“Biografia cultural das coisas”: aporte metodológico para o estudo do Turismo

Autores

  • Maria Amália Silva Alves Oliveira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v23i30.8645804

Palavras-chave:

Biografia cultural. Turismo. Ruínas

Resumo

Neste trabalho é apresentada a rentabilidade analítica das formulações teóricas de Igor Kopytoff (2010) para o estudo do turismo. Ao sugerir que as coisas possuem biografias culturais, o autor abre a possibilidade de percepção de que a fase mercantil dos denominados “produtos turísticos” não exaure a história e a trajetória dos mesmos, ou seja, os produtos turísticos não existem apenas enquanto mercadorias. Perseguindo então, a biografia cultural de objetos que se encontram socialmente classificados como “produtos ou destinos turísticos”, temos revelados aspectos que vulgarizam ou singularizam determinada sociedade. Os dados sobre as ruínas do conjunto arquitetônico do núcleo urbano de São João Marcos (RJ) foram coletados em trabalho de campo para elaboração de minha tese de doutorado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Amália Silva Alves Oliveira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Doutora em Ciências Humanas (Antropologia). Graduada em Turismo e em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora do Departamento de Turismo e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), do Programa de Pós Graduação em Memória Social (PPGMS) e o do Programa de Pos Graduação em Ecoturismo. Desenvolve pesquisas sobre os temas Turismo, Patrimônio, Memória e Cultura. Coordena o Observatório de Turismo da Unirio, projeto financiado pelo Ministério da Educação (MEC), através do Programa de Educação Tutorial (PET). Coordena e participa de projetos de pesquisa financiados pela FAPERJ (Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro) e CNPQ (Conselho Nacional de Pesquisa), com projetos aprovados em andamento através do Edital Ciências Sociais Aplicadas e Apoio ao Cederj.

Referências

APPADURAI, Arjun. Introdução: Mercadorias e a política de valor. In: APPADURAI, Arjun. (Org.). A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2010. p. 15-87.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Ministério do Turismo. Coordenação Geral de Regionalização. Programa de Regionalização do Turismo — Roteiros do Brasil: Módulo Operacional 7 – Roteirização Turística. Brasília: Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, 2007.

BURNS, Peter. Turismo e Antropologia: uma introdução. São Paulo: Chronos, 2003.

CHOAY, Francoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Unesp, 2001.

COOPER, Chris et al. Turismo: Princípios e Práticas. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2000.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, Malandros e Heróis. Para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

GELL, Alfred. Recém-chegados ao mundo dos bens: o consumo entre os Gonde Muria. In: APPADURAI, Arjun (Org.). A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2010. p. 143-178.

GONÇALVES, José Reginaldo. Monumentalidade e Cotidiano: os patrimônios culturais como gênero discursivo. In: OLIVEIRA, Lucia Lippi (Org.). Cidade: história e desafios. Rio de Janeiro: FGV, 2002. p. 108-123.

GONÇALVES, José Reginaldo. O patrimônio como categoria de pensamento. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mario (Orgs.). Patrimônio e Memória: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DPA/Faperj, 2003. p. 25-33.

GONÇALVES, José Reginaldo. Ressonância, materialidade e subjetividades: as culturas como patrimônios. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 11, n. 23, p. 15-36, jan./jun. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104--71832005000100002&script=sci_arttext. Acesso em: 16 jun. 2015.

GONÇALVES, José Reginaldo. Antropologia dos objetos: coleções, museus e patrimônios. Rio de Janeiro: Garamond, 2007. (Coleção Museu, Memória e Cidadania).

GONÇALVES, José Reginaldo. A Crise do Patrimônio: da retórica da perda à reconstrução permanente. Comunicação oral apresentada no Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação em Ciências Sociais. Caxambu: ANPOCS, 2010.

INSTITUTO LIGHT PARA DESENVOLVIMENTO URBANO E SOCIAL. Disponível em: http://www.light.com.br/grupo-light/Instituto-Light. Acesso em: 30 nov. 2015.

KOPYTOFF, Igor. A biografia cultural das coisas: a mercantilização como processo. In: APPADURAI, Arjun (Org.). A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2010. p. 89-123.

LATOUR, Bruno. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Unesp, 2000.

LEMOS, Leandro. O valor turístico na economia da sustentabilidade. São Paulo: Aleph, 2005.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Totemismo hoje. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

PERALTA, Elsa. O mar por tradição: o patrimônio e a construção das imagens do turismo. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 9, n. 20, p. 83-96, out. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-71832003000200005&script=sci_arttext. Acesso em: 10 jun. 2015.

PÉREZ, Xerardo. Turismo Cultural. Uma visão antropológica. Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, Tenerife, n. 2, 2009. (Coleção Pasos Edita). Disponível em: http://www.pasosonline.org/Publicados/pasosoedita/PSEdita2.pdf. Acesso em: 12 jun. 2015.

OLIVEIRA, Maria Amália Silva Alves. Memória, Patrimônio e Turismo: A Biografia Cultural das Ruínas do Conjunto Arquitetônico de São João Marcos (RJ). 2012. Tese (Doutorado em Antropologia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2012.

SIMMEL, Georg. A ruína. In: SOUZA, Jessé (Org.). Simmel e a modernidade. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2005. p. 137 - 144.

STEIL, Carlos Alberto. O turismo como objeto de estudos no campo das ciências sociais. In: RIEDL, Mário Almeida; ANÉCIO, Joaquim; VIANA, Andyara Lima Barbosa (Orgs.). Turismo Rural: tendências e sustentabilidade. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2002. p. 51-80.

TALAVERA, Augustin Santana. Turismo Cultural, Culturas Turísticas. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 9, n. 20, p. 31-57, out. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-71832003000200003&script=sci_arttext. Acesso em: 18 jun. 2015.

TALAVERA, Augustin Santana. Antropologia do Turismo: analogias, encontros e relações. São Paulo: Aleph, 2009.

URRY, John. O olhar do Turista: Lazer e Viagens nas sociedades contemporâneas. São Paulo: Nobel, 1996.

VALLS, Josep-Francesc. Gestão integral de destinos turísticos sustentáveis. Tradução de Cristiano Vasques e Liana Wang. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

OLIVEIRA, M. A. S. A. “Biografia cultural das coisas”: aporte metodológico para o estudo do Turismo. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 29–42, 2015. DOI: 10.20396/resgate.v23i30.8645804. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645804. Acesso em: 3 dez. 2021.