Banner Portal
A sedimentação e a inovação como atos intencionais que configuram Dora Bruder como um romance-de-testemunho
PDF

Palavras-chave

Modiano
Dora Bruder
Testemunho

Como Citar

SILVA, E. R. da. A sedimentação e a inovação como atos intencionais que configuram Dora Bruder como um romance-de-testemunho. Remate de Males, Campinas, SP, v. 42, n. 2, p. 429–454, 2023. DOI: 10.20396/remate.v42i2.8664990. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8664990. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

O presente estudo observa Dora Bruder, de Patrick Modiano, na sua condição de literatura de testemunho, entendendo-se que se trata de um romance que faz uso tanto da memória individual como da coletiva para que ele possa configurar a verdade daquilo que narra e assumir-se como testemunho com valor de arquivo. Para tanto, recorre-se a teorias sobre os tipos de testemunhas, sobretudo a de Agamben. As convenções que Searle estabelece para distinguir a ficção do documento, assim como sua ideia de que a obra literária é produzida por uma intencionalidade, são atreladas ao percurso que Iser define para a recepção pelo leitor-ideal, que parte do gênero para chegar a especificidades de obras. As noções de sedimentação e inovação, de Ricoeur explicam a maneira como o romance assume modos menos convencionados de configuração, que mimetizam o real sem negar sua natureza de gênero ficcional. Assim, o gênero romance pode inovar-se em um subgênero como o romance-de-testemunho, servir à fixação da memória coletiva e ter a intencionalidade que o define reconhecida pelo leitor-ideal, sem recair em categorizações que deixam de observá-lo como arte literária para ver nele apenas o documental.

https://doi.org/10.20396/remate.v42i2.8664990
PDF

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha. Trad. Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008.

BRITO JÚNIOR, Antonio B. de. A literatura e o local da diferença: entre testemunho e arquivo. Revista Landa, Porto Alegre (UFRGS), v. 2, n. 1, 2013, pp. 60-82.

DOUZOU, Catherine. Naissance d’un fantôme: Dora Bruder de Patrick Modiano. Protée, v. 35, n. 3, pp. 23-32, hiver 2007. Disponível em: https://www.erudit.org/fr/revues/pr/2007-v35-n3-pr1985/017476ar/. Acesso em: 21 jan. 2021.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

ISER, Wolfgang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Vol. 1. Trad. Johannes Kretschmer. São Paulo: Ed. 34, 1996.

ISER, Wolfgang. O fictício e o imaginário: perspectivas de uma antropologia literária. Trad. Johannes Kretschmer. 2. ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

MODIANO, Patrick. Dora Bruder. Trad. Márcia Cavalcanti Ribas Vieira. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Trad. Alain François (et al.). Campinas-SP: Editora da Unicamp, 2007.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. Tomo I. Trad. Constança Marcondes César. Campinas-SP: Papirus, 1994.

SALGUEIRO, Wilberth. O que é literatura de testemunho (e considerações em torno de Graciliano Ramos, Alex Polari e André Du Rap). Matraga, Revista do Programa de Pós-Graduação da Uerj, Rio de Janeiro, v. 39, n. 31, jul./dez. 2012, pp. 284-303.

SEARLE, John. R. Intencionalidade. Trad. Julio Fischer e Tomás Rosa Bueno. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SEARLE, John. Expressão e significado: estudos da teoria doa atos da fala. Trad. Ana Cecília G. A. de Camargo e Ana Luíza Marcondes Garcia. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. O local do testemunho. Tempo e Argumento. Revista do Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, v. 2, n. 1, jan./jun. 2010, pp. 3-20

WIKIPEDIA. Dora Bruder. Disponível em: https://en.wikipedia.org/wiki/Dora_Bruder. Acesso em: 20 jan. 2021.

WIKIPEDIA. Dora Bruder. Disponível em: https://fr.wikipedia.org/wiki/Dora_Bruder. Acesso em: 21 jan. 2021.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Licença Creative Commons

Downloads

Não há dados estatísticos.