/2675-3294repi.v1i0.6714

Mussato, Michelle Sousa (2017). O que é ser índio sendo surdo? um olhar transdisciplinar (Dissertação de mestrado em letras). Três Lagoas: UFMS. Disponível em: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/3598

Mussato, Michelle Sousa; Cameschi de Souza, Claudete (2019). O conflito linguístico e identitário do sujeito surdo terena: uma reflexão sobre política linguística. Anais SIEL e Semanas de Letras 1: 100-109. Campo Grande: FAALC/UFMS.

Oliveira, Christiane Cunha de; Cunha, Karina Miranda Machado Borges (2009). Concordância verbal em Língua de Sinais e suas implicações na escrita da segunda língua. Eutomia. Revista de Literatura e Linguística 1(3): 1-19. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/EUTOMIA/article/view/1830/1414

Padden, Carol; Humphries, Tom (1988). Deaf in America: voices from a culture. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press. DOI: https://doi.org/10.1097/00003446-198904000-00022

Rodrigues, Aryon Dall’Igna (1986). Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo: Loyola.

Sant’ana, Sâmela Celeste Garcia Viturino (2016). Educação de índios surdos no Brasil: desafios linguísticos e culturais (Monografia de graduação em pedagogia). Rio de Janeiro: INES.

Schermer, Trude (2004). Lexical variation in sign language of Netherlands. Disponível em: https://www.gebarencentrum.nl/media/33555/92_file1.pdf

Silva, Diná Souza da; Quadros, Ronice Muller de (2019). Línguas de sinais de comunidades isoladas encontradas no Brasil. Brazilian Journal of Development 5(10): 22111-22127. https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-342 DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-342

Skliar, Carlos Bernardo (2003). Perspectivas políticas e pedagógicas da educação bilíngue para surdos. In Shirley Silva; Marli Vizim (Orgs.). Educação especial: múltiplas leituras e diferentes significados, pp. 85-110. São Paulo: Mercado de Letras.

Soares, Priscilla Alyne Sumaio (2018) Língua Terena de sinais: análise descritiva inicial da língua de sinais usada pelos terena da Terra Indígena Cachoeirinha (Tese de doutorado e linguística e língua portuguesa). Araraquara: UNESP. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/155878

Sumaio, Priscilla Alyne (2014) Sinalizando com os Terena: um estudo do uso da Libras e de sinais nativos por indígenas surdos (Dissertação de mestrado). Araraquara: UNESP. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/115690

Stamp, Rose; Schembri, Adam; Fenlon, Jordan; Rentelis, Ramas; Woll, Bencie; Cormier, Kearsy (2014). Lexical variation and change in British sign language. PloS ONE 9(4): e94053. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0094053 DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0094053

Vilhalva, Shirley (2009). Mapeamento das línguas de sinais emergentes: um estudo sobre as comunidades linguísticas indígenas de Mato Grosso do Sul (Dissertação de mestrado em linguística). Florianópolis: UFSC. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/92972

Vilhalva, Shirley (2012). Índios surdos: mapeamento das línguas de sinais do Mato Grosso do Sul. Petrópolis: Arara Azul.

Zeshan, Ulrike (2006). Raízes, folhas e ramos - A tipologia de línguas de sinais. In Ronice Müller de Quadros; Maria Lúcia B. de Vasconcellos (Orgs.). Questões teóricas das pesquisas em línguas de sinais. 9º Theoretical issues in sign language research conference, pp. 30-39. Florianópolis, Brasil, dezembro 2006. Editora Arara Azul. Disponível em: https://editora-arara-azul.com.br/ebooks/catalogo/completo_port.pdf

Downloads

Publicado

2022-06-20

Como Citar

SOARES, P. A. S.; FARGETTI, C. M. Línguas indígenas de sinais : pesquisas no Brasil. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e022004, 2022. DOI: 10.20396/liames.v22i00.8667592. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/liames/article/view/8667592. Acesso em: 4 jul. 2022.