Incentivo ao turismo por meio da identificação e mapeamento do patrimônio cultural do Distrito do Saí, São Francisco do Sul (SC)

Autores

  • André de Souza de Lima Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
  • Cibele Dalina Piva Ferrari Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).
  • Sandra Paschoal Leite de Camargo Guedes Universidade da Região de Joinville (Univille).

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v23i30.8645809

Palavras-chave:

Turismo. Patrimônio Cultural. Representações Sociais. São Francisco do Sul. Distrito do Saí

Resumo

O presente artigo buscou, através de um estudo interdisciplinar, envolvendo geografia, história e a teoria das representações sociais, identificar o patrimônio cultural do Distrito do Saí, em São Francisco do Sul/SC, e assim relacionar o potencial turístico da região com a preservação dos bens locais. Foram aplicados 300 questionários e realizadas 18 entrevistas orais com a população do município para a identificação e a análise dessas representações sociais. A partir disso, foram selecionadas 23 unidades patrimoniais de relevante interesse cultural, as quais foram registradas e mapeadas. A pesquisa resultou na confecção de um acervo cartográfico georreferenciado com a identificação dessas unidades, podendo ser utilizado em qualquer ambiente SIG. O resultado da pesquisa poderá ser utilizado como subsídio à criação de novas ferramentas de gestão as quais tenham como objetivo a preservação do patrimônio, bem como possibilitem com que a população tenha acesso a esses locais, tendo em vista seu potencial turístico e sua importância histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André de Souza de Lima, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Geógrafo, com mestrado em geografia, realizado na Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é membro da Rede Ibero Americana de Gestão Costeira (IBERMAR) e atua também como membro do grupo de pesquisa Gestão Costeira Integrada associado ao Programa de Pós-graduação em Geografia da UFSC. 

Cibele Dalina Piva Ferrari, Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Licenciada em História pela Universidade da Região de Joinville, pós-graduada em Gestão Escolar pela Furb e mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade pela Univille (bolsista Capes). Atualmente é aluna do programa de Doutorado em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina, Udesc, linha de História e Historiografia da Educação. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Estudos Interdisciplinares de Patrimônio Cultural, sócia da Associação Nacional de História - ANPUH, da Sociedade Brasileira de História da Educação - SBHE e foi presidente da Associação de Amigos do Museu Nacional de Imigração e Colonização em Joinville na Gestão 2014/2016. Tem experiências na área de ensino básico de História e de pesquisa em História, Representações Sociais, Patrimônio Cultural, História da Educação e Interdisciplinaridade nas Ciências Humanas. 

Sandra Paschoal Leite de Camargo Guedes, Universidade da Região de Joinville (Univille).

Graduada, Mestre e Doutora em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo e pós- doutora em Museologia pela Universidade Lusófona de Lisboa. É professora e pesquisadora da Universidade da Região de Joinville, no departamento de História e no Programa de Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade. Na mesma Universidade já exerceu os cargos de Diretora de Ensino, Pró-reitora de pós Graduação, Pesquisa e Extensão e de Coordenadora do Programa de Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade. Tem experiência na área de História e de Patrimônio Cultural, tendo sido diretora do Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville, membro da Comissão Municipal de Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Natural - COMPHAAN de Joinville, membro da Comissão de acervos do Arquivo Histórico de Joinville e membro do Conselho Diretivo do Sistema Municipal de Museus, dentre outras atividades relacionadas. Possui sete livros publicados, vários capítulos de livros e artigos em periódicos nacionais e internacionais. É coordenadora do Grupo de Pesquisas Interdisciplinares em Patrimônio Cultural, cadastrado pelo CNPq e Membro Individual Regular do Conselho Internacional de Museus - ICOM -BR e da ANPUH/SC. Atua nas áreas de História e Patrimônio Cultural mais especificamente na linha de Representações e Museus. 

Referências

ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (Orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.

ALVES, Maria Cristina; MARTINS, Francine Cristina. Obras de Pavimentação Asfáltica de Estradas Municipais em Joinville e São Francisco do Sul. Joinville: OAP, 2006.

BANDEIRA, Dione da Rocha. Povos sambaquianos: os construtores de montes de conchas e os mais antigos moradores da Baía Babitonga. Revista Joinville Ontem e Hoje. Joinville: Câmara Municipal de Joinville, p. 4-9, mar. 2005.

BANDEIRA, Dione da Rocha. Sambaquianos: os mais antigos habitantes da Baía da Babitonga. In: JOINVILLE. Prefeitura Municipal. Joinville: os primeiros habitantes. Itajaí: Editora Casa Aberta, 2010.

BANDEIRA, Dione da Rocha; OLIVEIRA, Eloy L.; SANTOS, Adriana Maria P. Estudo estratigráfico do perfil nordeste do Sambaqui Cubatão I, Joinville/SC. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, p. 1-23, 2009.

BRASIL. Lei nº 10.257 de 10 de julho de 2001. Regulamenta os Arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LEIS_2001/L10257.htm. Acesso em: 14 dez.2012.

BRASIL. Lei nº 6.766 de 19 de dezembro de 1979. Dispõe sobre o parcelamento do Solo e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LEIS_2001/L10257.htm. Acesso em: 14 dez.2012.

BORBA, Fernanda. Arqueologia da Escravidão numa Vila Litorânea: Vestígios Negros nas Fazendas Oitocentistas de São Francisco do Sul (Santa Catarina). 2013. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade) – Universidade da Região de Joinville, Joinville. 2013.

CANCLINI, Néstor García. Culturas Híbridas: Estratégias para entrar e sair da modernidade. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2008.

CARVALHO, Fernanda Ricalde Teixeira. Turismo e patrimônio cultural material. Cultur: Revista de Cultura e Turismo, Ilhéus, ano 9, n. 1, p. 143-159, out. 2014.

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. 3. ed. São Paulo: Ed. Unesp, 2006. ArcGIS Desktop: software. Versão 10. Redlands, 2010. Disponível em http://www.esri.com/software/arcgis/arcgis-for-desktop. Acesso em: 7 jul. 2015.

FERREIRA, Fernanda Costa et al. O Papel do Geoprocessamento na preservação do Patrimônio Cultural nacional nos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, Bahia: procedimentos e desafios. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 15, 2011, Curitiba: Anais... INPE, 2011. p. 4102-4109.

FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaina (Orgs.). Usos & Abusos da História Oral. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

FUNARI, P.P.A.; PINSKY, J. (Orgs.). Turismo e patrimônio cultural. 4 ed. São Paulo: Contexto, 2009.

GUEDES, Sandra. P. L. C.; FINDLAY, Eleide A. G.; HEINZELMANN, Marta. R. Representações Sociais sobre o patrimônio histórico e pré-colonial dos municípios de Araquari, São Francisco do Sul e Balneário Barra do Sul pertencentes à Baia da Babitonga. Revista Univille, Joinville, v. 9, p. 96-105, 2004.

GUEDES, Sandra. P. L. C. A construção do herói. In: REUNIÃO ANUAL DA SBPH, 24, 2005, Curitiba. Anais..., 2005. p. 285-290.

IBGE. Censo 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

KNIE, Joachim L.W. (Coord.) Atlas Ambiental da Região de Joinville – Complexo Hídrico da Baía da Babitonga. Florianópolis: FATMA/GTZ, 2002.

MANCINI, Lorena Angélica. Turismo Cultural: Proposta de roteiro interpretativo para o município de São Francisco do Sul - SC. 2007. 202 fls. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hotelaria) – Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú. 2007.

MARINHO, Ana Paula Lima. Metodologia para integração dos dados do Patrimônio Histórico aos dados da Informação Básica para Edificações utilizando técnicas de geoprocessamento. 2008. Monografia (Especialização em Geoprocessamento) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2008.

MEIHY, José Carlos Sebe Bom. Manual de História Oral. 5. ed. São Paulo: Loyola, 1996.

MOSCOVICI, Serge. Representações Sociais: Investigações em Psicologia Social. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

MOURA, Ana Clara M. Geoprocessamento aplicado ao planejamento urbano e à gestão do patrimônio histórico de Ouro Preto-MG. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA, 21, 2003, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Cartografia, 2003. p. 1-9.

OLIVEIRA, Cléo Alves Pinto. Educação Patrimonial no Iphan. 2011. 141 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão Pública) – Escola Nacional de Administração Pública, Brasília. 2011.

OLIVEIRA, Fabiano A. et al. Projeto Atlas Histórico da Região da Baía da Babitonga. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA, 23, 2007. Anais... Rio de Janeiro, 2007. p. 2258-2264.

PAULI, Roberta Cristina Silva. Representações sociais sobre o centro histórico tombado de São Francisco do Sul. 2010. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade) – Universidade da Região de Joinville, Joinville, 2010.

PELLEGRINI, S. C. A. Patrimônio cultural: consciência e preservação. São Paulo: Brasiliense, 2009.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Vinte Luas. Viagem de Paulmier de Gonneville ao Brasil: 1503-1505. São Paulo: Cia das Letras, 1992.

RODRÍGUEZ, Eulogio Romero (Org.). Representaciones sociales: atisbos, cabilaciones del devenir de cuatro décadas. México: Benemérita Universidad Autónoma de Puebla, 2004.

SALVADORI, M. A. B. História, ensino e patrimônio. Araraquara: Junqueira & Marin, 2008.

SANTOS, Silvio Coelho; NACKE, Anelise; REIS, Maria José (Orgs.). São Francisco do Sul: muito além da viagem de Gonneville. Florianópolis: UFSC, 2004.

SÃO FRANCISCO DO SUL. Prefeitura Municipal. Lei nº 763/1981. Lei de Uso e Ocupação do Solo. Disponível em: http://www.leismunicipais.com.br/a/sc/s/sao-francisco-do-sul/lei-ordinaria/1981/76/763/lei-ordinaria-n-763-1981-dispoe-sobre-o-zoneamento-do-municipio-de-sao-francisco-do-sul-estado-de-santa-catarina-e-revoga--a-lei-n-600-76-2007-12-20.html. Acesso em: 10 maio 2013.

SILVA, Angela Cristina. Histórias e lendas de São Francisco do Sul. São Francisco do Sul: Letrad’água, 2004.

SILVA, Roberta Cristina. Representações sociais sobre o centro histórico tombado de São Francisco do Sul. 2010. 125 p. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade) – Universidade da Região de Joinville, Joinville. 2010.

THIAGO, R. S.; COELHO, I. A Univille na história da paisagem da Ilha da Rita. Revista Univille, Joinville, v. 6, n. 2, p. 49-62, 2001.

YÚDICE, George. A conveniência da cultura: usos da cultura na era global. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

VIEIRA, Celso Voos et al. Caracterização morfosedimentar e setorização do complexo estuarino Baía da Babitonga/SC. Boletim Paranaense de Geociências, Curitiba, n. 62-63, p. 85-105, 2008.

Downloads

Publicado

2015-12-23

Como Citar

LIMA, A. de S. de; FERRARI, C. D. P.; GUEDES, S. P. L. de C. Incentivo ao turismo por meio da identificação e mapeamento do patrimônio cultural do Distrito do Saí, São Francisco do Sul (SC). Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 93–104, 2015. DOI: 10.20396/resgate.v23i30.8645809. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645809. Acesso em: 3 dez. 2021.