A Babel do futuro: por uma tradução da architecture parlante de Metropolis e Blade Runner

Autores

  • Alfredo Suppia Sociedade Brasileira para Estudos do Cinema e do Audiovisual

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v32i2.8635891

Palavras-chave:

Metropolis. Blade Runner. Fritz Lang. Ridley Scott. architecture parlante.

Resumo

Este artigo pretende discutir aspectos cenográficos/arquitetônicos enquanto metáforas visuais de atuação destacada nas respectivas fábulas de Metropolis (1927), de Fritz Lang, e Blade Runner (1982), de Ridley Scott, com inspiração no conceito de architecture parlante. O termo architecture parlante refere-se à idéia de edificações que expressam seu propósito e função por meio de sua própria forma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alfredo Suppia, Sociedade Brasileira para Estudos do Cinema e do Audiovisual

Membro da Sociedade Brasileira para Estudos do Cinema e do Audiovisual (SOCINE) desde 2001. Membro da Science Fiction Research Association (SFRA) desde 2007.

Referências

ANTONELLI, Paola e SCHNEIDER, Romana. “Metropolis in vitro”, in Domus, nº 717, junho 1990.

BUÑUEL, Luis. “Metropolis (1927)”. In: Gregg Rickman (ed.), The Science Fiction Film Reader. New York: Limelight, 2004, pp. 13-5.

EISNER, Lotte. Fritz Lang. New York: Da Capo, 1986.

ELSAESSER, Thomas. Metropolis. London: BFI, 2000.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as Cidades, A Cidade. Rio de Janeiro: Rocco, 2008, 2ª ed.

GULLAR, Ferreira. Cidades Inventadas. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997.

GUNNING, Tom. The Films of Fritz Lang: Allegories of Vision and Modernity. London: BFI, 2000.

JAMESON, Fredric. Pós-Modernismo: A Lógica Cultural do Capitalismo Tardio. São Paulo: ática, 1997.

NEUMANN, Dietrich. Film Architecture: Set Designs from Metropolis to Blade Runner. Munich: Prestel, 1999.

WELLS, H. G. “Mr. Wells reviews a current film: He takes issue with this German conception of what the city of one hundred years hence will be like”. In: Gregg Rickman (ed.), The Science Fiction Film Reader. New York: Limelight, 2004, pp. 5-12.

XAVIER, Ismail. A alegoria langiana e o monumental: a figura de Babel em Metropolis. In:

CAPELATO, Maria Helena, MORETTIN, Eduardo, NAPOLITANO, Marcos e SALIBA, Elias Thomé (orgs.). História e Cinema. São Paulo: Alameda, 2007, pp. 15-38.

Downloads

Publicado

2013-03-01

Como Citar

SUPPIA, A. A Babel do futuro: por uma tradução da architecture parlante de Metropolis e Blade Runner. Remate de Males, Campinas, SP, v. 32, n. 2, p. 335–348, 2013. DOI: 10.20396/remate.v32i2.8635891. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8635891. Acesso em: 25 set. 2022.