O índico – um oceano de multiculturalidades, imaginação literária e insularidades

Autores

  • Carmen Lucia Tindó Secco Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v38i1.8650651

Palavras-chave:

Oceano Índico. Poesia. Moçambique.

Resumo

A importância do oceano Índico e da Ilha de Moçambique para a poesia moçambicana. Fundamentada pelos Estudos Culturais, pelos estudos sobre a Nova História e a teoria da poesia, nossa leitura tenciona evidenciar que as multiculturalidades presentes no Índico e na Ilha de Moçambique fizeram desses espaços lugares inspiradores da imaginação literária e artística, paisagens privilegiadas de poemas de Luis Carlos Patraquim, Rui Knopfli, Eduardo White, Sangare Okapi, dentre outros poetas, bem como do filme A Ilha dos Espíritos, do cineasta Licínio Azevedo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Lucia Tindó Secco, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Faculdade de Letras/ UFRJ. Departamento de Letras Vernáculas. Setor de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Professora Titular de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa.

Referências

ABDALA JR., Benjamin. De voos e ilhas. Literatura e comunitarismos. São Paulo: Ateliê, 2003.

ALMEIDA, Cíntia Machado de Campos. Na ponta da pena: Moçambique em letras e cores. Dissertação (mestrado em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2006.

ALMEIDA, Cíntia Machado de Campos. Viagens de fora para dentro: profanações e vagamundagens de Luís Carlos Patraquim. Tese (doutorado em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2014.

ANGIUS, Fernanda. Entre os oceanos e o amor viaja o poeta. In: LEMOS, Virgílio de. Eroticus moçambicanus: breve antologia da poesia escrita em Moçambique (1944/1963). Rio de Janeiro: Nova Fronteira / UFRJ, 1999, pp. 131-138.

AZEVEDO, Licínio. Sinopse do filme A Ilha dos Espíritos (2007). In: FESTIM – Festival de Cinema Itinerante de Língua Portuguesa, de 9 a 16 de maio de 2012, Lisboa. Disponível em: https://festin-festival.com/festin-2012/programacao/competicao-longa-metragem-2012. Acesso em: 6 maio 2018.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Companhia da Letras, 2000.

BRUGIONI, Elena. Narrando o(s) Índico(s). Reflexões em torno das “geografias transnacionais do imaginário”. Dossier “Narrando o Índico”. Revista Diacrítica – Literatura, Braga (Húmus Edições-CEHUM), v. 27, n. 3, 2013, pp. 121-136. Disponível em: http://www.academia.edu/6233039/Dossier_Narrando_o_ Oceano_Indico. Acesso em: 2 jan. 2015.

CABAÇO, José Luís. Moçambique: identidade, colonialismo e libertação. São Paulo: Editora Unesp / ANPOCS, 2009.

CABAÇO, José Luís. Uma ilha cheia de histórias. Metamorfoses – Revista da Cátedra Jorge de Sena da Faculdade de Letras da UFRJ, Rio de Janeiro, v. 1, n. 3, 2002, pp. 76-84.

CABRITA, António. Posfácio. In: LEMOS, Virgílio de. A invenção das ilhas. Antologia. Maputo: Editora da Escola Portuguesa de Maputo, 2009.

CAN, Nazir. Índico e(m) Moçambique: notas sobre o outro. Dossier “Narrando o Índico”, Revista Diacrítica – Literatura, Braga (Húmus Edições-CEHUM), v. 27, n. 3, 2013, pp. 93-120. Disponível em: http://ceh.ilch.uminho.pt/publicacoes/Diacritica_27-3.pdf. Acesso em: 21 dez. 2014.

CHAVES, Rita. A ilha de Moçambique: entre as palavras e o silêncio. Metamorfoses – Revista da Cátedra Jorge de Sena da Faculdade de Letras da UFRJ, Rio de Janeiro, v. 1, n. 3, 2002, pp. 93-101.

CHAVES, Rita. Angola e Moçambique – experiência colonial e territórios literários. São Paulo: Ateliê, 2005.

CHAVES, Rita; MACEDO, Tania. Passagens para o Índico. Encontros brasileiros com a literatura moçambicana. Maputo: Marimbique, 2012.

COLLOT, Michel. Do horizonte da paisagem ao horizonte dos poetas. In: ALVES, Ida Ferreira; FEITOSA, Márcia Manir Miguel (Orgs.). Literatura e paisagem: perspectivas e diálogos. Niterói: Editora da UFF, 2010, pp. 191-217.

CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny. Paisagem, tempo e cultura. 2. ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004.

CUNHA, Teresa. Para além de um Índico de desesperos e revoltas. Tese de Doutorado em Sociologia. Coimbra, Universidade de Coimbra, 2010.

FALCONI, Jessica. Utopia e conflittualità. Ilha de Moçambique nella poesia mozambicana contemporanea. Roma: Aracne, 2008.

FALCONI, Jessica. “Para fazer um mar”. Literatura Moçambicana e Oceano Índico. Dossier “Narrando o Índico”. Revista Diacrítica – Literatura, Braga (Húmus Edições-CEHUM), v. 27, n. 3, 2013, pp. 77-92. Disponível em: http://www.academia.edu/8987493/Para_fazer_um_mar._Literatura_mocambicana_e_Oceano_Indico. Acesso em: 28 dez. 2014.

GONÇALVES, Guilherme de Sousa Bezerra. Para inventar um balé marinho: Glória de Sant’Anna. Dissertação (Mestrado em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2013.

GUITA JR. Os aromas essenciais. Lisboa: Caminho, 2007.

ILHA DOS Espíritos, A. Direção de Licínio Azevedo. Moçambique, Ébano Multimédia e Technoserve, 2009. Documentário (63 minutos). DVD.

KNOPFLI, Rui. Antologia poética. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2003.

LABAN, Michel. Moçambique: encontro com escritores. 3 vols. Porto: Fund. Eng. António de Almeida, 1998. LEITE, Ana Mafalda. Khenìriwa: “omaka ti wowi” oyaka weiwo: não se pergunta para que lado é o mar quando se caminha na sua direcção. Metamorfoses 3 – Revista da Cátedra Jorge de Sena para Estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros da F. Letras da UFRJ. Lisboa/Rio: Caminho/UFRJ, 2002, pp. 103-108.

LEITE, Ana Mafalda. Literaturas africanas e formulações pós-coloniais. Lisboa: Colibri, 2003.

LEITE, Ana Mafalda. Poesia moçambicana: ecletismo de tendências. Poesia Sempre, Rio de Janeiro, ano 13, n. 23, 2006, pp. 139-142.

LEITE, Ana Mafalda et al. (Orgs.). Nacão e narrativa pós-colonial – I. Lisboa: Colibri, 2013.

LEMOS, Virgílio de. Eroticus mozambicanus. In: Panorama do Congresso Internacional sobre as Novas Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Lisboa (10 a 14 dez. 1997): Comissão para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 1997, pp. 124-150.

LEMOS, Virgílio de. Eroticus moçambicanus. Antologia poética. Organização e apresentação de Carmen Tindó Secco. Rio de Janeiro: Nova Fronteira Fac. Letras da UFRJ, 1999a.

LEMOS, Virgílio de. Ilha de Moçambique. A língua é o exílio do que sonhas. Maputo: AMOLP, 1999b.

LEMOS, Virgílio de. A invenção das ilhas. Antologia. Org. de António Cabrita. Maputo: Editora da Escola Portuguesa de Maputo, 2009a.

LEMOS, Virgílio de. Jogos de prazer. Virgílio de Lemos & Heterônimos: Bruno dos Reis, Duarte Galvão e Lee-Li Yang. Org. Ana Mafalda Leite. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2009b.

LEMOS, Virgílio de. A dimensão do desejo. Maputo: Amolp, 2012.

LOBATO, Alexandre. Ilha de Moçambique: notícia histórica. In: SOPA, António; SAÚTE, Nélson (Orgs.). A Ilha de Moçambique pela voz dos poetas. Lisboa: Edições 70, 1992, pp.169-182.

MENDONÇA, Fátima. Poetas do Índico – 35 anos de escrita. Mulemba. Revista do Setor de Literaturas Africanas da UFRJ, Rio de Janeiro, v. 1, n. 4, jan.-jul. 2011, pp. 16-37. Disponível em: http://setorlitafrica.letras.ufrj.br/mulemba/download/artigo_4_2.pdf. Acesso em: 26 dez. 2014.

MORAES, Viviane Mendes de. Canto em lira quebrada: uma leitura da poética de Guita Jr. Dissertação (Mestrado em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2010.

NOA, Francisco. Literatura moçambicana: memória e conflito, itinerário poético de Rui Knopfli. Maputo: Universidade Eduardo Mondlane, 1997.

NOA, Francisco. O Oceano Índico e as rotas da transnacionalidade na literatura moçambicana. Publicação do Centro de Estudos Sociais Aquino de Bragança, Cesab, 2012. Disponível em: http://cesab.edu.mz/wpcontent/uploads/2012/10/OceanoIndicoTransnacionalidaPoesiaMocambicana-2012.pdf. Acesso em: 13 dez. 2014.

NOA, Francisco. Os poetas levarão pelo Índico a poesia moçambicana. [Entrevista]. Literatas 50. Revista de Literatura Moçambicana e Lusófona, Ano II, n. 50, 18 jan. 2013, pp. 8-14. Disponível em: http://macua.blogs.com/files/literatas-50.pdf. Acesso em: 16 dez. 2014.

OKAPI, Sangare. Mesmos barcos ou poemas da revisitação do corpo. Maputo: AEMO, 2007.

PATRAQUIM, Luis Carlos. Monção. Maputo: INLD, 1980.

PATRAQUIM, Luis Carlos. A inadiável viagem. Maputo: AEMO – Associação dos Escritores Moçambicanos, 1985.

PATRAQUIM, Luis Carlos. Vinte e tal novas formulações e uma elegia carnívora. Lisboa: ALAC, 1992.

PATRAQUIM, Luis Carlos. Antologia poética. Org. Carmen Tindó Secco. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1982.

PAZ, Octavio. A dupla chama: amor e erotismo. Trad. Wladyr Dupont. São Paulo: Siciliano, 1994.

Ribeiro, Margarida Calafate; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Moçambique: das palavras escritas. Santa Maria da Feira: Afrontamento, 2008.

ROCHA, Aurélio. Moçambique: história e cultura. Maputo: Texto, 2006.

SAÚTE, Nélson. A pátria dividida. Lisboa: Veja, 1992.

SAÚTE, Nélson. Os habitantes da memória. [Entrevistas com escritores moçambicanos]. Praia-Mindelo: Centro Cultural Português, 1998.

SAÚTE, Nélson. A viagem profana. Maputo: Marimbique, 2003.

SAÚTE, Nélson. Maputo blues. Maputo: Ndjira, 2006.

SAÚTE, Nélson. Livro do Norte e outros poemas. Maputo: Marimbique, 2012.

SAÚTE, Nélson; MENDONÇA, Fátima. Antologia da nova poesia moçambicana. Maputo: AEMO, 1993.

SECCO, Carmen Lucia Tindó (Org.). O mar nas letras moçambicanas. In: Antologia do mar na poesia africana do século XX. V. 3: Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe. Rio de Janeiro: UFRJ/Coordenação dos Cursos de Pós-Graduação em Letras Vernáculas e Setor de Literaturas Africanas em Língua Portuguesa, 1999, pp. 48-57.

SECCO, Carmen Lucia Tindó. A magia das letras africanas: ensaios escolhidos sobre as literaturas de Angola, Moçambique e alguns outros diálogos. Rio de Janeiro: ABE Graph/Barroso Produções Editoriais, 2003. (2. ed. rev.: Rio de Janeiro: Quartet, 2008).

SECCO, Carmen Lucia Tindó. A vertigem da criação. In: A magia das letras africanas: ensaios escolhidos sobre as literaturas de Angola e Moçambique e alguns outros diálogos. Rio de Janeiro: ABE Graph Editora/Barroso Produções Editoriais, 2003, pp. 141-149.

SECCO, Carmen Lucia Tindó. Entre sonhos e memórias: trilhas da poesia moçambicana. Poesia sempre, Rio de Janeiro (Fundação Biblioteca Nacional), v. 23, 2006, pp. 229-249.

SECCO, Carmen Lucia Tindó. Índicos cantares: o imaginário da Ilha de Moçambique pelas vozes dos poetas. In: GARCIA, Mar; HAND, Felicity; CAN, Nazir (Orgs.). Indicities/indices/indícios: hybridations problématiques dans les littératures de l’Océan Indien. Paris: Editions K’a, 2010, pp. 165-176.

SOPA, António; SAÚTE, Nélson (Orgs.). A ilha de Moçambique pela voz dos poetas. Lisboa: Edições 70, 1992.

SPINUZZA, Giulia. A poética de Eduardo White. Dissertação (Mestrado em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa) – Universidade de Lisboa. Lisboa, 2009.

TIMÓTEO, Adelino. Viagem à Grécia através da Ilha de Moçambique. Maputo: Ndjira, 2002.

WHITE, Eduardo. Amar sobre o Índico. Maputo: AEMO, 1984.

WHITE, Eduardo. O país de mim. Maputo: AEMO, 1989.

WHITE, Eduardo. Os materiais do amor, seguido de O desafio à tristeza. Lisboa: Caminho, 1996.

WHITE, Eduardo. Janela para Oriente. Lisboa: Caminho, 1998.

WHITE, Eduardo. Dormir com Deus e um navio na língua. Braga: Labirinto, 2001.

Downloads

Publicado

2018-06-07

Como Citar

TINDÓ SECCO, C. L. O índico – um oceano de multiculturalidades, imaginação literária e insularidades. Remate de Males, Campinas, SP, v. 38, n. 1, p. 147–160, 2018. DOI: 10.20396/remate.v38i1.8650651. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8650651. Acesso em: 27 nov. 2022.