Do protótipo ao prototipado: personalização em massa versus utopias do século XX na arquitetura e urbanismo

  • Gabriela Celani Universidade Estadual de Campinas
  • Rafael Urano de Carvalho Frajndlich Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Utopias modernas. Revolução industrial. Produção flexível. Mass-customization. FabCity.

Resumo

Este trabalho procura estabelecer conexões entre as quatro fases da Revolução Industrial e utopias propostas nas áreas de arquitetura e desenho urbano. O artigo começa com uma revisão geral das quatro fases da industrialização, tentando estabelecer conexões com as respectivas tendências arquitetônicas e urbanas em cada etapa. Da mesma maneira que a Segunda Revolução Industrial e seu novo sistema de produção em massa influenciaram as utopias modernas no início do século XX, os métodos da Terceira e Quarta Revoluções Industriais têm impulsionado novas utopias contemporâneas. A fim de ilustrar essa tese, são apresentados exemplos em diferentes escalas: produtos de consumo, componentes construtivos, unidades habitacionais e desenho urbano. Foi possível concluir que a principal diferença entre as utopias modernas e contemporâneas é uma mudança da maneira de pensar "top-down" para processos "bottom-up" nas diferentes escalas. Novos sistemas de CAD paramétrico e novas máquinas de produção pessoal, tais como as fresadoras CNC, cortadoras a laser e impressoras 3D, e o conceito de personalização em massa, estão permitindo que os usuários se tornem mais participantes na produção de seus bens de consumo, residências, e até mesmo os espaços urbanos. O trabalho termina perguntando aos arquitetos e urbanistas quais serão as próximas utopias, com base nas novas tecnologias esperadas para as próximas décadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Celani, Universidade Estadual de Campinas

Maria Gabriela Caffarena Celani é arquiteta (1989) e mestre (1997) pela FAU-USP, e doutora em "architecture: design and computation" pelo MIT (2002), sob a orientação dos professores Terry Knight e William Mitchell. Atua na area de "computational design", que engloba a aplicação de tecnologias e teorias oriundas das áreas de computação, lógica, matemática e inteligência artifical na arquitetura e urbanismo. Desenvolve pesquisas nas áreas de prototipagem rápida, fabricação digital, digitalização 3d e automação do processo de projeto. É membro dos comitês científicos do SIGRADI, ECAADE, Design Computing & Cognition a CAADRIA. É membro do comitê editorial da IJAC e da PARC (fec-unicamp). É professora de graduação e pós-graduação da faculdade de engenharia civil, arquitetura e urbanismo da universidade estadual de campinas, onde é também coordenadora do laboratório de modelos e maquetes e do laboratório de prototipagem rápida para arquitetura e construção (LAPAC). É coordenadora de projeto jovem pesquisador-FAPESP. É membro de equipes de projeto CAPES-Fct e capes Pro-Cultura. É assessora do pró-reitor de graduação da UNICAMP.

Rafael Urano de Carvalho Frajndlich, Universidade Estadual de Campinas
Doutor em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo (2014). Atua como arquiteto, pesquisador e professor, sobretudo em história da arquitetura moderna e contemporânea.

Referências

BENJAMIN, Walter. Passagens. São Paulo and Belo Horizonte: Imprensa Oficial and UFMG, 2006.

LE CORBUSIER. The city of tomorrow and its planning, New York: Dover, 1987.

FABCITY. Locally productive, globally connected self-sufficient cities. Whitepaper. Access in: July, 31st, 2016. Available at: http://fab.city/whitepaper.pdf

FRIEDMAN, Yona. Une utopie réalisée. Paris: Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris, 1975.

GROPIUS, Walter, “La vitalidad de la idea de la Bauhaus” In. WINGLER, Hans M.. La Bauhaus, Barcelona: GG, 1980, p. 68-71.

JENCKS, Charles. The language of post modern architecture. London: Academy Editions, 1977.

KOLAREVIC, Branko. Architecture in the Digital Age: Design and Manufacturing. London: Taylor & Francis, 2003.

MARTINS, Carlos Alberto F.. Razón, ciudad y naturaleza. La génesis de los conceptos en el urbanismo de Le Corbusier. Madrid: ETSAM, 1992.

MAXWELL, Ian A. The fifth industrial revolution. Chemistry in Australia, Mar 2014, p.38. Access in: July, 31st, 2016. Available at: http://connection.ebscohost.com/c/articles/94768986/fifth-industrial-revolution

PILGRIM, Dianne H.; TASHJIAN, Dickram; WILSON, Richard Guy. The Machine Age in America 1918-1944. New York: Harry N. Abrams, Inc., 1986.

PINE, Joseph. Mass Customization. The new frontier in Business Competition. Boston: Harvard Business School Press, 1999.

PROUVÉ, Jean. Une architecture par l’industrie. Zurich: Les Editions d’Architecture Artemis, 1971.

RYKWERT, Joseph. The seduction of place: City in the Twenty-First Century. New York: Pantheon Books, 2000.

SCHWAB, Klaus. The Fourth Industrial Revolution: what it means, how to respond. World Economic Forum website, 14/Jan/2016. Access in: July, 31st, 2016. Available at: https://www.weforum.org/agenda/2016/01/the-fourth-industrial-revolution-what-it-means-and-how-to-respond/

SIMMEL, Georg. The Metropolis and the Mental Life. In. SENNET, Richard. Classic Essays on the Culture of the Cities. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1969, p. 47-60.

SINGER, Natasha. Mission Control, Built for Cities - I.B.M. Takes ‘Smarter Cities’ Concept to Rio de Janeiro. The New York Times, March 3, 2012. Access in: July, 31st, 2016. Available at: http://www.nytimes.com/2012/03/04/business/ibm-takes-smarter-cities-concept-to-rio-de-janeiro.html?_r=0

TAFURI, Manfredo. Progetto e utopia. Architettura e svillupo capitalistico. Bari: Laterza, 1977.

TÖNNIES, Ferdinand. Community and Society. Mineola: Dover, 2002.

TOWNSEND, Anthony M. Smart Cities - Big data, civic hackers, and the quest for a new utopia. New York: Norton, 2013.

WORLD ECONOMIC FORUM. Deep Shift Technology Tipping Points and Societal Impact. Global Agenda Council on the Future of Software & Society. Survey Report - September 2015. Davos: World Economic Forum, 215, p.5. Access in: July, 31st, 2016. Available at: http://www3.weforum.org/docs/WEF_GAC15_Technological_Tipping_Points_report_2015.pdf

WWW.3DERS.ORG. U.S. President Obama viewed world's first 3D Print Canal House. 24/mar/2014. Access in: July, 31st, 2016. Available at: http://www.3ders.org/articles/20140324-us-president-obama-viewed-3d-print-canal-house.html.

Publicado
2016-10-31
Como Citar
Celani, G., & Frajndlich, R. U. de C. (2016). Do protótipo ao prototipado: personalização em massa versus utopias do século XX na arquitetura e urbanismo. PARC Pesquisa Em Arquitetura E Construção, 7(3), 160-169. https://doi.org/10.20396/parc.v7i3.8647348