Banner Portal
Ensino de gramática na universidade
PDF

Palavras-chave

Análise de discurso
História das ideias linguísticas
Semântica histórica da enunciação
Sintaxe
Gramática

Como Citar

SARIAN, Maristela Cury. Ensino de gramática na universidade: efeitos na formação de professores de Língua Portuguesa. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, SP, v. 27, n. 00, p. e024002, 2024. DOI: 10.20396/lil.v27i00.8675794. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8675794. Acesso em: 22 jul. 2024.

Resumo

Este trabalho, filiado aos pressupostos teóricos-metodológicos da Análise de Discurso, da História das Ideias Linguísticas e da Semântica Histórica da Enunciação, ancora-se em uma prática de ensino de gramática desenvolvida em uma disciplina ministrada em um curso de Licenciatura em Letras de uma universidade pública brasileira. Para este artigo, recortamos, para descrição e análise, sequências discursivas textualizadas como respostas a um questionário composto de quatro perguntas abertas, direcionado aos estudantes no primeiro dia de aula. Por meio da regularidade das respostas, visamos a compreender os sentidos de gramática e seu ensino na educação básica e no ensino superior. Esses sentidos incidiram no modo pelo qual nos movimentamos para propormos um trabalho em que se buscou aliar a prática técnica à prática política em nossa sala de aula, à medida que nos afastamos de uma concepção fixista de gramática para investirmos em uma proposta de ensino pautada na incompletude da língua.

https://doi.org/10.20396/lil.v27i00.8675794
PDF

Referências

AUROUX, S. A revolução tecnológica da gramatização. 2. ed. Tradução de Eni P. Orlandi. Campinas: Editora da UNICAMP, 2009.

BALDINI, L. J. S. Um linguista na terra da gramática. 2005. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270352. Acesso em: 16 abr. 2023.

BAQUERO, F. G. O fracasso escolar de jovens e adultos e o imaginário social. 2001. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2001. Disponível em: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1898. Acesso em: 16 abr. 2023.

BELONI, E. R. C. N. Da organicidade ao funcionamento da língua: uma proposta de ressignificação do ensino de sintaxe no ensino fundamental. 2021. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Letras, Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres, 2021. Disponível em: http://portal.unemat.br/?pg=site&i=profletras-caceres&m=dissertacoes&c=dissertacoes-defendidas-em-2020. Acesso em: 08 abr.2023.

CHISS, J.L.; PUECH, C. De l´émergence disciplinaire à la didactisation des savoirs linguistiques: le tournant des années 60 et ses suites. Langue Française: La linguistique comme discipline en France, Paris, n. 117, p. 6- 21, 1998. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/lfr_0023-8368_1998_num_117_1_6238. Acesso em: 07 abr. 2024.

COURTINE, J. J. Quelques problèmes théoriques et méthodologique en analyse du discours, à propos du discours communiste adressé aux chrétiens. Langages, Paris, n.62, p. 9-128, jun.1981. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/lgge_0458-726x_1981_num_15_62_1873. Acesso em: 28 maio 2023.

DIAS, L. F. et al. Enunciação e ensino: o português brasileiro no cotidiano. Campinas: Pontes. No prelo.

DIAS, L. F. A forma linguística nos estudos enunciativos. In: CASTELLO BRANCO, L. et al. (org.). Entrenós: da língua, do sujeito, do discurso: uma homenagem a Bethania Mariani. Campinas: Pontes, 2022. p. 145-161. v.2.

DIAS, L. F. Acontecimento enunciativo e formação sintática. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 35, p.99-138, jan-jun 2015a. Disponível em: http://www.revistalinguas.com/edicao35/edicao35.html. Acesso em: 08 abr.2023.

DIAS, L. F. Enunciação e sintaxe. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 35, p. 95-98, jan-jun 2015b. Disponível em: http://www.revistalinguas.com/edicao35/edicao35.html. Acesso em: 08 abr.2023.

DIAS, L. F. O ensino de sintaxe em livros didáticos. In: LIMA, M. A. F.; ALVES FILHO, F.; COSTA, C. de S. S. M. da. (org.). Reflexões linguísticas e literárias aplicadas ao ensino. Teresina: EDUFPI, 2010. p. 187-204.

DIAS, L. F. A sintaxe em novas dimensões. In: TOLDO, C. S. (org.). Questões de linguística. Passo Fundo: UPF, 2003. p. 57-69.

DIAS, L. F. O estudo de classes de palavras: problemas e alternativas de abordagem. In: DIONISIO, A. P.; BEZERRA, M. A. (org.). O livro didático do português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 126-158.

DIAS, L. F. Gramática e discurso no ensino do português: novos desafios na formação de professores de língua materna. Revista Brasileira de Letras, v.1, n.1, p. 25-30, 1999.

DIAS, L. F. Gramática na sala de aula: da lição gramatical ao fato discursivo. Vivência, Natal, v. 12, n. 1, p. 113-120, 1998.

DIAS, L. F.; BEZERRA, M. A. Gramática e dicionário. In: GUIMARÃES, E.; ZOPPI-FONTANA, M. G. (org.). A palavra e a frase. Campinas: Pontes, 2006. p. 13-37. (Coleção Introdução às Ciências da Linguagem).

LAGAZZI, S. O desafio de dizer não. Campinas: Pontes, 1988.

OLIVEIRA, R. do E. S. O funcionamento discursivo do diminutivo: práticas de linguagem no ensino fundamental. 2021. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Letras, Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres, 2021. Disponível em: http://portal.unemat.br/?pg=site&i=profletras-caceres&m=dissertacoes&c=dissertacoes-defendidas-em-2020. Acesso em: 08 abr.2023.

ORLANDI, E. P. Processo discursivo, (re)escrita e ensino. Leitura, n. 74, p. 5-12, 2022. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/14137/10373. Acesso em: 14 mar. 2023.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso: princípios e procedimentos. 7. ed. Campinas: Pontes, 2007.

ORLANDI, Eni P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 4. ed. Campinas: Pontes, 2004.

ORLANDI, E. P. Língua e conhecimento linguístico. Campinas: Pontes, 2002.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. Campinas: Pontes, 2001a.

ORLANDI, E. P. Apresentação. In: ORLANDI, E. P. (org.). História das ideias linguísticas: construção do saber metalinguístico e constituição da língua nacional. Campinas: Pontes; Cáceres: Editora Unemat, 2001b. p. 7-20.

ORLANDI, E. P. Metalinguagem e gramatização no Brasil: gramática-filologia-linguística. Revista da ANPOLL, São Paulo, n. 8, p. 29-39, 2000.

ORLANDI, E. P. Paráfrase e polissemia: a fluidez nos limites do simbólico. Rua, Campinas, n. 4, p. 9-19, 1998. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8640626/8177. Acesso em: 11 mar. 2023.

ORLANDI, E. P.; GUIMARÃES, E. O conhecimento sobre a linguagem. In: PFEIFFER, C. C.; NUNES, J. H. (org.). Introdução às ciências da linguagem: linguagem, história e conhecimento. Campinas: Pontes, 2006. p. 141-157. v. 2. (Coleção Introdução às Ciências da Linguagem).

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. Tradução de Eni Puccinelli Orlandi e Greciely Costa. Campinas: Pontes, 2019. Originalmente publicado em 1969.

PÊCHEUX, M. Metáfora e interdiscurso. Tradução Eni Orlandi. In: ORLANDI, E. P. (org.). Análise de discurso: Michel Pêcheux. Campinas: Pontes, 2011a. p.151-161. Originalmente publicado em 1984.

PÊCHEUX, M. Efeitos discursivos ligados ao funcionamento das relativas em francês. In: ORLANDI, E. P. (org.). Análise de discurso: Michel Pêcheux. Campinas, Pontes, 2011b. p. 131-140. Originalmente publicado em 1981.

PÊCHEUX, Michel. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. P. (org.). Gestos de leitura. 3. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2010. p. 49-59. Originalmente publicado em 1982.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso. 4. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2009. Originalmente publicado em 1975.

PÊCHEUX, M. Discurso: estrutura ou acontecimento. 5.ed. Tradução de Eni P. Orlandi. Campinas: Pontes, 2008. Originalmente publicado em 1988.

PÊCHEUX, M.; GADET, F. Há uma via para a linguística fora do logicismo e do sociologismo? In: ORLANDI, E. P. (org.). Análise de discurso: Michel Pêcheux. Campinas: Pontes, 2011. p. 295-310. Originalmente publicado em 1977.

PFEIFFER, C. R. C. O lugar do conhecimento na escola. Alunos e professores em busca da autorização. Escrita, escritura, cidade (III), Campinas, n. 7, p. 9-20, 2002. (Série Escritos). Disponível em: https://www.labeurb.unicamp.br/site/web/publicacao/verpublicacao?id=4. Acesso em: 07 abr. 2024.

PFEIFFER, C. R. C. Sentido para sujeito e línguas nacionais. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, v.4, n.7, p. 71-93, 2001. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8661645. Acesso em: 07 abr. 2024.

PFEIFFER, C. R. C. Bem dizer e retórica: um lugar para o sujeito. 2000. Tese (Doutorado em Linguística) - Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/270703. Acesso em: 11 mar. 2023.

PFEIFFER, C.; SILVA, M. V. da; PETRI, V. Língua escolar: afinal, que língua é essa? Revista Ecos, Cáceres, v. 27, n. 2, p. 117-152, 2019. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/issue/view/296. Acesso em: 16 abr. 2023.

PUECH, C. Manuélisation et disciplinarisation des savoirs de la langue: l’énonciation. Les Carnets du Cediscor, 5, p. 1-13, 1998. Disponível em: https://journals.openedition.org/cediscor/267. Acesso em: 16 abr. 2023.

SARIAN, M. C. Uma proposta de ressignificação de ensino de gramática à luz da língua em funcionamento. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 24, n. 3, p. 422-441, jul.-set. 2021. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/rle/article/view/19930. Acesso em: 6 maio 2023.

SARIAN, M. C. No entremeio de práticas científicas, políticas e pedagógicas: uma proposta de ressignificação do ensino de gramática. In: Seminário de estudos em Análise do Discurso, 9., 2019, Recife. Anais eletrônicos [...]. Recife: UFPE, 2019. Disponível em: https://www.discursosead.com.br/simposios-ix-sead. Acesso em: 6 maio 2023.

SILVA, M. V. da. As políticas de línguas no brasil contemporâneo e as “lutas ideológicas de movimento”. Policromias – Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som, v. 6, n. 3, p. 228-259, set.-dez. 2021a. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/policromias/issue/view/1837. Acesso em: 11 mar. 2023.

SILVA, M. V. da. Políticas de línguas e o discurso lexicográfico: adequação-conversão-regeneração. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, v. 24, n. 47, p. 364-393, jan./jun. 2021b. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8666704. Acesso em: 11 mar. 2023.

SILVA, M. V. da. Tecnologias de linguagem e o ensino de língua(s): o texto, o sujeito, o olhar. In: PFEIFFER, C.; DIAS, J. P.; NOGUEIRA, L. (org.). Língua, ensino, tecnologia. Campinas: Pontes, 2020. p. 19-46.

SILVA, M. V. da. Análise de discurso: um percurso de leitura e de gestos de interpretação. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 44, p. 238-269, jul./dez. 2019a. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/issue/view/1642. Acesso em: 11 fev. 2024.

SILVA, M. V. da. Instrumentalização da língua: a filosofia espontânea e o sujeito pragmático. In: FLORES, G. B.; NECKEL, N. R. M.; GALLO, S. M. L.; LAGAZZI, S.; PFEIFFER, C. C.; ZOPPI-FONTANA, M. G. (org.). Análise de discurso em rede: cultura e mídia. Campinas: Pontes, 2019b. p. 339-358. v. 4.

SILVA, M. V. da. O sujeito urbano escolarizado e as políticas de língua(s): de pobre a excluído. Investigações [online], v. 31, n. 2, p.248-263, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/INV/article/view/238188. Acesso em: 01 jul. 2023.

SILVA, M. V. da. Manuais escolares e saberes linguísticos. BSEHL - Boletin de la sociedade spanõla de historiografia linguística, n.11, p. 209-224, 2017. Disponível em: http://www.sehl.es/uploads/9/1/6/8/91680780/020_09_mariza_vieira.pdf. Acesso em: 11 mar. 2023.

SILVA, M. V. da. A escolarização da língua nacional. In: ORLANDI, E. P. (org.). Política lingüística no Brasil. Campinas: Pontes, 2007. p. 141-161.

SILVA, M. V. da. História da alfabetização no Brasil: a constituição de sentidos e do sujeito da escolarização. 1998. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Estadual de Campinas, 1998. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270692. Acesso em: 10 mar. 2023.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Línguas e Instrumentos Linguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.