Tradução em ensaio (ensaio de tradução): uma hermenêutica do fazer

  • Inês Oseki-Dépré Université Aix-en-Provence
Palavras-chave: Tradução. Laboratório de criação. Work in progress.

Resumo

Se traduzir a quatro mãos pode resultar numa tarefa ao mesmo tempo apaixonante e simples, traduzir a quatro mãos por correspondência nem sempre é fácil principalmente se considerarmos que a comunicação eletrônica é bastante recente e que nas décadas de 1960-1970, quando nos encontrávamos a milhares de quilômetros um do outro, os tradutores confiavam no correio para trocar informações. O presente ensaio é uma tentativa de expor ao mesmo tempo um processo original, a tradução das Galáxias de Haroldo de Campos, no ritmo de sua criação e por correspondência (1967-2003) e do work in progress do poeta que vai revelando suas inúmeras publicações ao longo das cartas. A hipótese subjacente à presente reflexão, que gostaríamos de partilhar, é a inter- -relação para Haroldo de Campos entre teoria, crítica, poética e tradução, esta última constituindo de certo modo a chave das Galáxias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inês Oseki-Dépré, Université Aix-en-Provence
Professora de Université Aix-en-Provence.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Idée de la prose. Paris: Seuil, 2006. (Coll. Titres)

BAUDELAIRE, Charles. Salon de 1846. Paris: Gallimard, 1976. (Coll. Pléiade)

BENJAMIN, Walter. La tâche du traducteur. In: Mythe et violence. Trad. Maurice de Gandillac. Paris: Denoël, 1971.

BENJAMIN, Walter. A tarefa do tradutor. Trad. Susana Kampff Lages. In: Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Editora 34, 2011, pp. 101-119.

BERMAN, Antoine. Pour une critique des traductions, John Donne. Paris : Gallimard, 1995.

CAMPOS, Haroldo de. Metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 1968.

CAMPOS, Haroldo de. A arte no horizonte do provável. São Paulo: Perspectiva, 1969.

CAMPOS, Haroldo de. Galaxies (fragments). Change, Paris, Seghers/Laffont, n. 6, 1970, pp. 60-67.

CAMPOS, Haroldo de. Morfologia do Macunaíma de Mário de Andrade. São Paulo: Perspectiva, 1973a.

CAMPOS, Haroldo de. A operação do texto. São Paulo: Perspectiva, 1973b.

CAMPOS, Haroldo de. La palabre vermeille de Hölderlin. Trad. Inês Oseki-Dépré. Change, Paris, Seghers/Laffont, “La folie encerclé”, n. 32-33. 1977, pp. 196-203.

CAMPOS, Haroldo de. Deus e o Diabo no Fausto de Goethe. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CAMPOS, Haroldo de. Galáxias. São Paulo: Ex-Libris, 1984.

CAMPOS, Haroldo de. Arco íris do branco. Rio de Janeiro: Imago, 1997.

CAMPOS, Haroldo de. Galaxies. Trad. Inês Oseki-Dépré. La Souterraine: Ed. La Main Courante, 1998.

CAMPOS, Haroldo de. Ilíada de Homero. 2 vols. São Paulo: Editora Mandarim, 2001.

CAMPOS, Haroldo de. Anthologie. Paris: Al Dante, 2006.

CAMPOS, Haroldo de. Correspondência com Inês Oseki-Dépré, de 1967 a 2003 [Cartas]. (Documentos pessoais)

CAMPOS, Haroldo de; CAMPOS, Augusto de Campos; PIGNATARI, Décio. Mallarmé. São Paulo: Perspectiva, Edusp, 1975.

DE CORTANZE, Gérard. América Libre. Paris: Seghers, 1976.

DE MAN, Paul. Autour de la tâche du traducteur. TTR, v. 4, n. 2, 2ème sem., 1991.

JACKSON, Kenneth David. Viajando pelas Galáxias: guia e notas de orientação. Céu acima. São Paulo: Perspectiva, 2005.

MESCHONNIC, Henri. Critique du rythme”. Anthropologie historique du langage. Lagrasse: Verdier, 1982.

ROUBAUD, Jacques. Algo: preto. São Paulo: Perspectiva, 2005.

Publicado
2018-12-19
Como Citar
Oseki-Dépré, I. (2018). Tradução em ensaio (ensaio de tradução): uma hermenêutica do fazer. Remate De Males, 38(2), 477-501. https://doi.org/10.20396/remate.v38i2.8653246