Flexibilidade em projetos de arquitetura: contribuições a partir de uma revisão sistemática da literatura

  • Heliara Aparecida Costa Universidade de São Paulo
  • Louise Logsdon Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso
  • Márcio Minto Fabricio Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0003-1515-6086
Palavras-chave: Flexibilidade. Adaptabilidade. Revisão sistemática de literatura. Qualidade espacial. Qualidade de projeto.

Resumo

A produção massificada de habitações de interesse social, utilizada como estratégia para reduzir o déficit habitacional brasileiro, ampliou a discussão sobre a adoção de requisitos que incrementam a qualidade dos projetos. Nesse sentido, o conceito de Flexibilidade tem sido tratado como um atributo para atendimento das necessidades dos seus usuários, em seus diversos agrupamentos familiares, ao longo do tempo de permanência na moradia. Diante desse contexto, o objetivo deste trabalho é realizar uma Revisão Sistemática da Literatura (RSL) sobre Flexibilidade. Para condução, definiu-se um protocolo de pesquisa e buscaram-se artigos publicados nos últimos dez anos, em periódicos indexados. Por meio do software StArt, os artigos foram selecionados e classificados em categorias distribuídas em três tópicos: área de estudo, enfoque teórico e método. Os resultados demostram que a maioria dos trabalhos se relaciona à área de estudo de projetos habitacionais e processo de projeto; tem enfoque teórico nas características que conferem flexibilidade ao projeto; e, baseiam-se em método de estudos empíricos. Além disso, os dados apontam que o tema tem pouco destaque e abrangência nos veículos indexados, e ainda carece de estudos sobre o seu próprio campo teórico e terminologia, visto que não há uma caracterização clara dos conceitos e de termos similares, como Adaptabilidade. Ressalta-se a relevância deste trabalho por traçar um panorama contemporâneo sobre as pesquisas publicadas e por oferecer um contexto que elucida o que ainda precisa ser pesquisado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heliara Aparecida Costa, Universidade de São Paulo
Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal de Mato Grosso (1994), graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Mato Grosso (2011) e mestrado em Engenharia de Edificações e Ambiental pela Universidade Federal de Mato Grosso (2015). Atualmente é doutoranda em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em avaliação da qualidade do projeto habitacional, atuando principalmente nos seguintes temas: habitação de interesse social, tecnologia e qualidade de projeto.
Louise Logsdon, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008) e mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PosARQ) da Universidade federal de Santa Catarina (2012). Atualmente é professora do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e doutoranda do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU - USP).

Márcio Minto Fabricio, Universidade de São Paulo
Livre - Docente em Arquitetura, Urbanismo e Tecnologia pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo - EESC USP (2008), Doutor em engenharia pela Escola Politécnica da USP (2002), Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela EESC USP (1996), Engenheiro Civil pela Universidade Federal de São Carlos (1993). <br>Professor da graduação, mestrado e doutorado do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU USP). Presidente da Comissão de Pesquisa do IAU USP. <br>Editor do periódico Gestão & Tecnologia de Projetos e membro do conselho editorial da Revista Tecnológica da Universidade Estadual de Maringá e PARC: Pesquisa em Arquitetura e Construção da Universidade Estadual de Campinas. <br> Líder do grupo de pesquisa Arquitetura, Inovação e Tecnologia (Arquitec IAU USP) e colaborador no grupo Qualidade e Desempenho no Ambiente Construído da FAU USP. Atua como assessor ad hoc da FAPESP, CNPq, CAPES e como parecerista dos seguintes periódicos: Architectural Engineering and Design Management; Ambiente Construído; International Journal of Architectural Computing; PARC [pesquisa em arquitetura e construção]; Cadernos do PROARQ (UFRJ); Gestão & Produção; Gestão & Tecnologia de Projetos. <br>Foi Presidente da Comissão de Pós-Graduação do IAU-USP (nov. 2013 - nov. 2015) e Coordenador acadêmico do DINTER IAU-UEM-UEL (2011- Mar. 2016). Respondeu pela Coordenação do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo da EESC-USP (10/2003 a 9/2006). <br> Foi Presidente da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC (10/2012-11/2014) e Diretor de Relações Inter-Institucionais (10/2010 a 10/2012). <br>Coordenador Geral da Rede de pesquisa INOVATEC-FINEP (projeto de pesquisa financiado envolvendo dez instituições brasileiras 2011- maio 2016). <br>Linhas de Atuação e Pesquisa: Tem experiência nas áreas de Arquitetura e construção, com ênfase em Gestão e Tecnologia de Projetos; Projeto Paramétrico; Industrialização da Construção e Sistemas Construtivos Inovadores.

Referências

ABREU, R.; HEITOR, T. Estratégias de Flexibilidade na arquitetura doméstica holandesa: da conversão à multifuncionalidade. Infohabitar – Revista Semanal sobre o Habitat Humano, Lisboa, n. 122, jan., online, jan. 2007. Disponível em: http://infohabitar.blogspot.com.br/2007/01/estratgias-de-flexibilidade-na.html. Acesso em: 10/7/2017.

BRANDÃO, D. Q. Diversidade e potencial de Flexibilidade de arranjos espaciais de apartamentos: uma análise do produto imobiliário brasileiro. 2002. 443 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

BRANDÃO, D. Q. Disposições técnicas e diretrizes para projeto de habitações sociais evolutivas. Ambiente Construído (Online), Porto Alegre , v. 11, n. 2, p. 73-96, June 2011. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212011000200006.

BRANDÃO, D. Q. Habitação social evolutiva: aspectos construtivos, diretrizes para projetos e proposição de arranjos espaciais flexíveis. Cuiabá: CEFETMT, 2006.

BRANDÃO, D. Q.; HEINECK, L. F. M. Formas de aplicação da Flexibilidade arquitetônica em projetos de edifícios residenciais multifamiliares. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Anais... Gramado: ABEPRO, PPGEP/UFSC, 1997.

CARDOSO, A. L.; ARAGÃO, T. A.; ARAUJO, F. D. S. Habitação de interesse social: política ou mercado? Reflexos sobre a produção do espaço metropolitano. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR, 14., 2011, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPUR, maio de 2011. Disponível em: papers3://publication/uuid/AE17045C-60F0-45FA-8D31-F3F4812355D5. Acesso em: 15 de julho de 2017.

COOPER, H.; HEDGES, L.V.; VALENTINE, J.C. Handbook of Research Synthesis and Meta-Analysis, Second Edition. New York: Russell Sage Foundation, 2009.

DHAR, T.K.et al. How does flexible design promote resource efficiency for housing? A study of Khulna, Bangladesh. Smart and Sustainable Built Environment, v. 2, n. 2, p. 140–157, 2013. https://doi.org/10.1108/SASBE-10-2012-0051

FABBRI, S. et al. Improvements in the StArt tool to better support the systematic review process. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON EVALUATION AND ASSESSMENT IN SOFTWARE ENGINEERING. 21, 2016, Limerick. Proceedings... Limerick: ACM/Digital Library, 2016. doi: http://dx.doi.org/10.1145/2915970.2916013

FRIEDMAN, A. The Adaptable House. Designing Homes for Change. New York: McGraw-Hil, 2002.

GALFETTI, G. G. Model apartments: experimental domestic cells. Barcelona: Gustavo Gili, 1997.

GOUGH, D, OLIVER, S, THOMAS, J. An introduction to systematic reviews. London: Sage Publications Ltd,, 2012.

ISMAIL, Zulkefle; ABDUL RAHIM, Asiah. Adaptibility and modularity in housing: a case study of Raines Court and Next21. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON UNIVERSAL DESIGN IN BUILT ENVIRONMENT, 2011, Kuala Lumpur. Proceeding… Kuala Lumpur: KAED Universal Design Unit, nov. 2011. Disponível em: http://irep.iium.edu.my/12603/. Acesso em: 13 de junho de 2017.

JORGE, L. O. Estratégia de Flexibilidade na arquitetura residencial multifamiliar. Tese (Doutorado em Arquitetura) - Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012, 511 f.

KRONENBURG, R. Flexible. Architecture that responds to change. London: Laurence King, 2007.

LOGSDON, L; OLIVEIRA, R. O Programa Minha Casa Minha Vida em Cuiabá-MT-Brasil: uma análise da qualidade dos projetos destinados às famílias de baixa renda. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA HABITAÇÃO NO ESPAÇO LUSÓFONO, 2, 13 a 15 de março de 2013, Lisboa. Anais… Lisboa: LNEC, 2013.

MOFFATT, S.; RUSSEL, P. Assessing the adaptability of buildings. In: ANNEX 31 Background Reports - Energy-related environmental impact of buildings. Otawa: iiSBE, 2001. Disponível em: http://www.iea-ebc.org/Data/publications/EBC_Annex_31_Assessing_Building.pdf. Acesso em: 15 de maio de 2017.

RABENECK, A. SHEPPARD, D.; TOWN, P. Housing flexibility/adaptability? Architectural Design, London, v. 49, p. 76-91, fev. 1974.

SCHNEIDER, T; TILL, J. Flexible Housing: opportunities and limits. Arq: Architectural Research Quaterly, Sheffield, vol 9. n 2. p. 157-166, junho 2005. doi: https://doi.org/10.1017/S1359135505000199

SCHNEIDER, T. Flexible Housing. Oxford: Architectural Press, 2007.

TILL, J.; SCHNEIDER, T. Flexible Housing: the means to the end. arq: Architectural Research Quarterly, v. 9, n. 3/4, p. 287-296, 2005. https://doi.org/10.1017/S1359135505000345

VILLA, S.B; BERTULUCI, G.O.; OLIVEIRA, J. C. C.B. Estratégias de adensamento horizontal e vertical e sustentabilidade para habitação social: experiência do Projeto Mora. In: II CONGRESSO INTERNACIONAL DE HABITAÇÃO COLETIVA SUSTENTÁVEL, 2016, São Paulo. Anais... São Paulo: Master Laboratório de la Vivienda Sostenible del Siglo XXI / FAUUSP, 2016. v. 1. p. 370-375.

WANG, X. et al. Augmented Reality in built environment: Classification and implications for future research. Automation in Construction, v. 32, n. April 2016, p. 1–13, 2013. https://doi.org/10.1016/j.autcon.2012.11.021

WILKINSON, N. Open House International brief history. Disponível em: http://www.openhouse-int.com/history.html. Acesso em 10 agosto de 2017.

Publicado
2017-09-30
Como Citar
Costa, H. A., Logsdon, L., & Fabricio, M. M. (2017). Flexibilidade em projetos de arquitetura: contribuições a partir de uma revisão sistemática da literatura. PARC Pesquisa Em Arquitetura E Construção, 8(3), 144-160. https://doi.org/10.20396/parc.v8i3.8650206