Banner Portal
Desempenho térmico do edifício da FAU Maranhão em dois momentos históricos
PDF

Palavras-chave

Arquitetura bioclimática. Conforto térmico. Desempenho térmico. Inércia térmica. Edifício histórico.

Como Citar

NEVES, Letícia de Oliveira; MACHADO, Rodrigo Dias; CAVALCANTE, Rodrigo. Desempenho térmico do edifício da FAU Maranhão em dois momentos históricos. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 7, n. 4, p. 211–224, 2016. DOI: 10.20396/parc.v7i4.8646323. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8646323. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

A edificação da FAU Maranhão, além de ser um importante patrimônio arquitetônico da cidade de São Paulo, é reconhecida por prover boa qualidade ambiental aos seus usuários. Tendo em vista que a edificação já abrigou usos distintos, propôs-se a, neste artigo, apresentar estudos que demonstrem a resposta térmica da edificação ao clima em que está inserida, em dois momentos históricos: logo após sua construção, quando seu uso era residencial, e atualmente, em que seu uso é acadêmico. Para isso, realizaram-se análises de desempenho térmico e da probabilidade de ocorrência de desconforto térmico em ambientes selecionados, por meio de pesquisa experimental baseada em simulações computacionais desenvolvidas no software EnergyPlus. Os resultados mostraram uma boa contribuição da elevada inércia térmica da construção na redução da oscilação das temperaturas internas e uma baixa ocorrência de períodos em desconforto térmico,demonstrando adequabilidade da edificação para as alterações nos padrões de uso e ocupação ocorridas ao longo de sua história. As taxas de renovação de ar obtidas por ventilação natural mostraram-se, no entanto, bastante inferiores no uso acadêmico, o que pode prejudicar a salubridade dos usuários, devido à taxa de ocupação mais elevada. Uma abordagem qualitativa dos resultados permitiu destacar questões importantes sobre o desempenho térmico e peculiaridades referentes à resiliência de edificações históricas que passam por modificações de uso ao longo de sua história.

https://doi.org/10.20396/parc.v7i4.8646323
PDF

Referências

ADHIKARI, R. S.; LUCCHI, E.; PRACCHI, V. Energy modelling of historic buildings: applicability, problems and compared results. In: EUROPEAN WORKSHOP ON CULTURAL HERITAGE PRESERVATION, 3., 2013, Bolzano. Proceedings... Bolzano/Bozen, Italy: EWCHP, 2013.

ASHRAE - AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR CONDITIONING ENGINEERS. ANSI/ASHRAE 55-2004: Thermal environmental conditions for human occupancy. Atlanta, EUA: American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers, 2004.

ASHRAE - AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR CONDITIONING ENGINEERS. ANSI/ASHRAE 55-2013: Thermal environmental conditions for human occupancy. Atlanta, EUA: American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers, 2013.

EDITORES, Os. 30 anos de pós-graduação e Centenário do Edifício Vila Penteado. Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP, São Paulo, v. 12, p. 148-150, dec. 2002. ISSN 2317-2762. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v12i0p148-150.

EERE - ENERGY EFFICIENCY AND RENEWABLE ENERGY. EnergyPlus simulation software. US Department of Energy. Disponível em: http://apps1.eere.energy.gov/ buildings/energyplus/. Acesso em: 15 set. 2015.

FAU-USP - FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Plano Diretor: FAUUSP. Disponível em: http://www.fau.usp.br/fau/administracao/congregacao/planodiretor/site_antigo/anterior/downloads. html. Acesso em: 10 jan. 2016.

FREIXANET, V. A. F.; VIQUEIRA, M. R. Ventilación natural: cálculos básicos para arquitectura. Azcapotzalco, México: Universidad Autónoma Metropolitana, 2004.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL. RTQ-C: Regulamento Técnico da Qualidade para o nível de eficiência energética de edificações comerciais, de serviços e públicas. INMETRO, 2013. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/projetos/etiquetagem/comercial/downloads/ Port372-2010_RTQ_Def_Edificacoes-C_rev01.pdf.

KNOP, S.; CUNHA, E. G. Evaluation of the thermal performance of historic building with new use in the city of Pelotas. In: BUILDING SIMULATION AND OPTIMIZATION, 2012, Loughbourough. Proceedings... Loughbourough, UK: IBPSA, 2012.

KOOGEI - TOKYO POLYTECHNIC UNIVERSITY. Tokyo Politechnic University: New Frontier of Education and Research in Wind Engineering. Disponível em: http://www.wind.arch.t-kougei.ac.jp/system/eng/. Acesso em: 27 nov. 2015.

LIMA, Eliana Costa; LEDER, Solange Maria. Conforto ambiental e eficiência energética na reciclagem de edifícios para habitação de interesse social. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 3, n. 2, p. 50-62, out. 2012. ISSN 1980-6809. doi:http://dx.doi.org/10.20396/parc.v3i2.8634567.

MARTINS, M. L. R. R. (Org.) Vila Penteado 1902-2012. São Paulo, SP: Pós-Graduação 40 Anos, FAUUSP, 2012.

MENDES, N. et al. Uso de instrumentos computacionais para análise do desempenho térmico e energético de edificações no Brasil. Ambiente Construído, v. 5, n. 4, p. 47–68, 2005.

MEYER, R. M. P.; GROSTEIN, D.; BIDERMAN, C. São Paulo metrópole. São Paulo, SP: EDUSP, 2004.

NASCIMENTO, C. B. Deterioração de forro em estuque reforçado com ripas vegetais: o caso “Vila Penteado” - FAU-USP. 2002, 265p. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2002.

RESULI, P.; DERVISHI, S. Thermal performance of cultural heritage Italian housing in Albania. Energy Procedia, v. 78, p. 753–758, nov. 2015. doi: http://dx.doi.org/10.1016/ j.egypro.2015.11.087.

RORIZ, M. Climatic data of cities in Brazil. ANTAC – Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído. Grupo de Trabalho sobre Conforto e Eficiência Energética de Edificações. Relatório Interno. Disponível em: http://www.labeee.ufsc.br/downloads/arquivos-climaticos/formato-epw. Acesso em: 22 nov. 2012.

SEDOVIC, W.; GOTTHELF, J. H. Paradox to paradigm: sustainability and performance of heritage buildings. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF NATIONAL TRUSTS, 14. 2011, Victoria. Proceedings... Victoria, BC, Ottawa: National Trust for Canada, 2011.

SEGNINI JUNIOR, Francisco. O projeto arquitetônico e qualidade da edificação. Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP, São Paulo, n. 24, p. 162-173, dec. 2008. ISSN 2317-2762. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i24p162-173.

SILVA, H. A. A. et al. A consolidação dos Forros da Vila Penteado: em estuque estruturado por fasquias de juçara. Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação, v. 1, n. 6, p. 305–308, 2007.

SILVA, Hugo Entradas; HENRIQUES, Fernando Manuel Anjos. Análise microclimática de um edifício histórico em clima temperado: limites sustentáveis para a correta conservação dos materiais. Ambient. constr., Porto Alegre , v. 15, n. 2, p. 65-77, June 2015. doi:http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212015000200014.

MAGNOLI, Miranda Maria Esmeralda Martinelli. Eu não tenho boa memória, mas conheço gente que tem uma memória!!!..[Entrevista a Jonathas Magalhães Pereira da Silva]. Paisagem e Ambiente, São Paulo, FAU/USP, n. 21, p. 13-42, 2006.

SOARES, I. S. R. Análise do desempenho aplicada à preservação predial: o caso do edifício Vila Penteado. São Paulo, 2012, 392p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2012.

A PARC Pesquida em Arquitetura e Construção utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.