Iluminação natural em habitação multifamiliar

o caso do conjunto residencial videiras, Santa Maria, RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v12i00.8659780

Palavras-chave:

Iluminação natural, Habitação multifamiliar, Métricas baseadas no clima, Opinião dos usuários

Resumo

A iluminação natural é importante tanto para a eficiência energética das edificações, quanto para o conforto visual e bem-estar dos usuários. Este artigo avalia a disponibilidade de iluminação natural no Conjunto Residencial Videiras, em Santa Maria, RS, empreendimento de habitação multifamiliar do Programa Minha Casa Minha Vida do governo federal. O método considerou a Autonomia da Luz Natural (DA) e a Iluminância Útil de Luz Natural (UDI), obtidas por simulação com o programa APOLUX. A avaliação considerou recomendações da NBR15575 e do RTQ-R, para três ambientes: (1) dormitório principal, (2) sala, (3) cozinha e lavanderia. A opinião de usuários também foi levantada, por meio de questionários. Os resultados obtidos por simulação indicam que são atendidos os níveis de iluminância preconizados pela NBR 15575 e pelo RTQ-R. No entanto, tomando como critério o nível 120 lux, este não é atingido em todos os cômodos simulados. A grande maioria dos usuários expressou satisfação com a iluminação natural disponível. Observou-se que os usuários desenvolvem tarefas domiciliares que exigem níveis mais altos de iluminância do que aqueles indicados nas normas e regulamentos brasileiros. A partir dos resultados, são indicadas diretrizes que visam contribuir para o melhor desempenho lumínico em habitações multifamiliares. Os resultados apontam também a necessidade de rever tais parâmetros para adequá-los à realidade social e econômica do contexto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliana Martins Techio, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Maria. Arquiteta na Atrio Arquitetas Associadas Ltda.

Bruna Zambonato, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestrado em andamento em Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo na Universidade Federal de Santa Maria.

Giane de Campos Grigoletti, Universidade Federal de Santa Maria

Doutorado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Associada no Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Santa Maria.

Anderson Claro, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor Titular no Centro Tecnológico da Universidade Federal de Santa Catarina.

Referências

ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15215: Iluminação Natural. Rio de Janeiro, 2005.

ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575: Edificações Habitacionais – Desempenho. Rio de Janeiro, 2013.

ANDERSEN, M. Unweaving the human response in daylighting design. Building and Environment, v. 91, p. 101–117, 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.buildenv.2015.03.014

BADESCU, V.; DUMITRESCU, A. New models to compute solar global hourly irradiation forma point cloudiness. Energy Conservation and management, v. 67, p. 75–91, 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enconman.2012.10.021

BOGO, A. J.; PEREIRA, F. O. R.; CLARO, A. Avaliação quantitativa e direcional da admissão de luz natural através de janelas com elementos de controle solar. PARC Pesq. Em Arquit. e Constr., v. 1, n. 4, p. 91–110, 2009. DOI: https://doi.org/10.20396/parc.v1i4.8634503

BRASIL. Ministério das Cidades. Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Pesquisa de satisfação dos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida. Brasília, DF: MCIDADES; SNH; SAE-PR; IPEA, 2014.

CASTRO, Adriana Petito de Almeida Silva. Analise da refletância de cores de tintas através da técnica espectrofotométrica. 2002. 113p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/258050. Acesso em: 22 jan. 2021.

CLARO, A. Método para Determinação da Estimativa Anual de Luz Natural Utilizando o Modelo Vetorial Esférico para Radiosidade. Tese (Progressão a Professor Titular) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

DOGAN, T.; PARK, T. C. Testing the residential daylight score: Comparing climate-based daylighting metrics for 2444 individual dwelling units in temperate climates. Lighting res. Technol., v. 52, n. 8, p. 991–1008, 2020. DOI: https://doi.org/10.1177%2F1477153520924838

CUNHA, A. de V. L. da. Avaliação do Programa Apolux segundo Protocolos de Modelos de Céu do Relatório Técnico CIE 171:2006. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Florianópolis, 2011. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/95986. Acesso em: 21 jan. 2021.

ERIKSSON, S.; WALDENSTROM, L.; TILLBERG, M.; OSTERBRING, M.; KALAGASIDIS, A. S. Numerical simulations and empirical data for the evaluation of daylight factors in existing buildings in Sweden. Energies, v. 12, n. 11, p. 2200, 2019. DOI: https://doi.org/10.3390/en12112200

GALASIU, A. D.; VEITCH, J. A. Occupant preferences and satisfaction with the luminous environment and control systems in daylit offices: a literature review. Energy and Buildings, v. 38, n. 7, p. 728–742, 2006. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2006.03.001

GHISI, E.; LAMBERTS, R. Desenvolvimento de uma metodologia para retrofit em sistemas de iluminação. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 7., 1998, Florianópolis. Anais [...]. Porto Alegre: ANTAC, 1998.

HELDWEIN, A. B.; BURIOL, G. A.; STRECK, N. A. História natural de Santa Maria: o clima de Santa Maria. Revista Ciência & Ambiente, Santa Maria, n. 38, p. 43–58, 2009.

INMETRO. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. RTQ-R Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais. Portaria n.º 18, de 16 de janeiro de 2012. Brasília: Procel Edifica, 2012.

KHARVARI, F. An empirical validation of daylighting tools: Assessing radiance parameters and simulation settings in Ladybug and Honeybee against field measurements. Solar Energy, v. 207, p. 1021–1036, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.solener.2020.07.054

LABEEE. LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES. Arquivos Climáticos. SWERA. Florianópolis, Universidade Federal de Santa Cataria, 2020. Disponível em: http://www.labeee.ufsc.br/downloads/arquivos-climaticos. Acesso em: jan. 2018.

LEDER, S. M.; LEAL, L. Q.; LIMA, E. F. C. Percentual de abertura na fachada e tipos de fechamento no desempenho lumínico da edificação. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 13., 2015, Campinas. Anais [...]. Campinas: ANTAC, 2015.

LEDER, S. M.; PEREIRA, F. R.; MORAES, L. N. Determinação experimental de coeficiente de reflexão médio para superfícies verticais em um meio urbano. In: ENCONTRO NACIONAL E V LATINO AMERICANO DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 9., 2007, Ouro Preto. Anais [...]. Porto Alegre: ANTAC, 2007. p. 1057–1065.

MARDALJEVIC, J.; HESCHONG, L.; LEE, E. Daylight metrics and energy savings. Lighting Research Technology, v. 41, n. 3, p. 261–283, 2009. DOI: https://doi.org/10.1177%2F1477153509339703

MENDES, M.C.M.; FABRÍCIO, M. M.; IMAI, C. Considerações sobre o desempenho térmico, lumínico e acústico de sistemas construtivos inovadores em uso. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 15., João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: ANTAC, 2019. p. 3012–3021.

MORAIS, M. V.; CARNEIRO, T. M.; BARROS NETO, J. de P. Projeto de habitação de interesse social: Satisfação do usuário final. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 15., Maceió. Anais [...]. Maceió: Universidade Federal do Ceará, 2014.

NABIL, A.; MARDALJEVIC, J. Useful Daylight Illuminances: A Replacement for Daylight Factors. Energy and Buildings, v.38, n.7, p. 905–913, 2006. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2006.03.013

NASCIMENTO, T. C. C. Avaliação da NBR 15575 quanto ao desempenho térmico e luminoso: estudo de caso em Maceió-AL. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2016.

ORNSTEIN, S. W. Avaliação pós-ocupação (APO)no Brasil, 30 anos: o que há de novo? Revista Projetar Projeto e Percepção do Ambiente, v. 2, n. 2, p. 7–12, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revprojetar/article/view/16580. Acesso em: 21 jan. 2021.

PORTAL MINITAB. Tabela de Coeficientes Codificados para Análise de Variabilidade. Disponível em: https://support.minitab.com/pt-br/minitab/18/help-and-how-to/modeling-statistics/doe/how-to/factorial/analyze-variability/interpret-the-results/all-statistics-and-graphs/coded-coefficients-table/#coef. Acesso em 24 de julho de 2018.

REINHART, C. F.; MARDALJEVIC, J.; ROGERS, Z. Dynamic daylight performance metrics for sustainable building design. LEUKOS: The Journal of the Illuminating Engineering Society of North America, n. 3, v. 1, p. 7–31, 2006. DOI: https://doi.org/10.1582/LEUKOS.2006.03.01.001

SANTA MARIA. Lei Complementar N° 072, de 04 de novembro de 2009. LUOS. Lei de Uso do Solo do Município de Santa Maria. Santa Maria, RS, 2009.

SARTORI, M. G. B. O clima de Santa Maria, RS: do regional ao urbano. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1979.

SILVA, J. C. da; HELDWEIN, A. B.; MARTINS, F. B.; TRENTIN, G.; GRIMM, E. L. Análise de distribuição de chuva para Santa Maria, RS. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 11, n.1, p. 67–72, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-43662007000100009

Techio, L. Avaliação da Iluminação natural de habitação multifamiliar de interesse social: Conjunto Residencial Videiras, Santa Maria, RS. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2018.

TECHIO, L.; GRIGOLETTI, G.; CLARO, A.; ZAMBONATO, B. Avaliação da iluminação natural com o programa APOLUX – Estudo de caso em Santa Maria, RS. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 15.; ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 11., 2019, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: ANTAC, 2019a.

TECHIO, L.M.; GRIGOLETTI, G. de C.; CLARO, A.; ZAMBONATO, B. Avaliação da iluminação natural através da perspectiva do usuário – conjunto residencial Videiras, Santa Maria, RS. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 15.; ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 11., 2019, João Pessoa. Anais [...]. João Pessoa: ANTAC, 2019b.

TORRES, S. C.; MACHADO, P. J. O. Introdução à climatologia. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

WANG, J.; WEI, M.; RUAN, X. Characterization of the acceptable daylight quality in typical residential buildings in Hong Kong. Building and Environment, v. 182, p. 107094, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.buildenv.2020.107094

WYMELENBERG, K. V. D.; INANICI, M. A critical investigation of common lighting design metrics for predicting human visual comfort in offices with daylight. LEUKOS: The Journal of the Illuminating Engineering Society of North America, v.10, n. 3, p. 145–164, 2014. DOI: https://doi.org/10.1080/15502724.2014.881720

XUE, P.; MAK, C. M.; CHUENG, H. D. The effects of daylighting and human behavior on luminous comfort in residential buildings: A questionnaire survey. Building and Environment, v. 81, p. 51–59, 2014. DOI: https://doi.org/10.1016/j.buildenv.2014.06.011

XUE, P.; MAK, C. M.; HUANG, Y. Quantification of luminous comfort with dynamic daylight metrics in residential buildings. Energy and Buildings, v. 117, n. 1, p. 99–108, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.02.026

Downloads

Publicado

2021-02-01

Como Citar

TECHIO, L. M.; ZAMBONATO, B.; GRIGOLETTI, G. de C.; CLARO, A. Iluminação natural em habitação multifamiliar: o caso do conjunto residencial videiras, Santa Maria, RS. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 12, n. 00, p. e021007, 2021. DOI: 10.20396/parc.v12i00.8659780. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8659780. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Comunicações

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)