Gestão das coleções arqueológicas da casa da memória - instituto do Ecomuseu Sítio do Físico, em São Luís – MA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rap.v11i2.8649794

Palavras-chave:

Acervo. Cultura material. Arqueologia. Curadoria. Documentação.

Resumo

Este trabalho aborda os resultados obtidos no projeto Curadoria Preventiva das coleções arqueológicas existentes no Instituto do Ecomuseu do Sítio do Físico – São Luís – MA: documentação, informatização e socialização do conhecimento, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão, desenvolvido entre 2013 e 2015, no âmbito da Casa da Memória da referida Instituição. Os procedimentos consistiram na organização, revisão e atualização de toda a documentação das coleções arqueológicas, manuseio das peças para limpeza e acondicionamento adequado, e, ênfase especial na criação de um sistema para o armazenamento e divulgação das coleções, que tiveram aplicabilidade direta na modernização das atividades de rotina das coleções arqueológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arkley Marques Bandeira, Universidade Federal do Maranhão

Graduação em Licenciatura em História - UEMA. Mestre em Arqueologia - MAE - USP. Doutor em Arqueologia - MAE - USP. Docente do Curso de Licenciatura em Ciências Humanas - Universidade Federal do Maranhão - Campus de Pinheiro.

Referências

BANDEIRA, Arkley Marques. Relatório técnico final do projeto de Curadoria Preventiva das coleções arqueológicas existentes no Instituto do Ecomuseu do Sítio do Físico – São Luís – MA: documentação, informatização e socialização do conhecimento. FAPEMA. São Luís, 2015.

BRAGA, Gedley. B. A Conservação das coleções do MAE/USP. Brasil 50 mil anos: uma viagem ao passado pré-colonial. MAE – USP. São Paulo, 2001.

Downloads

Publicado

2017-11-30

Como Citar

BANDEIRA, A. M. Gestão das coleções arqueológicas da casa da memória - instituto do Ecomuseu Sítio do Físico, em São Luís – MA. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 11, n. 2[19], p. 138–152, 2017. DOI: 10.20396/rap.v11i2.8649794. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8649794. Acesso em: 5 fev. 2023.