O Plano Nacional de Educação como articulador da democratização do acesso à universidade e empoderamento da classe trabalhadora

Autores

  • Hildegard Susana Jung Centro Universitário La Salle - Unilasalle
  • Tharles Gabriele Cauduro Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Edite Maria Sudbrack Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus Frederico Westphalen / RS

DOI:

https://doi.org/10.22348/riesup.v2i2.7603

Palavras-chave:

Educação superior. Empoderamento. PNE. Classe trabalhadora. Democratização do acesso à universidade.

Resumo

O objetivo deste estudo, de caráter teórico e documental, é refletir sobre o(s) conceito(s) de empoderamento da classe trabalhadora, no qual esta se investe de poder, mas com uma importante ressalva: este processo não poderá ser individual e sim coletivo, através do diálogo cooperativo, onde a educação – principalmente a Educação Superior - é a grande protagonista, como articuladora do processo. Nesta esteira, apresenta uma comparação entre o Plano Nacional de Educação (PNE) 2001-2010 e o PNE 2014-2024 com relação às metas voltadas à democratização do acesso à universidade, encontrando que, neste momento, o que de fato podemos afirmar é que não houve muitos avanços no Ensino Superior. Ainda assim, o PNE constitui um importante instrumento jurídico para a democratização do acesso à universidade, que poderá servir como articulador do empoderamento da classe trabalhadora. Repensar a educação significa repensar todo o Estado, uma vez que a política educacional sofre injunções das esferas política, econômica e social. Aprimorando o Estado Brasileiro, se estará avançando para uma concepção mais ampla, que traduzirá uma correlação de forças entre sociedade civil e política, o que significa maior participação social, maior democratização do acesso à universidade e, por consequência, maior empoderamento da classe trabalhadora através, (por que não?) do Ensino Superior. Para tanto, situa-se o importante papel da academia no sentido de preparar educadores e educadoras disseminadores da prática reflexiva, que levará à autonomia e à emancipação.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hildegard Susana Jung, Centro Universitário La Salle - Unilasalle

Doutoranda em Educação – Unilasalle, Canoas / RS. Mestre em Educação – URI, Campus Frederico Westphalen / RS.

Tharles Gabriele Cauduro, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

Mestre em Educação – URI – Campus Frederico Westphalen / RS. Professor de Educação Física.

Edite Maria Sudbrack, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI, Campus Frederico Westphalen / RS

Doutora em Educação, docente e coordenadora do Mestrado em Educação na Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – URI/Campus de Frederico Westphalen / RS

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

JUNG, H. S.; CAUDURO, T. G.; SUDBRACK, E. M. O Plano Nacional de Educação como articulador da democratização do acesso à universidade e empoderamento da classe trabalhadora. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 2, n. 2, p. 257–273, 2016. DOI: 10.22348/riesup.v2i2.7603. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650550. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos