Influência dos organismos internacionais nas políticas educacionais: só há intervenção quando há consentimento?

  • Talita Zanferari Universidade do Oeste de Santa Catarina
Palavras-chave: Educação superior. Politicas internacionais de educação. Politica e universidade. Politicas de educação superior.

Resumo

Esta resenha apresenta considerações acerca da obra intitulada “Influência dos organismos internacionais nas políticas educacionais: só há intervenção quando há consentimento" escrita por Silvia Regina Canan em 2016. O livro desenvolve seu percurso em torno da discussão sobre as influências de organismos internacionais na educação brasileira. Para as discussões a autora descreve a trajetória destas influências bem como reflexões sobre a formação docente neste panorama denominado globalização. A obra compreende três capítulos além do prefácio, introdução e considerações finais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talita Zanferari, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Graduada em Psicologia pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) Chapecó, SC, em 2013. Especialização Lato Sensu em Gestão de Recursos Humanos (Unoesc - Chapecó). Mestranda do Programa de Pós Graduação Scricto Sensu - Mestrado Acadêmico em Educação da UNOESC. Membro da Rede IberoAmericana de Estudos e Pesquisas em Políticas e Processos de Educação Superior - Unoesc/Unicamp. Estudante pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas de Educação Superior da Região Sul - GEPPES Sul- Unicamp/Unoesc. Pesquisadora da Linha de Investigação Educação, Políticas Públicas e Cidadania do PPGEd. Trabalha com temas relacionados a Educação Superior, Políticas de Educação Superior; Universidade e Formação de Professores. Atua na Unoesc Xanxerê como Psicóloga Técnica do Serviço de Atendimento Psicológico (SAP). E-mail: talita.zanferari@unoesc.edu.br
Publicado
2016-12-23
Como Citar
Zanferari, T. (2016). Influência dos organismos internacionais nas políticas educacionais: só há intervenção quando há consentimento?. Revista Internacional De Educação Superior, 2(3), 587-590. https://doi.org/10.22348/riesup.v2i3.7685