Leitura de mídias móveis como estratégia complementar de projeto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v11i0.8658208

Palavras-chave:

Aplicativo, Poéticas das novas mídias, Projeto arquitetônico, Projeto urbano

Resumo

O uso de dispositivos móveis e a emergência da cultura de aplicativos proporcionam novas formas de interação entre sujeito e espaço, promovendo conexão, aprendizado e inovação considerados positivos para a vivência nas cidades.  Com isso, a presente pesquisa buscou investigar diversas classes de aplicativos móveis, por intermédio de uma oficina pedagógica com estudantes de Arquitetura e Urbanismo, realizando análises e leituras de objetos midiáticos, com a aplicação do método close reading com lente analítica das poéticas das novas mídias. A ideia principal das poéticas é tornar presente para a consciência humana novas camadas de significação e existência, desvendando e revelando mundos a partir da produção de significados e realidades da cidade permeada por mídias móveis. Os dados do experimento foram coletados por meio de questionários, observação participante e grupo focal, os quais foram tratados pela análise de conteúdo da construção do discurso do sujeito coletivo, triangulados juntamente com a literatura existente (remediação, hipermediação e imediação, narrativa, interatividade e agência). Frente ao experimento pedagógico, foi possível compreender como os estudantes consideram e avaliam as possibilidades de pensar criticamente sobre o espaço mediado por mídias móveis. Além disso, os insights obtidos pelas análises podem se tornar informações complementares no diagnóstico arquitetônico, o que pode direcionar a novas possibilidades de solução de projeto. Observou-se também, que as possíveis intervenções podem se materializar em diversas escalas, constituindo-se de intervenções físicas até intervenções legais no âmbito da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Campos de Faria, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina.  Doutorado em andamento em Arquitetura na Universidade Federal de Minas Gerais.

Carlos Eduardo Verzola Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado  em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Campinas.  Professor na Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Arquitetura e Urbanismo.

Sara Dotta Correa, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestrado em andamento em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Larissa Pereira de Souza, Universidade Federal de Santa Catarina

Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Santa Catarina.  Mestrado em andamento em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

ANDRADE, Max L. V. X. De; RUSCHEL, Regina Coeli; MOREIRA, Daniel de Carvalho. O processo e os métodos. In: KOWALTOWSKI, Doris C. C. K.; MOREIRA, Daniel de Carvalho; FABRÍCIO, Márcio M. (Eds.). O processo de projeto em arquitetura: da teoria à tecnologia. São Paulo: Oficina de Textos, 2011. p. 80–110.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BIZZOCCHI, Jim. Ceremony of Innocence and the Subversion of Interface: Cursor Transformation as a Narrative Device. In: INTERNATIONAL DIGITAL ARTS AND CULTURE CONFERENCE, 5., 2003, Melbourne. Proceedings [...]. Melbourne: Streaming Wor(l)ds, 2003.

BIZZOCCHI, Jim. Games and narrative: An analytical framework. Loading - the Journal of the Canadian Games Studies Association, v. 1, n. 1, p. 5–10, 2007.

BIZZOCCHI, Jim; LIN, M. A. Ben; TANENBAUM, Joshua. Games, narrative and the design of interface. International Journal of Arts and Technology, v. 4, n. 4, p. 460–479, 2011. DOI: 10.1504/IJART.2011.043445

BIZZOCCHI, Jim; TANENBAUM, Joshua. Well read: applying close reading techniques to gameplay experiences. In: DAVIDSON, Drew (Ed.). Well Played 3.0: Video Games, Value, and Meaning. Pittsburgh: ETC Press, 2011. p. 262–290.

BOLTER, J. David; GRUSIN, Richard. Immediacy, Hypermediacy, and Remediation. In: BOLTER, J. David; GRUSIN, Richard. Remediation. Cambridge: MIT Press, 1999. p. 20–50.

DE SOUZA E SILVA, Adriana. From cyber to hybrid: Mobile technologies as interfaces of hybrid spaces. Space and Culture, v. 9, n. 3, p. 261–278, 2006. DOI: https://doi.org/10.1177/1206331206289022

EICHNER, Susanne. Agency and Media Reception: Experiencing Video Games, Film, and Television. Potsdam, Germany: Springer VS, 2013.

FARIA, Gustavo Henrique Campos De; VAZ, Carlos Eduardo Verzola; FADEL, Luciane Maria. Parâmetros de design na análise e leitura de artefatos midiáticos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO. 2., 2019, Campinas. Anais [...]. Campinas: ANTAC, 2019.

FROSH, Paul. The Poetics of Digital Media. 1a ed. Medford, MA: Polity Press, 2019.

GASTAL, Susana. Imaginário Urbano: relendo o texto praça. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 3., 2004, Covilhã. Actas do III SOPCOM, VI LUSOCOM E II IBÉRICO. Portugal: SOPCOM. Disponível em: http://www.labcom-ifp.ubi.pt/ficheiros/20110829-actas_vol_2.pdf.

GUNNING, Tom. The Cinema of Attraction. In: ELSAESSER, Thomas (Ed.). Early cinema: Space, frame, narrative. Londres: BFI Publishing, 1990. v. 3p. 63–70.

HOELZL, Ingrid; MARIE, Rémi. Brave New City: the image in the urban data-space. Visual Communication, v. 15, n. 3, p. 371–391, 2016. DOI: https://doi.org/10.1177/1470357216642638

JIN, Jiayi. New Poetics of Augmented Space: Re-conceptualise Augmented Space Based on Fundamentals of Augmented Reality. In: Lecture at the Conference of Museums and the Web (MW2016). Los Angeles, 2016.

JONES, John Chris. A Method of Systematic Design. In: CONFERENCE ON DESIGN METHODS. 1963, Oxford. Anais [...]. Oxford: Pergamon Press, 1963.

LAWSON, Bryan. How Designers Think : The design process demystified. 4 ed. ed. Oxford: Architectural Press, 2005.

LEMOS, André. Mídias Locativas e Territórios Informacionais. In: SANTAELLA, Lúcia; ARANTES, Priscila (Eds.). Estéticas Tecnológicas: Novos Modos de Sentir. São Paulo: EDUC, 2007. p. 207–230.

LEMOS, André. Cibercultura y movilidad: una era de conexión. Razon y Palabra, v. 22, n. 1_100, p. 107–133, 2018. Disponível em: https://www.revistarazonypalabra.org/index.php/ryp/article/view/1145. Acesso em: 20 ago. 2019.

MANOVICH, Lev. The Language of New Media. Cambridge: MIT Press, 2001.

MANOVICH, Lev. Novas mídias como tecnologia e idéia: dez definições. In: LUCIA LEÃO (Ed.). O chip e o caleidoscópio: reflexões sobre as novas mídias. São Paulo: SENAC, 2005. p. 24–50.

MANOVICH, Lev. The poetics of augmented space. Visual Communication, v. 5, n. 2, p. 219–240, 2006. DOI: https://doi.org/10.1177/1470357206065527

MCQUIRE, Scott. The Media City: Media, Architecture and Urban Space. Londres: Sage Publications, 2010.

MISKOLCI, Richard. Desejos Digitais: Uma análise sociológico da busca por parceiros online. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2017.

MITCHELL, William J. E-topia: A vida urbana - mas não como a conhecemos. São Paulo: Senac, 2002.

MURRAY, Janet. Agency. In: The Aesthetics of the Medium. Cambridge: MIT Press, 1998. p. 126–153.

NORBERG-SCHULZ, Christian. O fenômeno do lugar. In: NESBITT, Kate (Ed.). Uma nova agenda para a arquitetura: antologia teórica (1965-1995). 2a ed. São Paulo: Cosac Naify, 2008. p. 443–461.

PLATÃO, Francisco; FIORIN, José Luiz. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Editora Ática, 1999.

PLATÃO, Francisco; FIORIN, José Luiz. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo: Editora Ática, 2006.

RIBEIRO, José Carlos Santos; LIMA, Leonardo Branco. Mapas colaborativos digitais e (novas) representações sociais do território: uma relação possível. CiberLegenda, n. 25, p. 38–47, 2012. Disponível em: https://periodicos.uff.br/ciberlegenda/article/view/36882. Acesso em: 21 ago. 2020.

RICUPERO, Paulo. Ciclistas esbanjam criatividade em desenhos feitos com GPS. 2017. Disponível em: https://www.ativo.com/bike/papo-de-pedal/desenhos-feitos-com-gps/ . Acesso em: 9 ago. 2019.

ROWE, Peter G. Design Thinking. Revided ed ed. Cambridge e Londres: MIT Press, 1991.

RYAN, Marie-Laure. Avatars of Story. University of Minnesota Press, p. 6–16, 2006.

SALEN, Katie; ZIMMERMAN, Eric. Rules of Play: Game design fundamentals. London: MIT Press, 2003.

THEOHARIDOU, Marianthi; MYLONAS, Alexios; GRITZALIS, Dimitris. A risk assessment method for smartphones. In: GRITZALIS, D. FURNELL, S.; THEOHARIDOU, M. (eds) Information Security and Privacy Research. SEC 2012. IFIP Advances in Information and Communication Technology, vol 376. Springer, Berlin, Heidelberg. DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-642-30436-1_36

TOSCANO, Patrizia. Instagram-City: New Media, and the Social Perception of Public Spaces. Visual Anthropology, v. 30, n. 3, p. 275–286, 2017. DOI: https://doi.org/10.1080/08949468.2017.1296313

VALADARES, Alberto Guerra; TEODORO, Pacelli Henrique Martins. Territórios ampliados: entre o ciber e o espaço. Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP, v. 26, n. 49, p. e154021, 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.posfau.2019.154021

WIETHOFF, Alexander; HUSSMANN, Heinrich. Media Architecture: Using Information and Media as Construction Material. Berlin: De Gruyter, 2017.

Downloads

Publicado

2020-12-15

Como Citar

FARIA, G. H. C. de; VAZ, C. E. V.; CORREA, S. D.; SOUZA, L. P. de . Leitura de mídias móveis como estratégia complementar de projeto. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 11, p. e020023, 2020. DOI: 10.20396/parc.v11i0.8658208. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8658208. Acesso em: 28 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)