A designação do nome lócus de formação continuada nos pareceres orientativos da Seduc/MT

  • Eliane Cristina Dalcico Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Neuza Zattar Universidade do Estado de Mato Grosso
Palavras-chave: Designação, Lócus de formação continuada, Espaço político

Resumo

Propomos analisar, por meio deste artigo, sob a perspectiva da Semântica do Acontecimento (GUIMARÃES, 1992, 1999, 2005, entre outros), o processo de designação do nome lócus de formação continuada que aparece inscrito nos documentos Pareceres Orientativos, produzidos pela Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso/SEDUC/MT. Observamos como a linguagem constrói relações com o mundo, mas que não se reduz ao referi-lo. Nesse sentido, vamos examinar como em cada nome os elementos a que ele se refere são identificados simbolicamente. A designação dada ao nome lócus de formação continuada nos Pareceres Orientativos da SEDUC/MT mostra que é um espaço político, constituído de línguas que funcionam na sua relação com os falantes, que é significado enunciativamente pela instituição SEDUC/MT e a Superintendência de Formação dos Profissionais da Educação/SUFP que os organiza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Cristina Dalcico, Universidade do Estado de Mato Grosso

Doutoranda em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso (PPGL/UNEMAT).

Neuza Zattar, Universidade do Estado de Mato Grosso

Doutora em Linguística pela Unicamp. Atualmente, atua no Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Estadual do Estado de Mato Grosso/UNEMAT. Campus de Cáceres.

Referências

BRASIL. Rede nacional de formação continuada de professores da educação básica: Orientações Gerais. Brasília: MEC/SEB, 2016.

DUCROT, O. O dizer e o dito. Trad. Eduardo Guimarães. Campinas, SP: Pontes, 1987.

FREGE, G. Lógica e filosofia da linguagem. Trad. Paulo Alcoforado. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

GUIMARAES, E. A linguística é uma ciência histórica? In: BRÉAL, M. Ensaio de semântica. Campinas, SP: Pontes/Educ, 1992.

GUIMARAES, E. Textualidade e enunciação. Escritos, Campinas, Labeurb, Unicamp, n. 2., 1999. Disponível em: https://www.labeurb.unicamp.br/portal/pages/pdf/escritos/Escritos2.pdf

GUIMARAES, E. Um mapa e suas ruas. In: ORLANDI, E. Cidade atravessada: os sentidos públicos no espaço urbano. Campinas, SP: Pontes, 2001.

GUIMARAES, E. Designação e espaço de enunciação: um encontro político no cotidiano. Letras-Língua e literatura: Limites e Fronteiras, [s.l.], n. 26, p. 53-62, 2003. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/letras/article/view/11880/7307> Acesso em: GUIMARAES, E. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo da designação. 2. ed. Campinas, SP: Pontes, 2005.

GUIMARAES, E. Domínio semântico de determinação. In: GUIMARÃES, E.; MOLLICA, M. C. (Orgs). A palavra: forma e sentido. Campinas, SP: Pontes, 2007.

GUIMARAES, E. Os limites do sentido: um estudo histórico e enunciativo da linguagem. 2. ed. Campinas, SP: Pontes, 2010.

GUIMARAES, E. Análise de texto: procedimentos, análises, ensino. Campinas, SP: Editora RG, 2011.

GUIMARAES, E. Semântica: enunciação e sentido. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018a.

GUIMARAES, E. Relações apositivas: dinâmica dos lugares de enunciação nas relações de designação. Traços de Linguagem, Cáceres, MT, v. 2, n. 1, p. 83-94, 2018b.

HAROCHE, C.; HENRY, P.; PÊCHEUX, M. La Sémantique et la Coupure Saussurienne: Langue, Langage, Discours. Langages, [s.l.], n. 6 (24), p. 93-106, 1971. Disponível em:<https://www.persee.fr/doc/lgge_0458726x_1971_num_6_24_2608> Acesso em: 05/07/2019.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Políticas de Formação dos Profissionais da Educação Básica de Mato Grosso. Cuiabá: MT/SEDUC, 2010a.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Parecer Orientativo. Referente ao Desenvolvimento do Projeto Sala de Professor para o ano de 2010. Cuiabá: SUFP/SEDUC/MT, 2010b.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Parecer Orientativo. Referente ao Desenvolvimento do Projeto Sala de Educador para o ano de 2011. Cuiabá: SUFP/SEDUC/MT, 2011.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Parecer Orientativo. Referente ao desenvolvimento do Projeto de Formação Docente na Escola. Cuiabá: SUFP/SEDUC/MT, 2017.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Parecer Orientativo. Referente ao desenvolvimento do Pró-escolas Formação na Escola. Cuiabá: SUFP/SEDUC/MT, 2018.

ZATTAR, N. A corte portuguesa mudou-se ou fugiu para o Brasil. Webrevista discursividade, Campo Grande, MS, 9. ed., jan-mai, 2012.

Publicado
2020-04-30
Como Citar
Dalcico, E. C., & Zattar, N. (2020). A designação do nome lócus de formação continuada nos pareceres orientativos da Seduc/MT. Línguas E Instrumentos Línguísticos, 23(45), 118-137. https://doi.org/10.20396/lil.v23i45.8659384
Seção
Artigo