Banner Portal
A tripla perspectiva: a vinda, a permanência e a volta de estudantes angolanos no Brasil
PDF

Palavras-chave

Universidade. Estudante. Identidade. Imaginário. Intercâmbio

Como Citar

FONSECA, Dagoberto José. A tripla perspectiva: a vinda, a permanência e a volta de estudantes angolanos no Brasil. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 20, n. 1, p. 23–44, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643422. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Este artigo é uma reflexão sobre o papel que as universidades paulistas e paranaenses desempenham no processo de formação acadêmica dos estudantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop), em particular os angolanos. Essa formação na instituição de ensino superior propicia novos diálogos e novas sínteses identitárias possibilitadas por outras práticas culturais apreendidas no contato com alunos, docentes, funcionários, instituições acadêmicas e de pesquisa que ignoram a realidade vivenciada por eles em Angola. Constituiremos, assim, o cenário histórico-cultural; o percurso acadêmico e identitário do estudante angolano; o contexto estudantil angolano; a história recente desse país; o lugar do intelectual e do professor universitário; o papel e o uso da língua portuguesa no Brasil e em Angola no ambiente estudantil, familiar e na rua. Buscamos entender o imaginário do jovem estudante intercambista angolano que convive com os conflitos do estigma do migrante temporário e do estereótipo do refugiado de guerra

Abstract:

This article is a reflection about the role that the São Paulo and Paraná State Universities play in developing the academic educational process of Portuguese-speaking African or PALOP students, especially Angolan students. Working on a degree at a higher education institution fosters new dialogues and new identity syntheses made possible by different cultural practices learned in the contact with students, professors, employees, academic institutions and research institutions that ignore people's daily life conditions in Angola. This text includes views on the Angolan historical-cultural scene, the Angolan students' academic route and identity, the present student environment in Angola, the recent history of this country; the intellectuals and university professors' social positions, and the role and use of the Portuguese language in Brazil and in Angola in scholar, familiar and colloquial situations. The study has been an attempt to understand the imaginary world of young Angolan exchange students who have to face the conflicts of the temporary migrant and the war refugee stereotypes.

Key words: University. Student. Identity. Imaginary world. Exchange

PDF

Referências

BARTH, Fredrik. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, Philippe; STREIFFFERNART, Jocelyne (Org.). Teorias da etnicidade. São Paulo: Unesp, 1998. p. 185-227.

BENDER, Gerald J. Angola sob o domínio português mito e realidade. Coleção Ensaio, Luanda, n. 21, 2004.

DESIDÉRIO, Edilma. Migração e políticas de cooperação: fluxos entre Brasil e África. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE MIGRAÇÃO, 4, 16-18 de novembro de 2005, Rio de Janeiro-RJ. Texto para comunicação em Sessão Temática 1 Migração Internacional. p. 23.

FONSECA, Dagoberto José. Corpos negros (i)maculados: mulher, catolicismo e testemunho.

Tese (Doutorado) Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

FONSECA, Dagoberto José. Relatório viagem ao exterior Vestibular-Angola. São Paulo: Nupe; Unesp, 2005. p. 1-5.

FUNDAÇÃO VUNESP. Edital de acesso 2005 vestibular em Angola para universidades do Brasil. São Paulo: Vunesp, 2004. p. 1-22.

GALA, Irene Vida. A política externa do governo Lula para a África: a política externa como instrumento de ação afirmativa ... ainda que não só. 51º Curso de Altos Estudos, Brasília.

Instituto do Rio Branco, Ministério das Relações Exteriores, 2007, p. 258.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1989.

HODGES, Tony. Angola: do afro-estalinismo ao capitalismo selvagem. Cascais: Principia, 2002.

SARAIVA, José Gomes; GALA, Irene Vida. O Brasil e a África no Atlântico Sul: uma visão de paz e cooperação na história da construção da cooperação africano-brasileira no Atlântico Sul.

Disponível em: <http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/aladaa/sombra.rtf>. Acesso em: 18 set. 2008.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.