Quadrinhos: os super-heróis invadem a sala de aula

Autores

  • Amarildo Carnicel Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v14i15.8645642

Palavras-chave:

Entrevista

Resumo

Houve um tempo no Brasil em que se afirmava, sem nenhuma fundamentação científica, que quadrinhos causavam lerdeza mental. Havia quem afirmasse que os quadrinhos causavam comportamentos anormais e que levavam crianças a cometer crimes. Professores espalhavam essas histórias temendo que seus alunos trocassem livros por gibir. A mentalidade hoje, felizmente, é outras. Há pesquisas que mostram que as HQs ajudam, e muito, na educação. Crianças que lêem gibis, por exemplo, conseguem ler e interpretar textos com mais facilidade que as crianças que não fazem uso desse recurso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amarildo Carnicel, Universidade Estadual de Campinas

Jornalista e editor da revista Resgate.

Downloads

Como Citar

CARNICEL, A. Quadrinhos: os super-heróis invadem a sala de aula. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 95–104, 2006. DOI: 10.20396/resgate.v14i15.8645642. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645642. Acesso em: 21 jan. 2022.