Banner Portal
Avaliação ambiental de alternativas construtivas de um edifício contêiner
PDF

Palavras-chave

Edifícios de contêiners
Avaliação do Ciclo de Vida
Zonas Bioclimáticas

Como Citar

CALDAS, L. R.; ABREU-HARBICH, L. V. de; HORA, K. E. R. Avaliação ambiental de alternativas construtivas de um edifício contêiner . PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 11, p. e020008, 2020. DOI: 10.20396/parc.v11i0.8654887. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8654887. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

Contêineres vêm sendo utilizados como edifícios nos últimos anos. Para isto, devem atender requisitos de desempenho térmico obtidos, a depender do clima, com o uso de materiais isolantes e fechamentos adicionais. Assim, o objetivo desse estudo é comparar o desempenho ambiental de um edifício contêiner de uso comercial com diferentes estratégias construtivas da envoltória. A metodologia baseou-se em: (a) definição de alternativas construtivas da envoltória do edifício contêiner; (b) simulações termoenergéticas com auxílio do software DesignBuilder para quatro cidades de diferentes zonas bioclimáticas (ZB) brasileiras: São Paulo (ZB3), Brasília (ZB4), Teresina (ZB7) e Rio de Janeiro (ZB8); (c) Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), com escopo do berço ao túmulo, considerando as seguintes categorias de dano: (1) Mudanças Climáticas, (2) Saúde Humana, (3) Qualidade do Ecossistema e (4) Depleção de Recursos.  A alternativa construtiva da envoltória composta por drywall e isolante térmico foi a mais vantajosa dentre as avaliadas. A absortância solar das fachadas influenciou significativamente nos resultados, principalmente para as ZB7 e ZB8. A cidade de Teresina foi a que apresentou maior consumo de energia operacional e, consequentemente, maiores impactos ambientais. Ao final, apresentam-se algumas diretrizes ambientais para esta tipologia de projeto.

https://doi.org/10.20396/parc.v11i0.8654887
PDF

Referências

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15220-2: Desempenho Térmico de Edificações. Parte 2: Métodos de cálculo da transmitância térmica, da capacidade térmica, do atraso térmico e do fator solar de elementos e componentes de edificações. Rio de Janeiro, 2005.

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1: edificações habitacionais: desempenho: parte 1: requisitos gerais. Rio de janeiro, 2013.

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 14040: avaliação do ciclo de vida: princípios e estrutura. Rio de Janeiro, 2009a.

ATMACA, A.; ATMACA, N. Comparative life cycle energy and cost analysis of post-disaster temporary housings. Applied Energy, v. 171, 429-443, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.apenergy.2016.03.058

BUENO, C. et al. Sensitivity analysis of the use of Life Cycle Impact Assessment methods: a case study on building materials. Journal of Cleaner Production, v.112, n.20, p.2208-2220, jan. 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2015.10.006

CABEZA, L. F. et al. Life cycle assessment (LCA) and life cycle energy analysis (LCEA) of buildings and the building sector: A review. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.29, n.1, p. 394-416, jan. 2014. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rser.2013.08.037

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. Tabela de Custos de Composições Analítica. 2018. Disponível em: <http://www.caixa.gov.br/poder-publico/apoio-poder-publico/sinapi/Paginas/default.aspx>. Acesso em: 18 abr. 2018.

CALDAS, L. R.; LIRA, J. S. de M. M.; SPOSTO, R. M. Avaliação do ciclo de vida de habitações de alvenaria estrutural de blocos cerâmicos e painéis pré-moldados de concreto considerando diferentes zonas bioclimáticas. LALCA - Revista Latino-amer. em Aval. do Ciclo de Vida, Brasília, v. 1, n. 1, p. 138-167, jul./dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.18225/lalca.v1i1.3823

CARBONARI, L. T.; BARTH, F. Reutilização de contêineres padrão ISO na construção de edifícios comerciais no sul do Brasil. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, v. 6, n. 4, p. 255-265, dez. 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.20396/parc.v6i4.8641165.

GARRIDO, L. Green container architecture. 1. ed. Barcelona: MONSA, v. 1, 2015.

HUMBERT et al. IMPACT 2002+: User Guide. Quantis, 2012. Disponível em: <https://www.quantis-intl.com/pdf/IMPACT2002_UserGuide_for_vQ2.21.pdf> Acesso em 29 abr. 2019.

INVIDIATA, A., E.; GHISI, E. Impact of climate change on heating and cooling energy demand in houses in Brazil, Energy and Buildings, v. 130, p. 20-32, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.07.067

ISLAM, H.; ZHANG, G.; SETUNGE, S.; BHUIYAN, M. A. Life cycle assessment of shipping container home: A sustainable construction. Energy and Buildings n.128, p. 673-685. 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.07.002

LabEEE - LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFICAÇÕES. Arquivos Climáticos. Disponível em: <http://www.labeee.ufsc.br/> Acesso em 10. Jan. 2019.

LEVASSEUR, A.; LESAGE, P.; MARGNI, M.; DESCHÊNES, L.; SAMSON, R. Considering time in LCA: dynamic LCA and its application to global warming impact assessments. Environmental Science Technology, n. 44, p.3169-3174, 2010. DOI:https://doi.org/10.1016/j.destud. 10.1021/es9030003

LOPES, C. F. M. Análise do desempenho termo-energético de um edifício Residencial concebido a partir de container na cidade do Rio de Janeiro. 2016. 76f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Urbana) – Centro de tecnologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

LUNA, et al. Solar Photovoltaic Distributed Generation in Brazil: The Case of Resolution 482/2012. Energy Procedia, v. 159, p. 484-490, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.egypro.2018.12.036

MEDEIROS, L. M.; DURANTE, L. C.; CALLEJAS, I, J. A. Contribuição para a avaliação de ciclo de vida na quantificação de impactos ambientais de sistemas construtivos. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 365-385, abr./jun. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212018000200259

MAURIELLO, M. J. This old shipping container. St. Louis Business Journal. News, Real State: A Quarterly Report. Abr. 2007. apud ISLAM, H.; ZHANG, G.; SETUNGE, S.; BHUIYAN, M. A. Life cycle assessment of shipping container home: A sustainable construction. Energy and Buildings n.128, p. 673-685. 2016. DOI:https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.07.002

PEREIRA, I. M.; ASSIS, E. S. Avaliação de Modelos de Índices Adaptativos Para Uso no Projeto Arquitetônico Bioclimático. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 31-51, jan./mar. 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212010000100002

PEREIRA, E.; SPOSTO, R. M.; CALDAS, L. R. Balanço de emissões de CO2 na exportação e importação do minério de ferro entre Brasil e China. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEIS, 2., João Pessoa. 2016. Anais […]. João Pessoa: CLBMCS, 2016, p. 8-19.

ROMANO, L; PARIS, S. de; NEUENFELDT JÚNIOR, A. L. Retrofit de contêineres na construção civil. Labor e Engenho, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 83-92, fev. 2014. DOI: https://doi.org/10.20396/lobore.v8i1.225

SCHRIJVERS, D. L.; LOUBET, P.; SONNEMANN, G. Developing a systematic framework for consistent allocation in LCA. The International Journal of Life Cycle Assessment, July 2016, vol.21, n° 1, p. 976-933. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.07.069

SILVA, M. G. da; GOMES, V.; SAADE, M. R. M. The contribution of life-cycle assessment to environmentally preferable concrete mix selection for breakwater applications. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 413-429, abr./jun. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212018000200262

SOUZA, D. M., et al. Comparative life cycle assessment of ceramic brick, concrete brick and castin-place reinforced concrete exterior walls. Journal of Cleaner Production, v.137, n. 20, p. 70-82, jan. 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2016.07.069

SONG, Y.; MITHRARATNE, N; ZHANG, H. Life-time performance of post-disaster temporary housing: A case study in Nanjing. Energy and Buildings, n. 128, p. 394-404, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.07.019

UN ENVIRONMENT AND INTERNATIONAL ENERGY AGENCY. Towards a zero-emission, efficient, and resilient buildings and construction sector: Global Status Report 2017. Geneva, Bangkok, Nairobi: UNEP, 2017. p. 43.

VIANA, F. S.; SOUZA, H. A. de; GOMES, A. P. Residência em contêiner: comparativo de estratégias para a melhoria do desempenho térmico. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 10, p. e019011, mar. 2019. DOI:https://doi.org/10.20396/parc.v10i0.8652794.

WORLD SHIPPING COUNCIL. Containers. 2014. Acesso em: 15 abr. 2019.

WORLDSTEEL ASSOCIATION. Life Cycle assessment methodology report. Brussels: World Steel Association, 2011. Disponível em: https://www.worldsteel.org/en/dam/jcr:6a222ba2-e35a-4126-83ab-5ae5a79e6e46/LCA+Methodology+Report.pdf

A PARC Pesquida em Arquitetura e Construção utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.