Avaliação luminosa de elementos de fachada com características fractais

Autores

  • Pedro Oscar Pizzetti Mariano Universidade Federal de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0002-0552-7018
  • Alice Theresinha Cybis Pereira Universidade Federal de Santa Catarina
  • Carlos Verzola Vaz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v9i1.8650255

Palavras-chave:

Elementos de Fachada. Geometria Fractal. Iluminação. Simulação Dinâmicas.

Resumo

Este trabalho aborda a confecção e avaliação de elementos de fachada que utilizam as características da geometria fractal, e tem como objetivo averiguar se estes elementos potencializam a utilização da luz natural.  Desta forma, dez elementos de fachadas foram desenvolvidos a partir de regras de fractais lineares, utilizando ferramentas de modelagem tridimensional, paramétricas e plug-ins, que permitissem recriar algumas das regras de composição dos fractais. Esses elementos foram submetidos em uma composição homogênea em um ambiente virtual construído para simulações dinâmicas, sendo avaliados nas orientações Norte e Sul. Seus resultados foram agrupados em planilhas e gráficos, possibilitando uma avaliação individual de cada composição presente nos diferentes elementos. Os resultados encontrados mostraram que os elementos desenvolvidos com as características fractais apresentam respostas diferenciadas para cada elemento e iterações, demonstrando que a utilização desta geometria como uma forma de controle solar, pode potencializar as condições lumínicas do ambiente interno, além de ampliar o leque de alternativas para o design de componentes compositivos para fachadas. Com o algoritmo desenvolvido, também pode-se selecionar os componentes com mais potencialidades para a determinada localidade simulada, permitindo que em futuros estudos ele possa ser alterado em diferentes parâmetros, potencializando suas atribuições como elemento de fachada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Oscar Pizzetti Mariano, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteto e Urbanista, formado pela UDESC - Universidade do estado de Santa Catarina, Especialista em Gestão e construção de edificações sustentaveis, e mestrando da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina, pelo programa Posarq, Labdesign e Hiperlab

Alice Theresinha Cybis Pereira, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982); especialização em Habitação pela mesma Universidade (1984); doutorado em Arquitetura; na Faculdade Estudos Arquitetônicos na University of Sheffield tendo sido orientada por Bryan Lawson(1992) e Pós-Doutorado na De Monfort University em Leicester/UK trabalhando com Andrew Huggil (2013). Professora concursada do Depto. de Expressão Gráfica da Universidade Federal de Santa Catarina (1994-2016). Tornou-se Professora Titular da Universidade Federal de Santa Catarina em 2016. A partir de 2017, atua como professora permanente no curso de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina na modalidade Voluntária.

Carlos Verzola Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2003) e mestrado e doutorado em engenharia civil pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Foi professor adjunto II da Universidade Federal de Pernambuco, no departamento de Expressão Gráfica, e, atualmente, é docente no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em conceituação e metodologia de projeto, atuando principalmente nos seguintes temas: a lógica no processo de projeto e estratégias computacionais aplicadas para a geração, simulação e fabricação em arquitetura e urbanismo.

Referências

ASAYAMA, S.; MAE, T. Fractal Structures based on the Geometry of nature. In: ANNUAL SYMPOSIUM OF THE INTERNATIONAL ASSOCIATION FOR SHELL AND SPATIAL STRUCTURES, 2015, Tokio. Proceeding... Madrid: IASS, abril de 2015.

ASAYAMA, S.; MAE, T. Fractal Truss Structure and Automatic Form Generation Using Iterated Function System. In: BIANUAL CONFERENCE OF THE INTERNATIONAL SOCIETY FOR COMPUTING IN CIVIL AND BUILDING ENGINEERING, 2004, Weimar. Proceeding... Weimar: ICCCBE, 2004.

ASSIS, Thiago Albuquerque de et al . Geometria fractal: propriedades e características de fractais ideais. Rev. Bras. Ensino Fís., São Paulo , v. 30, n. 2, p. 2304.1-2304.10, 2008 . doi:http://dx.doi.org/10.1590/S1806-11172008000200005.

BAIER, T.; SEDREZ, M. Geometria Fractal e Arquitetura. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 8., 2013, Montevideo. Anais... Montevideo: SEMUR, 2004. p.7349- 7355, 2013.

BOYCE, P. R. Illuminance Selection Based on Performance – and Other Fairy Stories. Journal of the Illuminating Engineering Society, Nova York, v. 25, n.2, p.41-49, 1996. doi:https://doi.org/10.1080/00994480.1996.10748146

CARTANA, R. P.; PEREIRA, F. O. R.; BERTÉ, E. J. Avaliação de desempenho térmico e lumínico de elementos de controle solar projetados através de modelagem paramétrica. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUIDO, 16., São Paulo. Anais... Porto Alegre: ANTAC, setembro de 2016. p. 604-619.

CELANI, G.; VAZ, C. E. V. CAD Scripting and Visual Programming Languages for Implementing Computational Design Concepts: A Comparison from a Pedagogical Point of View. International Journal of Architectural Computing, v. 10, n. 1, p.121-137, 2012. doi:https://doi.org/10.1260/1478-0771.10.1.121

CHING, F.. Arquitetura, forma, espaço e ordem. 2. ed. São Paulo: Edtitora Martins Fontes, 1998.

CUNHA, E. G. Mitos e verdades sobre o brise-soleil: Da estética à eficiência energética. Arquiteturarevista, v. 7, n. 1, p. 73-80, 2011.

IES - ILUMINATING ENGIENEERING SOCIETY. Approved method: IES Spatial Daylight Autonomy (sDA) and Annual Sunlight Exposure (ASE). The Daylight Metrics Committee. 2012.

HARRIS, J.. Integrated Function Systems and Organic Architecture from Wright to Mondrian. Nexus Network Journal, v. 9, n. 1, p. 93-101, 2007. doi:https://doi.org/10.1007/s00004-006-0031-9

HUTCHINSON, J. E. Fractals and self similarity. Indiana University Mathematics Journal, v. 30, n. 1, p. 713-747, 1981. http://www.jstor.org/stable/24893080

HYÖTYNIEMI, Heikki (ed.). Complex Systems: Science on the Edge of Chaos – Collected papers of the Spring 2003 postgraduate seminar. Helsinki University of Technology, Control Engineering Laboratory, Report 145, 2004. p. 193.

JOYE, Y. Fractal Architecture Could Be Good for You. Nexus Network Journal, v. 9, n. 1, p. 311–320, 2007. doi:https://doi.org/10.1007/978-3-7643-8699-3_9

LORENZ, W. E. Fractal Geometry of Architecture – Implementation of the Box-Counting Method in a CAD-Softwar. In: ANNUAL CONFERENCE OF EDUCATION AND RESEARCH IN COMPUTER AIDED ARCHITECTURAL DESIGN IN EUROPE, 27., 2009, Instanbul. Proceeding... Instanbul: eCAADe, set. 2009. p. 697-704, 2009.

MANDELBROT, B. B. The Fractal Geometry of Nature. W. H. Editora: Freeman and Company, Nova Iorque. 1977.

MARDALJEVIC, J. Climate-Based Daylight Modeling and Its Discontents. In: TECHNICAL SYMPOSIUM OF THE CHARTERED INSTITUTION OF BUILDING SERVICES ENGINEERS, 2015, London. Proceeding... London: CISBE, set. 2015. p. 1-12.

MCNEIL, A.; LEE, E. A validation of the Radiance three-phase simulation method for modelling annual daylight performance of optically complex fenestration systems. Journal of Building Performance Simulation, n. 1, v. 6, p.24-37, jan. 2013. Informa UK Limited. doi:http://dx.doi.org/10.1080/19401493.2012.671852.

REINHART, C. F.; MARDALJEVIC, J.; ROGERS, Z. Dynamic daylight performance metrics for sustainable building design. LEUKOS, v. 3, n. 1, p. 7-31, 2006. doi:https://doi.org/10.1582/LEUKOS.2006.03.01.001

RIAM, M. I.; ASAYAMA, S. Computational Design of a nature-ispired architecture structural using the concepts of self-similiar and random fractais. Automation in Construction, v. 66, p. 43–58, 2016. https://doi.org/10.1016/j.autcon.2016.03.010

RUMIEZ, Agnieszka. Fractal Architecture. Architecture and Urban Planning, [s.l.], v. 8, p.45-58, 19 dez. 2013. Riga Technical University. doi:http://dx.doi.org/10.7250/aup.2013.019.

SAMPER, A.; HERRERA, B. A Study of the Roughness of Gothic Rose Windows. Nexus Network Journal, [s.l.], v. 18, n. 2, p.397-417, 8 ago. 2015. doi:https://doi.org/10.1007/s00004-015-0264-6

SEDREZ, Maycon; MENEGHEL, Rafael de Moraes. Projeto paramétrico com fractais no detalhamento de uma fachada. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 22-29, dez. 2013.

SEDREZ, Maycon; MENEGHEL, Rafael de Moraes. Projeto paramétrico com fractais no detalhamento de uma fachada. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 22-29, dez. 2013. ISSN 1980-6809. doi:https://doi.org/10.20396/parc.v4i2.8634548.

SPEHAR, B. et al. Universal aesthetic of fractals. Computers & Graphics, v. 27, n. 5, p. 813-820, 2003. doi:https://doi.org/10.1016/S0097-8493(03)00154-7

TAYLOR, R. Reduction of Physiological Stress Using Fractal Art and Architecture. The MIT Press, v. 39, n. 3, p. 245-251, jun de 2006.

TRACADA, E. Biophilic Urban Developments Following Dynamic Flows of Three Shaped Architectures. International Journal of Heat and Technology, v. 34, Special Issue 1, p.S161-S166, 2016. http://iieta.org/sites/default/files/Journals/IJHT/34.Sp1_21.pdf

SALINGAROS, N. A. The sensory value of ornament. Communication & Cognition. v. 36, n. 3-4, p. 331-351, 2006.

SALINGAROS, N. A. Fractal Architecture Reduce Physiological Stress. Journal of Biourbanism, v. 2, p. 11–26, 2012/2013. Disponível em: https://journalofbiourbanism.files.wordpress.com/2017/12/jbu_vol2_issue2_2012.pdf. Acesso em: 11.05.2018

WAIHRICH, L. P. et al. Pesquisa de padrões e suas aplicações em arquitetura e urbanismo: ênfase em geometria fractal. Mecânica Computacional., Buenos Aires, v. 29, n. 63, p.6341-6359, 2010. Disponível em: https://cimec.org.ar/ojs/index.php/mc/article/view/3453. Acesso em: 11.05.2018

WISE, J. A.; ROSENBERG, E. The effects of interior treatments on performance stress in three types of mental tasks. Grand Rapids: Grand Valley State University, 1988. (CIFR Technical Respor No. 002-02-1988).

ZUHAIB, S. et al. Generic assessment of optimization methods for performance based design of retrofitted building façades for nearly zero-energy buildings. In: CONFERENCE ON ADVANCED BUILDING SKINS, 11., 2016, Bern. Proceeding... Bern: Advanced Building Skins GmbH, 2016.

Downloads

Publicado

2018-03-31

Como Citar

MARIANO, P. O. P.; PEREIRA, A. T. C.; VAZ, C. V. Avaliação luminosa de elementos de fachada com características fractais. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 3–18, 2018. DOI: 10.20396/parc.v9i1.8650255. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8650255. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos