A permanência de desafios da gestão urbana

Autores

  • Gisela Cunha Viana Leonelli Universidade Estadual de Campinas
  • Leandro Silva Medrano Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v6i3.8644123

Palavras-chave:

Planejamento urbano. Gestão urbana. Plano diretor.

Resumo

Após quinze anos de aprovação do Estatuto da Cidade (Lei nº 10.257/200), a pesquisa científica das áreas de arquitetura e urbanismo e de planejamento urbano e demografia tem apresentado resultados que apontam desafios para a implementação da Reforma Urbana no Brasil, mas também reflexões sobre temas permanentes das cidades brasileiras, como zoneamento, habitação de interesse social e patrimônio histórico-arquitetônico. Essa reflexão sobre a gestão urbana no Brasil tem apresentado uma abordagem mais abrangente, para além do plano diretor, trazendo um olhar sobre como os outros instrumentos de planejamento urbano estão sendo implementados, sua relação com as diretrizes do Estatuto da Cidade e consequências para cidades. É neste contexto que se insere esta edição temática sobre planejamento urbano da Revista PARC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisela Cunha Viana Leonelli, Universidade Estadual de Campinas

Docente de graduação e pós-graduação, MS-3, RDIDP do Curso de Arquitetura e Urbanismo da FEC UNICAMP. Doutora em Arquitetura e Urbanismo IAU USP (2010). Mestre Engenharia Ambiental pelo CRHEA - USP (2003) Mestre em Urbanismo pela PUC-Campinas (2003). Especialista em Desenho e Gestão do Território Municipal pela PUC-Campinas (2001) e em Educação Ambiental pelo CRHEA-USP (2001), graduada em arquitetura pelo IAU-USP. Possui experiência acadêmica (FATEC,UNIMEP e PUCPR) e profissional em planejamento e gestão urbana. (PMJaú, Instituto PÓLIS e IPPLAP) Tem realizado pesquisas, atividades de ensino e extensão nos temas: fundamentos e instrumentos de planejamento urbano, história da regulação urbanísitica, gestão e politicas urbano- ambientais, com ênfase em parcelamento do solo urbano.

Leandro Silva Medrano, Universidade de São Paulo

Professor Livre-docente do Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da FAUUSP. Formado pela FAUUSP onde também obteve o título de doutor, fez mestrado na Universitat Politecnica de Catalunya, pós doutorado na Universitad Politecnica de Madrid e livre-docência na Unicamp. No período que atuou na Unicamp foi Diretor do Serviço de Apoio ao Estudante da Unicamp (SAE), Coordenador de Graduação, integrou a equipe de criação do Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS) e foi membro do Conselho Superior do Museu de Ciências da Unicamp. Mantém parcerias com grupos de pesquisas do Brasil e exterior. Foi contemplado com o Projeto Jovem Pesquisador da FAPESP (2006-2009), com o Auxílio Regular FAPESP (2010-14 e 2014-atual), Edital Universal CNPq 2008, Edital CAPES/DGU no. 040/2012, e com 38 auxílios e bolsas vinculados à FAPESP. Participou da organização do XII SAL - Seminário de Arquitetura Latino-americana, do II Congreso Internacional de Vivienda Colectiva Sostenible (em parceria com a ETSAB-UPC, Barcelona), do I e II Seminário Internacional Habitação Coletiva e Cidade Contemporânea, dentre outros eventos científicos. É editor-chefe e criador da revista especializada e arbitrada PARC-Unicamp, membro do Comitê Executivo do Museu de Artes Visuais da Unicamp e do Grupo de Estudos do Contemporâneo do CEAv-Unicamp, representante da FAUUSP no Conselho do Museu de Ciências da USP, membro da Congregação da FAUUSP e Editor-Chefe da Revista Pós da FAUUSP. Seus principais trabalhos abordam questões relacionadas ao desenvolvimento urbano das cidades. Teoria da arquitetura e do urbanismo, urbanismo, economia urbana, espaço urbano, habitação coletiva, habitação de interesse social e ensino superior, são alguns dos campos envolvidos em suas pesquisas recentes. Publicou diversos artigos em periódicos especializados nacionais e internacionais, e é autor dos livros "Habitação e cidade contemporânea: São Paulo e Madri", "Vilanova Artigas: Habitação e cidade na modernização Brasileira" e "As virtualidades do morar: Artigas e a metrópole" .

Referências

ARRETCHE, M. Federalismo e políticas sociais no Brasil: problemas de coordenação e autonomia. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 2, p. 17–26, jun. 2004.

BUENO, L.; CYMBALISTA, R. Planos Diretores Municipais – Novos Conceitos de Planejamento Territorial. 1ed. São Paulo, Editora Anablume, 2007.

HARVEY, D. Rebel Cities: From the Right to the City to the Urban Revolution. 1. ed. [s.l.] Verso, 2012.

LEFEBVRE, H. State, Space, World: Selected Essays. Traducao Gerald Moore. Minneapolis: Univ of Minnesota Press, 2009.

MARICATO, E. O Impasse da Política Urbana no Brasil. 1. ed. [s.l.] Editora Vozes, 2011.

ROLNIK, R.. A Construção de uma Política Fundiária e de Planejamento Urbano para o País - Avanços e Desafios Políticas Sociais – acompanhamento e análise, Brasília, Rio de Janeiro, n. 12, fev. 2006. p. 199-210. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=5774&Itemid=9. Acesso em: 10 mar. 2016.

ROLNIK, R.. Democracia no fio da navalha: limites e possibilidades para a implementação de uma agenda de Reforma Urbana no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Recife, v. 11, n. 2, set. 2009. Disponível em: http://unuhospedagem.com.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/article/view/219. Acesso em: 10 mar. 2016.

SANTOS JR., O. A.; MONTANDON, D. T.. Planos diretores municipais pós Estatuto das Cidades: balanço crítico e perspectivas. 1ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2011.

Downloads

Publicado

2015-09-30

Como Citar

LEONELLI, G. C. V.; MEDRANO, L. S. A permanência de desafios da gestão urbana. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 6, n. 3, p. 139–141, 2015. DOI: 10.20396/parc.v6i3.8644123. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8644123. Acesso em: 5 out. 2022.