Arqueologia e público: pesquisas e processos de musealização da arqueologia na imprensa brasileira

Autores

  • Manuelina Maria Duarte Cândido Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v3i1.8635801

Palavras-chave:

Arqueologia. Arqueologia pública. Imprensa. Museus

Resumo

Este artigo desenvolve uma reflexão sobre Museus, Arqueologia e Imprensa. Seu objetivo é discutir como a Arqueologia é apresentada para o grande público pela imprensa e que papel cabe à musealização da Arqueologia na relação entre Arqueologia e público. O texto compara as matérias publicadas na mídia escrita em 2000 e 2006 e tenta compreender que imagens de arqueólogos, da Arqueologia e dos museus de Arqueologia são construídas por estes veículos de comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manuelina Maria Duarte Cândido, Universidade Federal de Goiás

Graduação em História pela Universidade Estadual do Ceará (1997), especialização em Museologia pela Universidade de São Paulo (2000), mestrado em Arqueologia pela Universidade de São Paulo (2004) e doutorado em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2012, Lisboa - Portugal). Professora Adjunta I da Universidade Federal de Goiás (UFG), do curso de Museologia. Tem experiência nas áreas de História, Museologia e Arqueologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Museologia, preservação, patrimônio cultural, educação para o patrimônio e planejamento e gestão de museus. É membro do Conselho Internacional de Museus (ICOM). Participou da Diretoria da ANPUH-CE. Tem livros e artigos publicados nas áreas mencionadas, atua como docente, pesquisadora e consultora. Participa do Instituto Praeservare - Preservação do Patrimônio Cultural. Ex-gestora do Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE) e ex-coordenadora da ação educativa do Centro Cultural São Paulo. Realizou estágio pós-doutoral na Université Sorbonne Nouvelle, Paris III, sob supervisão de François Mairesse (2014-2015). Professora convidada de Museologia na Universidade de Würzburg, Alemanha. Diretora do Departamento de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus. 

Referências

ALMEIDA, MÁRCIA BEZERRA 2002 O Australopiteco corcunda: as crianças e a Arqueologia em um projeto de Arqueologia pública na escola. São Paulo: FFLCH/USP. (Tese de Doutorado)

ANDRADE LIMA, TANIA 2000 “A ética que temos e a ética que queremos: (ou como falar de princípios neste conturbado fim de milênio)” in MENDONÇA DE SOUZA, S. M. F. (org.) Anais do IX Congresso de Arqueologia Brasileira [CD ROM], 1a Edição [Rio de Janeiro], SAB, agosto.

BAHN, PAUL; RENFREW, COLIN 1998 Arqueología: teorias, métodos y práctica. Madrid: Akal Ediciones. (Serie Textos)

BASTOS, ROSSANO L.; BRUHNS, KATIANNE; TEIXEIRA, ADRIANA 2006 Vamos conhecer e colorir nossa arqueologia. Florianópolis: IPHAN. v. 1. 15 p.

BRUNO, MARIA CRISTINA OLIVEIRA 1995 Musealização da Arqueologia: um estudo de modelos para o Projeto Paranapanema. São Paulo: FFLCH/USP. (Tese de Doutorado).

BRUNO, MARIA CRISTINA OLIVEIRA. 2005 Arqueologia e antropofagia: a musealização dos sítios arqueológicos. Revista do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, v. 31, p. 234-247.

CAMERON, DUNCAN. 1992 “Le musée: un temple ou un forum” (1971) in DESVALLÉES, André. Vagues: une anthologie de la nouvelle museologie. Paris: W M. N. E. S., p. 77-86.

CÂNDIDO, MANUELINA MARIA DUARTE; FORTUNA, CARLOS ALEXANDRE; POZZI, HENRIQUE ALEXANDRE. 2001 “A Arqueologia na Ótica Patrimonial: uma proposta para ser discutida pelos arqueólogos brasileiros”. In: Canindé – Revista do Museu de Arqueologia de Xingó, no Aracaju: Universidade Federal de Sergipe, Dezembro. p. 129-156.

CÂNDIDO, MANUELINA MARIA DUARTE. 2004 Arqueologia musealizada: patrimônio cultural e preservação em Fernando de Noronha. São Paulo: FFLCH/USP. (Dissertação de Mestrado em Arqueologia).

CÂNDIDO, MANUELINA MARIA DUARTE 2003 Ondas do Pensamento Museológico Brasileiro. Lisboa: ULHT. (Cadernos de Sociomuseologia, 20). 259 p. 1.

FUNARI, PEDRO PAULO A. 2003 Arqueologia. São Paulo: Contexto.

FUNARI, PEDRO PAULO A. 2000 “Como se tornar arqueólogo no Brasil” in Revista USP, 44, 74-85. São Paulo: EDUSP.

FUNARI, PEDRO PAULO A.; ROBRAHN-GONZALEZ, ERIKA (Eds.). 2006 Revista de Arqueologia Pública. Campinas: NEE/Unicamp.

JORGE, VÍTOR OLIVEIRA 2000 Arqueologia, Património e Cultura. Lisboa: Instituto Piaget. (Coleção O Homem e a Cidade)

MARTINS, LUCIANA CONRADO 2000 Arqueologia de salvamento e os desafios dos processos de musealização. São Paulo: MAE/USP. (Monografia do Curso de Especialização em Museologia)

MILDER, SAUL EDUARDO SEIGUER (Org.). 2006 As Várias Faces do Patrimônio. Santa Maria: Pallotti.

NEVES, EDUARDO GÓES. 2006 Arqueologia da Amazônia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. (Coleção Descobrindo o Brasil)

PROUS, ANDRÉ. 2006 O Brasil antes dos brasileiros: a pré-história do nosso país. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

SCHMITZ, PEDRO I. 1988 “O Patrimônio Arqueológico Brasileiro” in Revista de Arqueologia, vol. 05, Rio de Janeiro, SAB, pp. 11-18.

TAMANINI, E. 1999 Museu, Educação e Arqueologia: Prospecções entre Teoria e Prática. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, São Paulo, p. 339-345.

TAMANINI, E.. 1998 Museu, Arqueologia e o Público: um Olhar Necessário. In: FUNARI, Pedro Paulo. Cultura Material e Arqueologia Histórica, Campinas - SP, p. 179-220.

Downloads

Publicado

2015-06-12

Como Citar

CÂNDIDO, M. M. D. Arqueologia e público: pesquisas e processos de musealização da arqueologia na imprensa brasileira. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 3, n. 1[3], p. 33–48, 2015. DOI: 10.20396/rap.v3i1.8635801. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635801. Acesso em: 16 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos