Análise de frequência de vícios construtivos em habitações de interesse social

Região de Curitiba, PR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v11i0.8656047

Palavras-chave:

Patologias em edificações, Vícios construtivos, Habitação de interesse social

Resumo

A grande frequência de vícios de construção em unidades habitacionais de interesse social no Brasil é um problema que historicamente preocupa o setor da construção civil. A Caixa Econômica Federal financia parcela significativa dessas habitações como agente de políticas de Estado. O objetivo deste estudo foi de relacionar as falhas construtivas mais incidentes em habitações sociais na região de Curitiba para subsidiar intervenções nos processos de gestão dessas obras e reduzir as ocorrências. Foi realizada a classificação das ocorrências pelo tipo de manifestação patológica, pelo impacto e custo. Em seguida as unidades foram classificadas pelas modalidades de financiamento, pela intensidade de controle técnico durante a construção e idade. No estudo, foram excluídas falhas motivadas por eventos exógenos ou por mau uso. A análise dos dados apontou como prioritário, no âmbito do mercado brasileiro da construção civil, o atendimento às manifestações relacionadas ao recalque ou deformação de elementos estruturais em concreto, com 18,94% das ocorrências. Os imóveis financiados em operações bancárias de maior controle técnico sofreram, com maior incidência entre os danos, a ocorrência de vazamentos hidráulicos em 12,5% do total. Nas modalidades de menor controle técnico, a prioridade foi de prevenção de recalques de fundações ou deformação de elementos de concreto, com 11,54% do total.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Rosa Santos, Caixa Econômica Federal

Mestrado Profissional em Desenvolvimento de Tecnologia pelo Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento. Engenheiro Civil na Caixa Econômica Federal.

Renato de Arruda Penteado Neto, Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento

Doutorado em Engenharia e Ciência dos Materiais pela Universidade Federal do Paraná. Pesquisador consultor no Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento.

Referências

ANJOS, L. O. D. Identificação das principais patologias de fachadas em edifícios no município de Alegrete/RS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Pampa, Alegrete, 2016. Disponível em: http://dspace.unipampa.edu.br/handle/riu/1732. Acesso em: 04 outubro 2020.

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13752: perícias de engenharia na construção civil. Rio de Janeiro, 1996. 8 p.

AZEVEDO, M. D. Patologia das estruturas de concreto. In: ISAIA, G.C. Concreto: ciência e tecnologia, 2011. v. II, cap. 31.

CAIXA - CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. Código de Práticas. Brasília, 2016. Disponível em: https://licitacoes1.caixa.gov.br/sicve-web/rs/download?coProtocolo=TncrVytFcFhQL2NKYmt0ODlNYWN5UDlmbHdXRHowNGhnZGt0T3oxUjRVcFJxR3dDdmRhVmdETzVMR1VKM2ZyTg==. Acesso em: 15 dezembro 2020.

CARRARO, Carolina Lemos; DIAS, João Fernando. Diretrizes para prevenção de manifestações patológicas em Habitações de Interesse Social. Ambient. constr., Porto Alegre, v. 14, n. 2, p. 125-139, DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-86212014000200009.

DLUGOSZ, P. Patologias em residências, com no máximo 5 anos, financiadas pelo programa minha casa minha vida, no município de Pato Branco-PR. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10265. Acesso em: 04 outubro 2020.

FERREIRA, J. A. A. Técnicas de diagnóstico de patologias em edifícios. 2010. 126 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto. 2010. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/58880/1/000141489.pdf. Acesso em: 04 outubro 2020.

FGTS - FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO. Agentes financeiros. Brasília, 2015. Disponível em: http://www.fgts.gov.br/agentes_financeiros.asp. Acesso em: 19 novembro 2015.

GOMES, T. S. D. S. Levantamento de manifestações patológicas nos revestimentos argamassados de um conjunto habitacional financiado pelo programa minha casa minha vida na cidade de Maringá/PR: estudo de caso. 2018, 33 f. Artigo (Bacharelado em Engenharia Civil) – UNICESUMAR Centro de Ensino Superior de Maringá, Maringá. 2018.

GONZAGA, G. B. M.; GALDINO, L. R. N.; DA SILVA, A. L.; ALVES, D. M. DE L.; CARVALHO DE MELLO, M. F. B. W.; GOMES, T. C. P. ESTUDO DE CASO: PATOLOGIAS MAIS DECORRENTES NAS RESIDÊNCIAS DA COMUNIDADE RAFAEL. Caderno de Graduação - Ciências Exatas e Tecnológicas - UNIT - ALAGOAS, v. 3, n. 3, p. 107, 4 jan. 2017. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/fitsexatas/article/view/3711. Acesso em: 01 maio 2019.

LICHTENSTEIN, N. B. Patologia das construções. Boletim técnico, São Paulo, v. 6, p. 86, 1986. Disponível em: http://www.pcc.usp.br/files/text/publications/BT_00006.pdf. Acesso em: 04 agosto 2020.

MELLO, Luiz Carlos Brasil de Brito; AMORIM, Sérgio Roberto Leusin de. O subsetor de edificações da construção civil no Brasil: uma análise comparativa em relação à União Europeia e aos Estados Unidos. Prod., São Paulo, v. 19, n. 2, p. 388-399, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65132009000200013.

MINISTÉRIO DAS CIDADES. Programa minha casa, minha vida: especificações técnicas. Brasília, 2016. Disponível em: http://www.cidades.gov.br/habitacao-cidades/programa-minha-casa-minha-vida-pmcmv/especificacoes-tecnicas. Acesso em: 10 setembro 2016.

OLIVEIRA, M. R.; OLIVEIRA, T. N.; ARAÚJO, S. C. Patologias nas edificações, seu diagnóstico, e suas causas. In: COLÓQUIO ESTADUAL DE PESQUISA MULTIDISCIPLINAR, 4., 842, Mineiros, 2019. Anais [...]. Mineiros: UNIFIMES 2019. Disponível em: http://publicacoes.unifimes.edu.br/index.php/coloquio/article/view/842. Acesso em: 04 agosto 2020.

REZENDE, C. B. D. Proposição taxonômica de um caderno de projetos para habitação de interesse social: pesquisa de campo no Residencial Miguel Marinho, Juiz de Fora - MG. 2018, 154 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente Construído) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2018. Disponível em: http://hermes.cpd.ufjf.br:8080/jspui/handle/ufjf/9220. Acesso em: 01 maio 2018.

RUBIN, G. R.; BOLFE, S. A. O desenvolvimento da habitação social no Brasil. Ciência e Natura, Santa Maria, v. 36, n. 2, p. 201-213. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/cienciaenatura/article/view/11637. Acesso em: 17 setembro 2016.

VITÓRIO, Afonso. Fundamentos da patologia das estruturas nas perícias de engenharia. Recife: Instituto Pernambucano de Avaliações e Perícias de Engenharia, 2003. 58 p. Disponível em: http://www.vitorioemelo.com.br/publicacoes/Fundamentos_Patologia_Estruturas_Pericias_Engenharia.pdf.

Downloads

Publicado

2020-12-16

Como Citar

SANTOS, C. E. R.; PENTEADO NETO, R. de A. . Análise de frequência de vícios construtivos em habitações de interesse social: Região de Curitiba, PR. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 11, p. e020025, 2020. DOI: 10.20396/parc.v11i0.8656047. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8656047. Acesso em: 24 set. 2022.