Banner Portal
A 7 de setembro de 1822 e a 2 de julho de 1823
Capa: Lygia Eluf (sem título, série Desenhos da Quarentena, técnica: nanquim/papel, 35x15cm, 2020) e Carlos Lamari.
PDF

Palavras-chave

Independência do Brasil
Independência do Brasil na Bahia
nação
7 de setembro
2 de julho

Como Citar

MEDICCI, Ana Paula. A 7 de setembro de 1822 e a 2 de julho de 1823: em torno das comemorações das Independências do Brasil. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022009, 2022. DOI: 10.20396/resgate.v30i00.8668876. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8668876. Acesso em: 19 jul. 2024.

Resumo

O 7 de Setembro de 1822 e o 2 de Julho de 1823, marcos da Independência do Brasil ocorridos em São Paulo e na Bahia, respectivamente, se fazem amplamente presentes não só em obras historiográficas, como também no imaginário popular. Ao longo dos séculos XIX e XX, principalmente entre a década de 1820 e as comemorações do centenário da Independência, documentos produzidos pelo legislativo, discursos de autoridades diversas, obras de cariz historiográfico, imprensa, festas cívicas e monumentos comemorativos moldaram e remoldaram memórias e narrativas acerca dos eventos fundadores do Império e da Nação brasileiros. Propõe-se uma reflexão acerca do movimento de construção desses marcos, constantemente reapropriados e reavaliados pelas comunidades envolvidas nas comemorações cívicas e na rememoração da Independência.

https://doi.org/10.20396/resgate.v30i00.8668876
PDF

Referências

ALBUQUERQUE, Wlamyra Ribeiro. Algazarra nas ruas: comemorações da Independência na Bahia (1889/1923). Campinas/SP: Editora da Unicamp, 1999.

AMARAL, Braz do. Ação da Bahia na obra da Independência Nacional. Salvador: EDUFBA, 2005.

BITTENCOURT, Vera Lúcia Nagib. De alteza real a imperador: o governo do príncipe d. Pedro de abril de 1821 a outubro de 1822. São Paulo: FFLCH-USP, 2009.

BREFE, Ana Cláudia Fonseca. História Nacional em São Paulo: o Museu Paulista em 1822. Anais do Museu Paulista. São Paulo. N. Sr. v.10/11, pp.79-103 (2002-2003).

GUERRA Fº, Sérgio Armando. O povo e a Guerra. Participação das camadas populares nas lutas pela Independência do Brasil na Bahia. Dissertação de mestrado. UFBA, 2004.

KRAAY, Hendrik. A invenção do 7 de setembro, 1822-1831. Almanack Braziliense, São Paulo, n.11, pp.52-61, mai.2010.

KRAAY, Hendrik. Entre o Brasil e a Bahia: as comemorações do 2 de julho em Salvador, século XIX. Afro-Ásia, 23 (1999), pp.9-44.

LEITE, Rinaldo Cesar Nascimento. Memória e identidade no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (1894-1923): origens da Casa da Bahia e o 2 de Julho. Patrimônio e memória. UNESP-FCLAs-CEDAP, v.7, n.1, p.54-77, jun.2011.

LEITE, Rinaldo Cesar Nascimento. Braz do Amaral, o historiador da Bahia: sua concepção de história e o engajamento político-social na Primeira República. XXVII Simpósio Nacional de História. Natal: ANPUH, 2013.

LYRA, Maria de Lourdes Viana. Memória da Independência: Marcos e Representações Simbólicas. Revista Brasileira de História: São Paulo, v.15, n.29, pp.173-206, 1995.

Às Margens do Ipiranga: 1890-1990. São Paulo: Museu paulista-USP, 1990. Catálogo de exposição.

MEDICCI, Ana Paula. São Paulo en el movimiento de Independencia de Brasil (1820-1822). Nuevo Mundo – Mundos Nuevos, 2013. https://journals.openedition.org/nuevomundo/65314. Acesso em 01/03/2022.

NOVAIS, Fernando. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial. 9ª ed. São Paulo: Hucitec, 2011.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. A astúcia Liberal: relações de mercado e projetos políticos no Rio de Janeiro, 1820/1824. 2ª ed. São Paulo: USP-CAPES: Intermeios, 2020.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. A independência e a construção do Império. São Paulo: Atual, 1995.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. O espetáculo do Ipiranga: reflexões preliminares sobre o imaginário da Independência. Anais do Museu Paulista. N. Sr. v.3, p.195-208, jan.dez. 1995.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. O Museu Paulista da USP e a Memória da Independência. Cadernos CEDES, Campinas, v. 22, n. 58, p.65-80, dezembro/2002.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. Delimitação do Lugar do “grito”: propostas e contradições. In: Barbuy e Witter. Museu Paulista: um monumento no Ipiranga. História de um edifício centenário e de sua recuperação. São Paulo: Federação e Centro das Indústrias de São Paulo, 1997, pp.213-225.

OLIVEIRA, Cecilia Helena de Salles. Museu Paulista: espaço de evocação do passado e reflexão sobre a História. Anais do Museu Paulista. São Paulo, N. Sr., v.10/11, p.105-126 (2002-2003).

TAVARES, Luís Henrique Dias. A independência do Brasil na Bahia. Salvador: EDUFBA, 2012.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura

Downloads

Não há dados estatísticos.