A estética da identificação comunicacional a dimensão sensível territorial na feira do Guamá, Belém - PA

Palavras-chave: Comunicação, Estética, Território, Arte, Feira.

Resumo

Neste artigo, nós apresentamos reflexões acerca da estética da identificação comunicacional e a dimensão sensível territorial na feira do Guamá, localizada em Belém – PA, situada na Amazônia brasileira. Procuramos observar, por meio do processo etnográfico, a sensibilidade interacional, apresentando a ideia da estética da identificação, a maneira como ocorre o processo de interação e a dimensão sensível territorial, assim como o modo como as vivências e as emoções se expressam na localidade. Discutimos a expressividade estética com percepção à condição espacial temporal da realidade ali observada, bem como o aspecto sensível do lugar, isto é, a feira, que tem como essência o sentir em comum, a arte de viver.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Rodrigo de Moraes Xavier, Universidade Federal do Pará

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará.

Referências

CASTRO, Marina; CASTRO, Fábio. No emaranhado do Guamá: trajetos etnográficos numa feira de Belém. Ponto urbe – revista do núcleo de antropologia urbana da USP, São Paulo, p. 3, v. 20, jun. 2017.

CASTRO, Fábio; XAVIER, Fábio; CASTRO, Marina. A dimensão estética na feira do Guamá, Belém – PA. Revista Vis: Revista do Programa de Pós-Graduação em Arte, Brasília, v. 16, n. 2, p. 363, jul. 2017.

CASTRO, Marina. A arte na sua cotidianidade: Uma percepção de arte na feira do Guamá. 2013. 154 f. Dissertação (Mestrado em Arte) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.

COSTA, Catalina. Catalina da Costa: entrevista 2 [dez. 2017]. Entrevistador: Fábio Rodrigo de Moraes Xavier. Gravador de voz (6 min).

COSTA, Fábio; ROCHA, Márcio. Geografia: conceitos e paradigmas – apontamentos preliminares. Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Campo Mourão, v.1, n. 2, p. 25-56, 2010.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais. Bauru: EDUSC, 1999.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, v. 1. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

FRIDMAN, Luis Carlos. Vertigens pós-modernas: configurações institucionais contemporâneas. Rio de Janeiro: Relume/Dumará, 2000.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes. 1986.

HAESBAERT, Rogério. Identidades Territoriais: entre a multiterritorialidade e a reclusão territorial (ou: do hibridismo cultural) à essencialização das identidades. In: ARAÚJO, Frederico Guilherme Bandeira de; HAESBAERTH, Rogério (Org.). Identidades e Territórios: Questões e Olhares Contemporâneos. Rio de Janeiro: Access – Didáticos, 2007. p. 33-56.

HAESBAERTH, Rogério. Dos múltiplos territórios à multiterritorialidade. Porto Alegre, set. de 2004. Disponível em: http://w3.msh.univse2.fr/cdp/documents/CONFERENCE_Rogério_Haesbaert.pdf. Acesso em: 4 dez. 2017.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DPeA, 1999.

LOBATO, Flávio; CAÑETE, Voyner. Farinha de feira: memórias e identidades de vendedores em feiras do Bairro do Guamá, Belém (PA). Revista Iluminuras, Porto Alegre, v. 16, n. 37, p. 242, 2015.

MAFFESOLI, Michel. Elogio da razão sensível. Petrópolis: Vozes, 1998.

MAFFESOLI, Michel. No fundo das aparências. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

OLIVEIRA, Mario. Mario de Oliveira: entrevista 1 [dez. 2017]. Entrevistador: Fábio Rodrigo de Moraes Xavier. Gravador de voz (6 min).

SCHUTZ, Alfred. Sobre a fenomenologia e relações sociais. Petrópolis: Vozes, 2012.

VANDENBERGUE, Frederic. As sociologias de Georg Simmel. Belém: Ed. Universitária UFPA, 2005.

Publicado
2019-06-18
Como Citar
Xavier, F. R. de M. (2019). A estética da identificação comunicacional a dimensão sensível territorial na feira do Guamá, Belém - PA. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 27(1), 211-227. https://doi.org/10.20396/resgate.v27i1.8653261