Do corpo identit·rio ao corpo virtual: algumas implicações para a Educação FÌsica

Resumo

Partindo principalmente das contribuições teóricas de Marc Augé e David Le Breton, este trabalho problematiza o corpo humano em suas dimensões de tempo e espaço, discutindo o processo de virtualização que ocorre no mundo contemporâneo, processo esse que tende a multiplicar os modelos de corpo a serem perseguidos pelas pessoas. O trabalho discute também algumas implicações desses novos significados do corpo e das práticas corporais para a área de Educação Física e para seus profissionais.

Abstract:

Based mainly on the theoretical contributions of Marc Augé and David Le Breton, this work focuses on issues about the human body in its time and space dimensions, analyzing the process of virtualization that is taking place in the contemporary world, a process that tends to multiply the body models to be pursued by people. This work also brings a discussion of some implications of these new meanings of the body and the bodily practices for the area of Physical Education and for professionals working in this area.

Key words: Body. Bodily practices. Body models

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odilon José Roble, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Metodologia de Ensino, Avaliação e Formação de Professores). É professor do Departamento de Educação Física e Humanidades da Faculdade de Educação Física da UNICAMP e do Programa de Pós Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da Unicamp. Desenvolve pesquisas sobre Filosofia e Estética do movimento.
Jocimar Daolio, Universidade Estadual de Campinas
Nasceu em Bragança Paulista, em 1958. Graduou-se em Educação Física (USP, 1978) e Psicologia (USP, 1983). É mestre em Educação Física (USP, 1992) e doutor em Educação Física (Unicamp, 1997). É professor livre-docente ligado ao Departamento de Educação Motora da Faculdade de Educação Física da Unicamp, onde trabalha desde 1987. É docente das disciplinas Aspectos Socio-Antropológicos da Motricidade Humana e Pedagogia do Movimento III, no curso de Graduação, e Educação Física e Cultura , no curso de Pós-Graduação. Foi Coordenador de Graduação da FEF no período de 1998 a 2000 e atualmente é Coordenador da Comissão de Biblioteca. É autor de vários livros na área e publicou vários artigos e capítulos em periódicos especializados e em coletâneas. Atua na área de Educação Física Escolar.

Referências

AUGÉ, M. Não-Lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas: Papirus, 2003.

LE BRETON, D. Adeus ao corpo: antropologia e sociedade. Campinas: Papirus, 2003.

LÉVI-STRAUSS, C. Introdução à obra de Marcel Mauss. In: MAUSS, M. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

MAFFESOLI, M. A conquista do presente. Rio de Janeiro: Rocco, 1984.

MAUSS, M. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

PEIXOTO, N. B. Paisagens urbanas. São Paulo: Ed. Senac, 1996.

REALE, G; ANTISERI, D. História da filosofia. 6.ed. São Paulo: Paulus, v.II, 2003.

RODRIGUES, J. C. Tabu do corpo. 3ed. Rio de Janeiro: Achiamé, 1983.

SANTOS, M. Ser negro no Brasil hoje. Caderno Mais, Folha de São Paulo, 7 de maio de THOMPSON, J. B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. 2.ed. Petrópolis: Vozes, 1995. 2000.

Publicado
2016-02-29
Como Citar
Roble, O. J., & Daolio, J. (2016). Do corpo identit·rio ao corpo virtual: algumas implicações para a Educação FÌsica. Pro-Posições, 17(1), 217-226. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643665
Seção
Artigos