Banner Portal
A experiência sociocultural de universitários da África Lusófona no Brasil: entremeando histórias
Remote

Palavras-chave

Brasil/África. Relações internacionais. Relações raciais. Sociabilidade

Como Citar

SUBUHANA, Carlos. A experiência sociocultural de universitários da África Lusófona no Brasil: entremeando histórias. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 20, n. 1, p. 103–126, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643426. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

O objeto de estudo deste trabalho é a presença de estudantes da África Lusófona em São Paulo, Brasil, com a proposta de investigar uma experiência de imigração temporária. Os dados e as evidências coletados para a elaboração do trabalho relacionam-se a: i) projetos de vida e a escolha do Brasil; ii) identidade e sistemas classificatórios; iii) sociabilidade e redes sociais; e, por último, iv) a expectativa do retorno, ou seja, a forma como esses acadêmicos pensam aplicar os conhecimentos adquiridos no Brasil à realidade dos países de origem. Este material foi coletado através de entrevistas, por meio de questões abertas e fechadas. Este grupo forma uma rede de relações ampliada, a qual acolhe também indivíduos de outras nacionalidades, possibilitando não apenas a vivência de contatos face a face, como também a interação através de redes virtuais. Cabe destacar, ainda, que a expectativa do retorno aos países de origem se faz presente entre os interlocutores.

Abstract:

The aim of this research is the presence of Portuguese-speaking African students in São Paulo, Brazil, focusing on their experience of temporary immigration. The data and instances collected for this research refer to: i) life projects and the choice of Brazil; ii) identity and classifying systems; iii) sociability and social networks and, finally, iv) the expectation of returning home or, in other words, how these students think of applying the newly-acquired knowledge in the reality of their home countries. This material has been gathered by means of interviews, with the use of open and closed questions. This group of students constitutes an amplified network of relationships receiving also individuals of other nationalities and enabling both face-to-face contacts and virtual interaction. It is interesting to emphasize that the expectation of returning home is always present among interlocutors.

Key words: Brazil/Africa. International relations. Racial relations. Sociability

Remote

Referências

BELHADJ, M. Mulheres francesas de origem argelina. Conquista da autonomia e reelaboração dos modelos familiares tradicionais. In: PEIXOTO, C. E.; SINGLY, François de; CICCHELLI, V. (Org.). Família e individualismo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2000. p. 63-78.

BORGES, E. A política cultural em Moçambique após a Independência (1975-1982). In: FRY, P. (Org.). Moçambique: ensaios. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001. p. 225-247.

BOURDIEU, P. Les sense pratique. Paris: Minuit, 1980.

COLAÇO, J. C. Trabalho como política em Moçambique: do período colonial ao regime socialista. In: FRY, Peter (Org.). Moçambique: ensaios. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001. p. 91-108.

DESIDÉRIO, E. J. Migração internacional com fins de estudos: o caso dos africanos do Programa Estudante-Convênio de Graduação em três universidades públicas no Rio de Janeiro. 2006.

Dissertação (Mestrado) Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de Janeiro.

ELIAS, N.; SCOTSON, J. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000. 224 p.

FRY, P. (Org.). Moçambique: ensaios. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001. 340 p.

HANNERZ, U. Exploring the city: toward an urban anthropology. New York: Columbia University Press, 1980.

KNOKE, D.; KUKLINSKI, J. H. Network analysis. London: Sag, 1982.

LEANDRO, M. E. Dinâmica social e familiar dos projetos migratórios: uma perspectiva em análise. Análise Social Revista do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, v 39, n. 170, p. 95-118, abril e junho de 2004.

LINS DE BARROS, M. M. A cidade dos velhos. In: VELHO, G (Org.). Antropologia urbana: cultura e sociedade no Brasil e em Portugal. Rio de Janeiro: Zahar, 1999. p. 43-57.

MACAMO, E. A influência da religião na formação das identidades sociais no sul de Moçambique. In: SERRA, C. Identidade, moçambicanidade, moçambicanização. Maputo: Livraria Universitária (UEM), 1998. p.35-60.

MACAMO, E. Planície sem fim. Maputo: Ndjira, 2008. 150 p.

MACHEL, S. A luta contra o subdesenvolvimento. Maputo: Edição do Partido Frelimo, 1983. (Coleção Textos e Documentos, n. 4).

MERCKLÉ, P. Sociologie des reseaux sociaux. Paris: La Découverte, 2004.

MONDLANE, E. Lutar por Moçambique. Lisboa: Sá da Costa, 1975. 251 p.

MUUS, P. La migration internationale dans et vers la Région Économique Europénne (REE). Tendances passées et prévisions pour la future migration internationale. In: COLLOQUE ÉUROPÉEN LA SÉCURITÉ SOCIALE EN EUROPE ÉGALITÉ ENTRE NATIONAUX ET NON NATIONAUX, 10-12 nov. 1994, Porto. Actes... Lisboa: DRICSS, 1995. p. 159-189.

PETRUS, M. R. Emigrar de Angola e imigrar no Brasil: jovens imigrantes angolanos no Rio de Janeiro: histórias(s), trajetórias e redes sociais. 2001. Dissertação (Mestrado) Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

ROCHA-TRINDADE, M. B. Sociologia das migrações. Lisboa: Universidade Aberta, 1995. 410 p.

SANTOS, H. Negro não é problema, é solução [entrevista]. Caros Amigos, ano 6, n. 69. São Paulo: Casa Amarela, 2002. p. 31-37.

SAYAD, A. A imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: EDUSP, 1998.

SCHUTZ, A. Estudios sobre teoría social. Buenos Aires: Amarrortu, 1974.

SUBUHANA, C. Estudar no Brasil: imigração temporária de estudantes moçambicanos do Rio de Janeiro. 2005. 210 p. Tese (Doutorado em Serviço Social) Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

SUBUHANA, C. Minha história/trajetória de vida inserida na problemática da construção da cidadania e da nação moçambicana. São Paulo: Casa das Áfricas, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2008.

TEMPELS, P. La philosophie bantoue. Paris: Présence Africaine, 1965.

VELHO, G. Projetos e metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

VELHO, G. Projeto, emoção e orientação em sociedades complexas. In: VELHO, G. Individualismo e Cultura. Notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. Rio de Janeiro. Zahar, 1981. p. 121-132.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.