Banner Portal
Os descaminhos da memória em Foucault
Capa: Lygia Eluf (sem título, série Desenhos da Quarentena, técnica: nanquim/papel, 35x15cm, 2020) e Carlos Lamari.
PDF

Palavras-chave

Memória
Foucault
Descontinuidade
Diferença

Como Citar

MATOS RIBEIRO JÚNIOR, Laelson; GOMES DA SILVA, Edvania. Os descaminhos da memória em Foucault: descontinuidade, eco, arquivo e diferença. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022103, 2023. DOI: 10.20396/resgate.v30i00.8671141. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8671141. Acesso em: 19 jul. 2024.

Resumo

Foucault realiza críticas sistemáticas a uma certa concepção de memória que, ao pensar a constituição dos saberes, atualiza uma dinâmica de continuidade histórica. No entanto, acreditamos que existe uma outra modalidade de memória que atravessa os textos foucaultianos e, sob essa perspectiva, nosso objetivo é o de tentar delinear os contornos dessa noção de memória discutida pelo autor. Para tanto, nosso trabalho baseou-se em revisões teóricas sistemáticas dos trabalhos do supramencionado autor, buscando realizar um debate e uma leitura crítica de suas produções. Os resultados das análises permitem afirmar que Foucault concebe uma memória marcada pelo signo da diferença e da descontinuidade, arregimentando ecos históricos retomados e reconfigurados de um saber a outro.

https://doi.org/10.20396/resgate.v30i00.8671141
PDF

Referências

DELEUZE, Gilles. Conversações. São Paulo: Editora 34, 2007.

DICKERMAN, Leah. 1913 Composition in Brown and Gray by Piet Mondrian. [S.

l.], 2013. (2m13s). Disponível em: https://youtu.be/Pz_ZICqJuc8. Acesso em: 09

abr. 2021.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade III: o cuidado de si. Rio de Janeiro:

Graal, [1984] 1985.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso no Col1ege de France

(1982-1983). São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010a.

FOUCAULT, Michel. Malfazer, dizer verdadeiro: função da confissão em juízo.

São Paulo: WMF Martins Fontes, [1981] 2019.

FOUCAULT, Michel. Du gouvernement des vivants. Paris: Ehess, Gallimard,

Seuil, [1979-1980] 2012.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: A vontade de saber. Rio de

Janeiro: Graal, [1976] 1988.

FOUCAULT, Michel. Nietzsche, a Genealogia, a História [1971]. In: MOTTA,

Manoel. Barros (org.). Ditos e Escritos – volume II: Arqueologia das ciências

e história dos sistemas de pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária,

p. 260-281.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense-

Universitária, [1969] 1987.

FOUCAULT, Michel. A pintura de Manet [1971]. In: SCACHETTI, Rodolfo

Eduardo. (trad.). A pintura de Manet. Visualidades, Goiânia, v. 9, n. 1, p.

-284, jul. 2010b. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/

view/18381. Acesso em: 19 jan. 2023.

MACHADO, Roberto. Ciência e saber: a trajetória arqueológica de Foucault. Rio

de Janeiro: Edições Graal, 1981.

PLUTARCO. Díon. In: PLUTARCO. Vidas paralelas VII. Madrid: Editorial Gredos,

p. 271-331.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim

do indivíduo. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura

Downloads

Não há dados estatísticos.