O município de Cajueiro da Praia (PI), Brasil: características naturais e a conservação de um patrimônio socioambiental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v23i30.8645806

Palavras-chave:

Cajueiro da Praia. Características naturais. Patrimônio socioambiental

Resumo

O presente trabalho descreve as características naturais do litoral piauiense, especialmente do Município de Cajueiro da Praia, objetivando promover uma reflexão sobre a conservação deste ambiente como patrimônio socioambiental. Desta forma, realizou-se uma pesquisa bibliográfica com enfoque qualitativo caracterizando geograficamente a região e identificando os segmentos de atividade turística que incentivam a conservação das características naturais locais através da conscientização ambiental. No decorrer do trabalho foi possível verificar que o ecoturismo é a principal atratividade turística das praias cajueirenses, no entanto, ainda são necessárias campanhas de sensibilização e conscientização ambientais mais eficazes do poder público do estado do Piauí e da Prefeitura Municipal de Cajueiro da Praia que promovam, de fato, o turismo na região de maneira sustentável e que tenha a participação efetiva das comunidades locais em todas as etapas deste processo. Também é necessário criar Unidades de Conservação para garantir efetivamente a preservação das características naturais do Município de Cajueiro da Praia como um patrimônio socioambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André da Silva Dutra, Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Possui mestrado em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí (2015). Atualmente é professor do Instituto Federal do Maranhão-IFMA Campus Timon atuando nas diversas modalidades de ensino. Possui experiência na área de Educação Física escolar voltada para o Ensino Médio com ênfase nos temas: Memória do esporte; Educação Física, ensino e práticas interdisciplinares; Esporte na contemporaneidade; Turismo de aventura; kitesurf; A Educação Física no ensino, pesquisa e extensão; Projetos integradores; Projetos de saúde e qualidade de vida. Desenvolve também projetos de treinamento desportivo de futsal masculino em equipes infanto-juvenis do IFMA Campus Timon onde reúne títulos importantes como o bicampeonato dos Jogos Timonenses-JETs (2013 e 2015); Campeão 2014 dos Jogos dos Institutos Federais-JIFs etapa Nordeste e 3º lugar no JIFs 2014 etapa nacional.

Raquel Maria Fontes do Amaral Pereira, Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Possui graduação (Licenciatura) em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1967), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988) e doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (1997), com estágio sanduíche na Universidade de Barcelona (1993). Atualmente é professora participante do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina, bolsista de produtividade em pesquisa - nível 2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e professora doutora nível C1 da Universidade do Vale do Itajaí, atuando principalmente nos seguintes temas: formação sócio-espacial, desenvolvimento regional e urbano relacionados particularmente à realidade do Brasil Meridional e, em especial, à catarinense. 

Referências

ANJOS, Francisco Antonio dos. Processo de Planejamento e Gestão do Território Turístico: Uma Proposta Sistêmica. 2004. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2004.

BARBOSA, A. G. P.; PERINOTTO, A. R. C. Trilha Ecológica do Cavalo Marinho: ecoturismo em Barra Grande-PI. Revista Rosa dos Ventos, Caxias do Sul, v. 1, n. 1, p. 45-55, jan./jun. 2010.

BENI, Mario C. Análise Estrutural do Turismo. São Paulo: Senac, 2001.

BAPTISTA, J. G. Geografia Física do Piauí. 2. ed. Teresina: COMEPI,1981. 366 p.

CARVALHO, Stella Maria Sousa. Possibilidades e limitações do desenvolvimento sustentável no município de Cajueiro da Praia (PI). 2010. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) – Universidade Federal do Piauí, Teresina. 2010.

CASTRO, A.A.J.F. Unidades de planejamento: uma proposta para o estado do Piauí com base na dimensão diversidade de ecossistemas. Publ. avulsas conserv. Ecossistemas, Teresina, n.18, p.1-28, set. 2007. (Série: Publicações Prévias).

CAVALCANTI, A. P. B. Impactos e condições ambientais da zona costeira do estado do Piauí. 2000. 356 fls. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro. 2000.

CEPRO. Macrozoneamento costeiro do estado do Piauí: relatório geoambiental e sócioeconômico. Teresina: Secretaria de Planejamento do Piauí, 1996.

COSTA, A.S. Turismo e Desenvolvimento Sustentável em Barra Grande – Cajueiro da Praia (PI). 2006. 105 fls. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) – Universidade Federal do Piauí, Teresina. 2008.

DECLARAÇÃO DE CARACAS, 1992. Tradução de Maristela Braga. In: ARAÚJO, Marcelo Mattos; BRUNO, Maria Cristina Oliveira (Orgs.). A memória do pensamento museológico contemporâneo. Documentos e depoimentos. [S.l]: Comitê Brasileiro do ICOM, 1995.

DELPHIN, C.F de Moura. O Patrimônio Natural no Brasil. Rio de Janeiro: Iphan, 2004.

FERNANDES, Lissa V.; VIRGINIO, Darlyne F. Responsabilidade socioambiental na hotelaria: um estudo na via costeira de Natal – RN. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 11, n. 2, p.220-233, ago. 2011.

GUZZI, Anderson. Biodiversidade do Delta do Parnaíba: litoral piauiense. In: GUZZI, Anderson. (Org.). Parnaíba: EDUFPI, 2012. 466p. il.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Cidades. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=220208. Acesso em: 20 jan. 2010.

JACOMINE, P.K.T. et al. Levantamento exploratório - reconhecimento de solos do estado do Piauí. Rio de Janeiro: Embrapa/SNLCS/Sudene, 1986. 782 p.

KOTLER, Philip. Administração de Marketing: Análise, Planejamento, Implementação e Controle. São Paulo: Atlas, 1996.

LOPES, Francysco R. A. As dinâmicas socioespaciais em Barra Grande - PI: Um estudo introdutório do turismo e comunidade local. Revista FSA, Teresina, v. 9, n. 1, p. 113-124, jan./jul. 2012.

MACEDO, Erminia Medeiros. O turismo na Praia Grande de Barra Grande/PI: impactos e contribuições ao desenvolvimento local. 2012. Dissertação (Mestrado em Turismo) – Universidade de Brasília, Brasília. 2012.

NETO, A. Luis Correa & Cajueiro da Praia: Executivo e Legislativo. Teresina: Geração 70, 2006.

PDITS, Polo Costa do Delta. Disponível em: http://www.bnb.gov.br/content/aplicacao/prodetur/downloads/gerados/pdits_piaui.asp. Acesso em: 15 abr. 2015.

SERRANO, C. M. T.; BRUHNS, H. T. (Orgs.). Viagens à Natureza: Turismo, Cultura e Ambiente. 2. ed. Campinas: Papirus, 1997. 150 p. (Coleção Turismo).

PIAUÍ. Secretaria Estadual de Turismo. Municípios. Cajueiro da Praia. Disponível em: http://www.turismo.pi.gov.br/pt-br/municipios/cajueiro-da-praia. Acesso em: 15 abr. 2015.

SOUSA, M. J. N.; RODRIGUES NETA, F. R. Litoral do Piauí: configuração e caracterização dos atributos geoambientais. In: CEPRO, X. Macrozoneamento Costeiro do Estado do Piauí: relatório geoambiental e socioeconômico. Teresina: Fundação SEPRO, 1996. p. 43-72.

TRIGO, L. G.G. Análises Reginonais e Globais do Turismo Brasileiro. São Paulo: Roca, 2005.

UNESCO. Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural. [S.l.]: Unesco, 1972.

WILSON, C.; TISDELL, C. Sea turtles as a non-consumptive tourism resource especially in Australia. Tourism Management, Department of Economics, University of Queensland, Brisbane, v. 22, n. 3, p. 279-288, 2001.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

DUTRA, A. da S.; PEREIRA, R. M. F. do A. O município de Cajueiro da Praia (PI), Brasil: características naturais e a conservação de um patrimônio socioambiental. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 57–68, 2015. DOI: 10.20396/resgate.v23i30.8645806. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645806. Acesso em: 4 dez. 2021.