Escolarização de meninas e meninos brasileiros: o desafio da co-educação

  • Daniela Finco Universidade de São Paulo

Resumo

Desconfiar da aparente naturalidade e da suposta harmonia, questionar. O livro Educar meninas e meninos é um convite para treinar o olhar, duvidar e estranhar as naturalidades das pistas encontradas na educação escolar, a partir do poderoso conceito de gênero. Denuncia que nas escolas brasileiras meninas e meninos estão juntos, mas não recebem a mesma educação: é necessário estranhar este “arranjo inquestionável”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Finco, Universidade de São Paulo
Possui graduação em Pedagogia e mestrado em Educação na Área de Educação, Sociedade, Política e Cultura, pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Doutorado em Educação na Área de Sociologia da Educação, pela Faculdade de Educação da USP. Realizou estágio de doutorado no Instituto de Estudos da Criança - IEC da Universidade do Minho/ Braga, Portugal. Professora Adjunta do Departamento de Educação da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (EFLCH-Unifesp Guarulhos)

Referências

DAYRELL, Juarez (org.). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1996.

DELPHY, Christine. Penser le genre: quels problèmes? In: HURTIG, Marie-Claude et al. Sexe et genre, de la hiérarchie entre les sexes. Paris: CNRS, 1991.

FINCO, Daniela. Relações de gênero e as brincadeiras de meninos e meninas na Educação Infantil. Revista Pro-Posições, v.14, n.3(42), set./dez.2003, p.89-101.

FINCO, Daniela. A educação dos corpos femininos e masculinos na Educação Infantil. In: FARIA, Ana Lúcia G. de. O coletivo infantil em creches e pré-escolas: falares e saberes. São Paulo: Editora Cortez, 2007, p. 94-119.

NICHOLSON, Linda. Interpretando Gênero. Revista Estudos Feministas. Florianópolis, v.8, n.2, 2000, p.9-41.

RUBIN, Gayle. The traffic in women: notes on the “political economy” of sex. In: REITER, Reyna (org.). Toward an anthropology of women. New York: Monthly Review Press, 1975.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, v.16, n.2, jul./dez. 1990, p.5-22.

STOLLER, Robert. A contribution to the study of gender identity. International Journal of Psychoanalysis, 45, 1964.

THORNE, Barrie. Gender Play – Girls and Boys in School. New Brunswick, New Jersey: Rutgers University Press, 1997.

ZAIDMAN, Claude. La mixité à l’école primaire. Paris: L’Harmattan, 1996.

Publicado
2016-02-19
Como Citar
Finco, D. (2016). Escolarização de meninas e meninos brasileiros: o desafio da co-educação. Pro-Posições, 19(1), 211-215. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643508
Seção
Leituras e Resenhas