Formação, trabalho, juventude: uma abordagem ergológica

Autores

Palavras-chave:

Formação profissional. Jovens sem qualificação. Fracasso escolar. Trabalho. Aprendizagem das normas

Resumo

A ergologia não é uma nova disciplina científica, mas uma abordagem original da atividade dos homens e do que ela ensina: a ligação entre a experiência humana e o conhecimento. O autor mostra, na exposição que segue, como a ergologia permite abordar, de modo novo, as questões da juventude na situação de "fracasso" para se formar e para obter um emprego; como ela dá pistas para verdadeiras alternativas à exclusão e rejeição geradora de violência. A ergologia permite considerar o ponto de vista da pessoa em atividade, de tudo que ela coloca em debate, em seu próprio interior, diante das normas e dos valores que lhes são propostos. Quando se reconhece um ponto de vista próprio à pessoa, a partir da "atividade", no sentido ergológico, modifica-se fundamentalmente sua relação com o saber. Esta pessoa torna-se mais sujeito de sua própria história e de seu processo de aprendizagem.

Abstract:

Ergology is not a new science but an original approach of human activities and the lessons they give: the link between experience and knowledge. Louis Durrive demonstrates how ergology meets in a new way with matters of the youth concerning to "failure" when they are training and searching for a job - how ergology has new views on struggling with the exclusion which incites to acts of violence. The ergology permits to consider the point of view of a person in activity, about everything that he discusses into himself, before norms and values that are proposed. Since the person's viewpoint is identified from the analysis of his "activity" (according to the ergological meaning), his relation with the knowledge becomes deeply modified. More and more he is an actor in his own history and his own training processo

Key-words: Vocational training. Young people without qualification. School failure. Work. Training of the standards

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DURRIVE, Louis. Accompagner et former en situation de travail: une approche ergologique. ÉducationPermanente.n. 139, 1999, p. 199-212.

FREIRE, Paulo. Pédagogiedes oppriméJ.Paris: Ed. La Découverte, 2001. . L'Éducation: pratique de Ia liberté. Paris: Ed. du Cerf, 1973.

FREIRE-DOWBOR, Fátima. Paulo Freire, un précurseur. In: BRÉSIL. Ministêre des Relations Extérieures. L'éducation pour un dévelopement social et humain au Brésil. Revue Textes du Brésil,n. 7, 2000.

BRÉSIL. Ministêre des Relations Extérieures. Revue Textes du BrésiL n. 7, 2000.

SCHWARTZ, Yves. Expérienceet connaissancedu travail.Paris: Messidor/Ed. Sociales, 1988. . Travail etphilosophie.Convocationsmutuelles.Toulouse: Octares, 1994.

Downloads

Publicado

2016-03-07

Como Citar

DURRIVE, L. Formação, trabalho, juventude: uma abordagem ergológica. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 13, n. 3, p. 19-30, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643934. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Dossiê