Eficiência energética da envoltória de edifícios históricos

métodos RTQ-C e INI-C

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/parc.v13i00.8660644

Palavras-chave:

Eficiência energética, Edificações históricas, RTQ-C, INI-C

Resumo

A eficiência energética tem se tornado cada vez mais um assunto discutido na sociedade e na comunidade científica. No entanto, os estudos que relacionam esse tema às edificações históricas ainda são poucos, se comparados aos edifícios contemporâneos. Contudo, o potencial de redução no consumo de energia para prédios históricos é considerável, e pode auxiliar nas metas de eficiência energética globais. Essa pesquisa teve como objetivo identificar as principais deficiências do RTQ-C (2010) e as modificações do texto proposto INI-C (2018) referentes à etiquetagem da envoltória de edifício, e avaliar o nível de eficiência de um edifício histórico pelo método prescritivo do RTQ-C e pelo de simulação proposto na INI-C. Para tanto, a metodologia foi realizada em cinco etapas: Levantamento de dados técnicos; Etiquetagem da envoltória pelo RTQ-C; Modelagem e simulação; Calibração; Etiquetagem da envoltória pela INI-C. Os resultados demonstraram que o método prescritivo do RTQ-C possui limitações, pois não possibilita a caracterização de dados fundamentais da edificação, como a orientação solar. Já o método de simulação da INI-C apresentou melhorias em relação ao anterior, como a retirada de pré-requisitos existentes no RTQ-C que geravam uma tendência na etiquetagem. No entanto, não se demonstrou ideal para a avaliação de edificações históricas pois os métodos construtivos propostos para o modelo de referência, o qual baseia a avaliação, estão distantes da realidade dos edifícios históricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Perovano Sirtuli, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Espírito Santo. Mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (Vitória - ES, Brasil).

Rosany Hellen Matos de Paiva Dias, Universidade Federal do Espírito Santo

Técnica em Administração pela Escola Estadual de Ensino Médio Arnulpho Mattos. Graduação em andamento em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Espírito (Vitória - ES, Brasil).

Edna Aparecida Nico Rodrigues, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidad del Bío-Bío. Professora Associada na Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes, Departamento de Arquitetura e Urbanismo (Vitória - ES, Brasil).

Referências

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15220: 1-5 Desempenho térmico de edificações. Rio de Janeiro, 2005.

ASHRAE - AMERICAN SOCIETY OF HEATING, VENTILATING, AND AIR CONDITIONING ENGINEERS. Guideline 14-2014, Measurement of Energy and Demand Savings; Technical Report; American Society of Heating, Ventilating, and Air Conditioning Engineers. Atlanta, USA: 2014.

BHATIA, A.; MATHUR, J.; GARG, V. Calibrated simulation for estimating energy savings by the use of cool roof in five Indian climatic zones. Journal Renewable Sustainable Energy, v. 3, 023108, 2011. DOI: https://doi.org/10.1063/1.3582768 DOI: https://doi.org/10.1063/1.3582768

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Aprova o aperfeiçoamento dos Requisitos de Avaliação da Conformidade para a Eficiência Energética de Edificações. Portaria nº 50, de 01 de fevereiro de 2013. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/RTAC001961.pdf. Acesso em: 10 jul. 2019.

CARLO, J. C.; LAMBERTS, R. RobertoParâmetros e métodos adotados no regulamento de etiquetagem da eficiência energética de edifícios: parte 2: método de simulação. Ambiente Construído [online]. 2010, v. 10, n. 2, p. 27-40. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-86212010000200002. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-86212010000200002

ESPÍRITO SANTO. Instituto de Obras Públicas do Espírito Santo - IOPES. Escola Maria Ortiz, arquivo .dwg, 2019.

ESPÍRITO SANTO. Secretaria de Educação e Cultura – SEDU. 100 anos de Escola Maria Ortiz, 1992.

ESPÍRITO SANTO. Secretaria de Estado e Cultura – SECULT. Arquitetura: Patrimônio Cultural do Espírito Santo, 2009. Disponível em: https://secult.es.gov.br/Media/secult/EDITAIS/102-Documento-1436796643-100-Documento-1436454022-56-Documento-1427918086-atlas-patrimonio%20(1).pdf. Acesso em: 25 jun. 2018.

FONSECA, R. W.; BRUCH, J.; RUPP, R. F.; BECK, E. O.; IMPROTA, M. L.; ELI, L. G.; SCALCO, V. A.; LAMBERTS, R. Avaliação do desempenho termoenergético de modelos de referência de escritórios elaborados com base em levantamento de características construtivas nacionais. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 16., 2016, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: ANTAC, 2016.

FOSSATI, M.; LAMBERTS, R. Eficiência energética da envoltória de edifícios de escritórios de Florianópolis: discussões sobre a aplicação do método prescritivo do RTQ-C. Ambiente Construído [online]. v. 10, n. 2, p. 59-69, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-86212010000200004. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-86212010000200004

GALAFASSI, M.; PEREIRA, F. O. R. Energy Efficiency Regulations and the Process of Architecture Design of Buildings: A Case Study. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON PASSIVE AND LOW ENERGY ARCHITECTURE, 29., 2013, Munique. Proceedings […]. Munique: PLEA, 2013.

GOOGLE MAPS. GOOGLE. Escola Maria Ortiz Vitória – ES, 2019. Disponível em: https://www.google.com/maps/search/escola+maria+ortiz+vitoria+es/@-20.3212557,-40.3402358,134m/data=!3m1!1e3. Acesso em: 24 jun. 2019.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. Tabela de edificações comerciais, de serviços e públicas, 2019. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/consumidor/pbe/tabelas-comerciais.pdf. Acesso em: 19 jan. 2020.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. Portaria nº 248, de 10 de julho de 2018. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/RTAC002520.pdf. Acesso em: 12 set. 2019.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA. Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas, 2013. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/projetos/etiquetagem/comercial/downloads/Port372-2010_RTQ_Def_Edificacoes-C_rev01.pdf. Acesso em: 04 mai. 2018.

INMETRO - INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA –. Manual de Aplicação dos Requisitos Técnicos da Qualidade – RTQ-C. Eletrobrás, 2016.

IPMVP COMMITTEE - INTERNATIONAL PERFORMANCE MEASUREMENT AND VERIFICATION PROTOCOL COMMITTEE. Measurement and Verification Protocol: concepts and options for determining energy and. International Performance water savings. v.1, Washington: Efficiency Evaluation Organization (EVO), 2012. Disponível em: https://www.nrel.gov/docs/fy02osti/31505.pdf. Acesso em: 17 dez. 2021.

LABEEE - LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES. WebPrescritivo. Disponível em: http://www.labeee.ufsc.br/sites/default/files/webprescritivo/index.html. Acesso em: 25 out. 2019.

LABEEE - LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES. Métodos de etiquetagem. Disponível em: http://labeee.ufsc.br/projetos/s3e/metodos-de-etiquetagem#:~:text=Contato-,M%C3%A9todos%20de%20etiquetagem,ilumina%C3%A7%C3%A3o%20e%20condicionamento%20de%20ar. Acesso em: 20 jul. 2020.

LAMBERTS, R.; DUTRA, L.; PEREIRA, F. O. R. Eficiência Energética em Arquitetura. 4., Rio de Janeiro: ELETOBRAS, 2014. Disponível em: http://www.labeee.ufsc.br/publicacoes/livros. Acesso em: 11 out. 2019.

PBE EDIFICA. PBE – Programa Brasileiro de Etiquetagem. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sobre. Acesso em: 09 out. 2017.

RUIZ, G. R.; BANDERA, C. F. Validation of Calibrated Energy Models: Common Errors. Energies, v. 10, n. 10, 1587, 2017. DOI: https://doi.org/10.3390/en10101587. DOI: https://doi.org/10.3390/en10101587

SALEH, P. H. Thermal performance of glazed balconies within heavy weight/thermal mass buildings in Beirut, Lebanon’s hot climate. Energy and Buildings, v. 108, p. 291-303, 2015. DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2015.09.009 DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2015.09.009

TULSYAN, A.; DHAKA, S.; MATHUR, J.; YADAV, J. V. Potential of energy savings through implementation of Energy Conservation Building Code in Jaipur city, India. Energy and Buildings, v. 58, p. 123-130, 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/J.ENBUILD.2012.11.015 DOI: https://doi.org/10.1016/j.enbuild.2012.11.015

VIEIRA, J. C.; EVANGELISTA, M. A.; LIMA, F. R. S.; OLIVEIRA, R. D. Estudo de classificação da eficiência energética do prédio 20 do CEFET-MG. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO. 15.; ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE CONFORTO NO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 11, 2019, João Pessoa. Anais […]. João Pessoa: ENCAC-ELAC, 2019.

WEBSTER, L.; BRADFORD, J.; SARTOR, D.; SHONDER, J.; ATKIN, E.; DUNNIVANT, S.; FRANK, D.; FRANCONI, E.; JUMP, D.; SCHILLER, S. et al. M&V Guidelines: Measurement and Verification for Performance-Based Contracts, Version 4.0, Washington: U.S. Department of Energy Federal Energy Management Program, 2015.

Downloads

Publicado

2022-01-18

Como Citar

SIRTULI, B. P.; DIAS, R. H. M. de P.; RODRIGUES, E. A. N. Eficiência energética da envoltória de edifícios históricos: métodos RTQ-C e INI-C. PARC Pesquisa em Arquitetura e Construção, Campinas, SP, v. 13, n. 00, p. e022007, 2022. DOI: 10.20396/parc.v13i00.8660644. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/parc/article/view/8660644. Acesso em: 31 jan. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)