Patrimônio, turismo, práticas culturais e identidades na região das Missões no Rio Grande do Sul

Autores

  • Darlan De Mamann Marchi Universidade Federal de Pelotas
  • Juliani Borchardt da Silva Universidade Federal de Pelotas
  • Estelamaris Dezordi Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v9i3.8641297

Palavras-chave:

Missões jesuítico-guarani. Patrimônio cultural. Benzedores. Mbyá-Guarani. Turismo

Resumo

O texto que segue é uma síntese de oficina realizada durante a II Semana de Arqueologia da UNICAMP. A atividade congregou a discussão em torno do patrimônio e das identidades na região das Missões no Rio Grande do Sul, dentro de uma abordagem interdisciplinar. Reconhecidas pela UNESCO como patrimônios mundiais em 1983, as ruínas do antigo povoado jesuítico-guarani São Miguel das Missões já possuíam o título de patrimônio nacional desde 1938, o que as torna um atraente espaço para a discussão das implicações das políticas de patrimônio e as confluências e divergências nessa relação com as comunidades. Nas últimas décadas São Miguel das Missões tem acompanhado a ampliação do conceito de patrimônio, englobando questões como o patrimônio imaterial e a atuação de atores, despontando o debate acerca das questões patrimoniais como os Mbyá-Guarani e a prática da medicina tradicional dos benzedores. Nesse contexto, o turismo é um ponto de confluência em todas as abordagens em relação ao patrimônio, assim como as questões identitárias locais, tendo em vista a formação multiétnica da região. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Darlan De Mamann Marchi, Universidade Federal de Pelotas

Graduado em História. Mestre em Memória Social e Patrimônio Cultural. Doutorando do programa em Pós-graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural (PPGMP). Universidade Federal de Pelotas – UFPel. Bolsista Capes.

Juliani Borchardt da Silva, Universidade Federal de Pelotas

Graduada em Administração Projetos e Empreendimentos Turísticos. Especialista em História, Cultura, Memória e Patrimônio (URI). Especialista em Democracia Participativa, República e Movimentos Sociais (UFMG). Mestra em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas – UFPel.

 

Estelamaris Dezordi, Universidade Federal de Pelotas

Graduada em História. Especialista em História, Cultura, Memória e Patrimônio (URI). Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia e Arqueologia (PPGAnt). Universidade Federal de Pelotas – UFPel. Bolsista Fapergs.

Referências

BRASIL. MINISTÉRIO DA CULTURA. Três bens são promovidos a patrimônio cultural do Brasil. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cultura/2015/03/tres-bens-sao-promovidos-a-patrimonio-cultural-do-brasil Acesso em 24 de jun. de 2015.

BRASIL. MINISTÉRIO DO TURISMO. Turismo Cultural: Orientações Básicas. 3aed. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

CASOLA, Luis. Turismo e Ambiente. São Paulo: Editora Rocca, 2003.

FINOKIET, Bedati. Tekoá Koenju Ojexauka: Aldeia Alvorecer se apresenta/ Bedati Finokiet, Ariel Ortega, Patrícia Ferreira. – Santo Ângelo: OPPOMP. 2010.

MEIRA, Ana Lúcia Goelzer. O patrimônio histórico e artístico nacional no rio Grande do sul no século XX: atribuição de valores e critérios de intervenção. Tese de Doutorado, PROPUR, UFRGS,2008.

MELIÁ. Bartomeu; NAGEL, Liane Maria. Guaraníes y jesuítas em tempo de las Misiones: una bibliografia didáctica. Santo Ângelo/RS: URI, Centro de Cultura Missioneira; Assunción, Cepag, 1995.

NORA, Pierre. Entre a memória e a história: a problemática dos lugares. Projeto História, no 10, p.7-28, dez.1993.

SANCHO, Amparo. Introdução ao Turismo. São Paulo: Rocca, 2001.

SAINT-HILAIRE, Auguste de, 1779-1853. Viagem ao Rio Grande do Sul. Tradução de Adroaldo Mesquita da Costa. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2002. (Coleção O Brasil visto por estrangeiros).

SEPP S.J., Antônio. Viagem às missões Jesuíticas e trabalhos apostólicos. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1980.

SOUZA, José Otávio Catafesto de; PIRES, Daniele de Menezes; MORAES, Carlos Eduardo Neves de; ARNT, Mônica; MORINICO, J. C. P. Tava Miri São Miguel Arcanjo, Sagrada Aldeia de Pedra: os Mbyá-Guarani nas Missões. Porto Alegre: 12a SR- IPHAN, 2007. v. 1. 58p.

Downloads

Publicado

2015-10-23

Como Citar

MARCHI, D. D. M.; SILVA, J. B. da; DEZORDI, E. Patrimônio, turismo, práticas culturais e identidades na região das Missões no Rio Grande do Sul. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 9, n. 3[13], p. 147–156, 2015. DOI: 10.20396/rap.v9i3.8641297. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8641297. Acesso em: 6 dez. 2021.