À margem do Índico: os pobres e o mar em contos moçambicanos

Autores

  • Ana Beatriz Braun Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Ricardo Luiz Pedrosa Alves Unicentro

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v38i1.8651256

Palavras-chave:

Contos moçambicanos. Mar Índico. Personagens pobres.

Resumo

A partir da leitura de cinco contos moçambicanos, este ensaio pretende discutir uma dupla representação: personagens pobres e mar Índico. São analisados os seguintes contos: “História de Sonto: o menino dos jacarés de pau” (José Craveirinha), “Ziche pescador” (José Craveirinha), “A praga” (Ungulani Ba Ka Khosa), “O outro lado do mar” (Clemente Bata) e “A força do mar de Agosto” (João Paulo Borges Coelho). As questões aqui discutidas passam pela consideração do mar como espaço de sobrevivência das personagens pobres. São analisadas as representações do mar a partir das personagens e dos narradores. A estrutura econômica configura-se como essencial para um melhor entendimento das diversas linhas de força de pertença identitária: local, nacional, transnacional. Concede-se, para tanto, especial atenção à dimensão da mobilidade em relação ao mar e ao espaço geográfico em terra. Tal mobilidade espacial, sugerimos, constitui-se como forma privilegiada para entender a especificidade da modernidade nos contos moçambicanos. Conclui-se que, nos contos analisados, há uma dicotomia entre a representação de mar e a dimensão índica de um imaginário transnacional. Se o mar é representado nos contos como força de atração e repulsão a partir da sobrevivência no cotidiano, a dimensão transnacional do Índico surge menos como imaginário e mais como linha de força estruturalmente significativa para a vida dos pobres, condicionando sua mobilidade marginalizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Braun, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professora do Departamento de Educação (DEPED), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus Guarapuava.

Ricardo Luiz Pedrosa Alves, Unicentro

Professor da Faculdade Guarapuava/Unicentro

Referências

AMIN, Samir. O imperialismo, passado e presente. Tempo, n. 18, 2015, pp.77-123. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tem/v9n18/v9n18a05. Acesso em: 12 out. 2017.

BATA, Clemente. Outras coisas: contos. São Paulo: Editora Kapulana, 2016.

BRUGIONI, Elena. Por detrás de tantos nomes, o mar. Moçambique e o Oceano Índico: discursos, imaginários e representações. Revista Via Atlântica, n. 27, 2015, pp. 94-110. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/99139/107119. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRUGIONI, Elena. Literaturas africanas comparadas e Oceano Índico. Contrapontos críticos para uma reflexão em torno do romance histórico no Índico africano. E-cadernos Ces, n. 26, 2016, pp. 30-51. Disponível em: http://journals.openedition.org/eces/2102. Acesso em: 18 nov. 2017.

BRUGIONI, Elena. Narrando o Índico. Contrapontos entre paradigmas críticos e representações: João Paulo Borges Coelho e M. G. Vassanji. Revista Lusófona de Estudos Culturais, v. 2, n. 1, 2014, pp. 35-53. Disponível em: http://estudosculturais.com/revistalusofona/index.php/rlec/article/view/67. Acesso em: 25 mar. 2018.

CAN, Nazir Ahmed. Índico e(m) Moçambique: notas sobre o outro. Diacrítica, v. 27, n. 3, 2013, pp. 93-120. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.phpscript=sci_abstract&pid=S08078967201300300007. Acesso em: 9 out. 2017.

CHATTERJEE, Partha. Colonialismo, modernidade e política. Salvador: Edufba, CEAO, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000122&pid=S2316-4018201400010001400010&lng=pt. Acesso em: 25 mar. 2018.

CHATTERJEE, Partha.. Para além da história: Campo de Trânsito de João Paulo Borges Coelho. Via Atlântica, n. 16, 2009, pp.105-117. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/50466/54578. Acesso em: 14 out. 2017.

CHAVES, Rita. Notas sobre a Ficção e a História em João Paulo Borges Coelho. In: RIBEIRO, Margarida Calafate; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Moçambique das palavras escritas. Porto: Edições Afrontamento, 2008, pp. 187-198.

COELHO, João Paulo Borges. Índicos indícios I: Setentrião. Lisboa: Editorial Caminho, 2005a.

COELHO, João Paulo Borges. Índicos indícios II: Meridião. Maputo: Ndjira, 2005b.

CRAVEIRINHA, José. Hamina e outros contos. Maputo: Editora Ndjira, 1996.

CRAVEIRINHA, José. Antologia poética. Org. Ana Mafalda Leite. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

FALCONI, Jessica. Para fazer um mar: literatura moçambicana e oceano Índico. Diacrítica, v. 27, n. 3, 2013, pp. 77-92. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/dia/v27n3/v27n3a06.pdf. Acesso em: 9 nov. 2017.

KHAN, Sheila. Ler o “Sul” em viagem: duas epistemologias literárias do sul global em Hinyambaan e em Um estranho em Goa. Via Atlântica, n. 17, 2010, pp. 29-42.

KHAN, Sheila et al. Visitas a João Paulo Borges Coelho: leituras, diálogos e futuros. Lisboa: Edições Colibri, 2017.

KHOSA, Ungulani Ba Ka. Orgia dos loucos. Maputo: Alcance Editores, 2008.

LEITE, Ana Mafalda. Oralidades & escritas pós-coloniais: estudos sobre literaturas africanas. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012.

LEITE, Ana Mafalda. Ensaios sobre literaturas africanas. Maputo: Alcance Editores, 2013.

MATUSSE, Gilberto. A construção da imagem de moçambicanidade em José Craveirinha, Mia Couto e Ungulani Ba Ka Khosa. Maputo: Livraria Universitária, UEM, 1997.

NOA, Francisco. A escrita infinita. Maputo: Livraria Universitária, UEM, 1998.

NOA, Francisco. Império, mito e miopia: Moçambique como invenção literária. Lisboa: Editorial Caminho, 2002.

NOA, Francisco. Modos de fazer mundos na actual ficção moçambicana. In: Chaves, Rita; Macedo, Tania (Org.). Marcas da diferença: as literaturas africanas de língua portuguesa. São Paulo: Alameda, 2006.

NOA, Francisco. A letra, a sombra e a água – ensaios & dispersões. Maputo: Texto Editores, 2008.

NOA, Francisco. L’océan Indien et les routes de la transnationalité dans la poésie mozambicaine. Études Littéraires Africaines, n. 37, 2014. Disponível em: https://www.erudit.org/fr/revues/ela/2014-n37-ela01494/1026248ar/. Acesso em: 20 nov. 2017, pp. 73-87.

ORBIN, Alain. Do território do vazio: a praia e o imaginário ocidental. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

ORTIZ, Renato. Um outro território – ensaios sobre a mundialização. São Paulo: Olho d’Água, 2000.

PADILHA, Laura Cavalcante. Nas lavras das literaturas africanas modernas ou sobre novas cartografias identitárias. In: GALVES, Charlotte; GARMES, Helder; RIBEIRO, Fernando Rosa (Orgs.). África-Brasil: caminhos da língua portuguesa. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

VECCHI, Roberto. Letterature postcoloniali e politiche di restituzione: la narrativa di João Paulo Borges Coelho. Tintas – Quaderni di Letterature Iberiche e Iberoamericane, n. 2, 2012, pp. 19-24. Disponível em: https://riviste.unimi.it/index.php/tintas/article/viewFile/2769/2982. Acesso em: 12 out. 2017.

Downloads

Publicado

2018-06-07

Como Citar

BRAUN, A. B.; ALVES, R. L. P. À margem do Índico: os pobres e o mar em contos moçambicanos. Remate de Males, Campinas, SP, v. 38, n. 1, p. 116–146, 2018. DOI: 10.20396/remate.v38i1.8651256. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8651256. Acesso em: 27 nov. 2022.