Banner Portal
Pequena Miss Sunshine: para além de uma subjetividade exterior
PDF

Palavras-chave

Cinema. Relações de gênero. Corpo. Sexualidade. Infância

Como Citar

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Pequena Miss Sunshine: para além de uma subjetividade exterior. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 19, n. 2, p. 47–57, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643472. Acesso em: 16 jun. 2024.

Resumo

O artigo discute as relações entre cultura do sucesso e sexualidade, com foco na infância tema caro às diferentes mídias, como a televisão e o cinema. Faz-se uma análise do filme Pequena Miss Sunshine, a partir de autores como Foucault, Alain Badiou, Ismail Xavier e Jurandir Costa, com ênfase nos conceitos de modos de subjetivação, imagem fílmica e subjetividade exterior. O objetivo é pensar questões de gênero e sexualidade na cultura do espetáculo, a partir de uma narrativa cinematográfica em que tais valores são questionados. A ênfase é dada à análise do olhar e do corpo infantil, na figura da personagem Olive, de modo a pensar a gestualidade própria da criança, em seu silêncio, enigma e mistério, mais do que mera revelação de sentidos. O texto aponta que tal exercício pode sugerir outros modos de pensar as relações entre mídia, infância e questões de gênero e sexualidade.

Abstract:

This article explores the relations between the culture of success and sexuality, with a focus on childhood as an important issue for the different kinds of media, such as television and the cinema. An analysis of the movie Little Miss Sunshine is developed, with the use of theoretical references from Foucault, Alain Badiou, Jurandir Costa and Ismail Xavier, about the concepts of audiovisual images, ways of subjectivation and external subjectivity. The aim of the study is to reflect on gender and sexuality issues in a spectacle culture, from a movie narrative in which such values are questioned. There is an analysis of childrens bodies and their way of seeing the world, as expressed by the character Olive, with gestures, silence and mystery, rather than a revelation of senses. Such practices may suggest other ways of considering the relations between media, childhood and gender and sexuality issues.

Key words: Cinema. Gender relations. Body. Sexuality. Childhood

PDF

Referências

BADIOU, Alain. El cine como experimentación filosófica. In: YOEL, Gerardo (Comp.). Pensar el cine 1. Imagen, ética y filosofia . Buenos Aires: Manantial, 2004, p. 23-81.

BARTHES, Roland. O óbvio e o obtuso. Trad. Lea Novaes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.

BUTLER, Judith. Foucault and the paradox of bodily inscriptions. The Journal of Philosophie. Columbia University, Nova York, v. 85, n. 11, p. 601-607, 1989.

COSTA, Jurandir Freire. O vestígio e a aura. Corpo e consumismo na moral do espetáculo. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

ELLSWORTH, Elizabeth. Modos de endereçamento. In: SILVA, Tomaz Tadeu (Org.). Nunca fomos humanos nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001, p. 07-76.

FELIPE, Jane; GUIZZO, B. S. Erotização dos corpos infantis na sociedade de consumo. ProPosições, v. 14, n. 3, p. 119-129, 2003.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Cinema e TV na formação ético-estética docente. Trabalho apresentado na 30ª Reunião Anual da ANPEd (Associação de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação), em Sessão Especial. Caxambu (MG): 2007. Texto disponível em: http:// www.anped.org.br/reunioes/30ra/sessoes_especiais/sessao%20especial%20- %20rosa%20fischer%20-%20int.pdf. Acesso em 29/01/2008.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense, 1986.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. Trad. Márcio Alves da Fonseca; Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

FOUCAULT, Michel. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Ditos & Escritos III. Trad. Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense, 2001a.

FOUCAULT, Michel. Os anormais. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001b.

LOURO, G. Currículo, gênero e sexualidade. Porto: Porto Editora. 2001.

MARCELLO, Fabiana de Amorim. Criança e imagem no olhar sem corpo do cinema. 2008. 214 p. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, UFRGS.

MEYER, Dagmar; SOARES, Rosângela (Org.) Corpo, gênero e sexualidade. Porto Alegre: Mediação, 2004.

XAVIER, Ismail. O olhar e a cena. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.