A condicionalidade do estado avaliador e suas implicações na avaliação e a expansão mercantilizada da educação superior brasileira

Palavras-chave: Estado avaliador. SINAES. Expansão mercantilizada. Educação superior.

Resumo

O presente trabalho buscar-se-á analisar as condicionalidades da racionalidade do Estado avaliador para a avaliação da educação superior brasileira. O setor privado/mercantil ganhou espaço no setor estatal, uma vez que o Estado condiciona em sua própria processualidade os mecanismos de accountability próprios do mercado internacional. Os procedimentos metodológicos utilizados tratam-se de estudo teórico de cunho bibliográfico e documental, tendo como abordagem de pesquisa qualitativa. Considerou-se que na lógica da avaliação em larga escala seus resultados são eventualmente utilizados para constituição de rankings entre instituições, cidades, Estados e países. No âmbito da educação superior esse processo de avaliação dá destaque direto para o ensino supervalorizando-o em detrimento da pesquisa e da extensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alisson Slider do Nascimento de Paula, Universidade Estadual do Ceará
Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (PPGE-UECE). Professor do curso de educação física do Centro Universitário INTA.  Membro do Grupo de Pesquisas Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana (GPOSSHE).
Frederico Jorge Ferreira Costa, Universidade Estadual do Ceará
Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE-UECE). Membro do Grupo de Pesquisa Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana (GPOSSHE).
Kátia Regina Rodrigues Lima, Universidade Federal do Ceará
Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (PPGE-UFC). Membro do Grupo de Pesquisa Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana (GPOSSHE).

Referências

AFONSO, Almerindo Janela. Estado, mercado, comunidade e avaliação: esboço para uma rearticulação crítica. Educação & Sociedade, 20(69), 139-164, 1999.

BARREYRO, Gladys Beatriz. Educação superior, internacionalização e qualidade: AHELO, ENADE global ou PISA da educação superior?. In: 37 Reunião Nacional da Anped, 2015. Anais do.. Florianópolis. 2015.

BRASIL. Decreto nº 2.026, de 10 de outubro 1996. Estabelece procedimentos para o processo e avaliação dos cursos e instituições de ensino superior. Legislação, Brasília, DF, 10 out. 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/antigos/d2026.htm>. Acesso em: 15 out. 2017.

EVANGELISTA, Olinda. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. In: RONALDO M. L. Araújo; DORIEDSON, S. Rodrigues. (Org.). A pesquisa em trabalho, educação e políticas educacionais. Campinas-SP: Alínea, 2012, v. 1, p. 52-71, 2012.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - Inep. Censo da Educação Superior 2013. Brasília, DF: Inep, 2013. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/superior-censosuperior-sinopse>. Acesso em: 12 out. 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - Inep. Censo da Educação Superior 2014. Brasília, DF: Inep, 2014. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/superior-censosuperior-sinopse>. Acesso em: 11 out. 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - Inep. Censo da Educação Superior 2015. Brasília, DF: Inep, 2015. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/superior-censosuperior-sinopse>. Acesso em: 11 out. 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - Inep. Censo da Educação Superior 2016. Brasília, DF: Inep, 2016. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/superior-censosuperior-sinopse>. Acesso em: 11 out. 2017.

LACERDA, Leo Lynce Valle de; FERRI, Cássia; DUARTE, Blaise Keniel da Cruz. SINAES: avaliação, accountability e desempenho. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 21(3), 975-992, 2016.

MARTINS, Carlos Benedito. A reforma universitária de 1968 e a abertura para o ensino superior privado no Brasil. Educação & Sociedade, 30(106), 15-35, 2009.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Assessment of Higher Education Learning Outcomes Feasibility Study Report. Volume 1 – Desing ande implementation Executive Summary, OCDE, 2013.

RISTOFF, Dilvo Ilvo. Princípios do programa de avaliação institucional. Revista Avaliação, Campinas, SP, ano 1, n. 1, 1996.

RISTOFF, Dilvo Ilvo; GIOLO, Jaime. O SINAES como sistema. RBPG, Brasília, vol. 03, n.º 06, 2006.

RORIGUES, Viviane Aparecida. Enade: contribuições, avanços e limites do processo de avaliação na formação dos estudantes de graduação. 2008. 153 p. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação: conhecimento e inclusão social. 2008.

RODRIGUES, Viviane Aparecida; PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. Desvendando a caixa preta do Enade: considerações sobre o processo de avaliação. Trabalho & Educação (UFMG), v. 18, 2009.

SGUISSARDI, Valdemar. Regulação estatal versus cultura de avaliação institucional?. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(3), 857-862, 2008.

SOUZA, Lanara Guimarães. Avaliação de políticas educacionais: contexto e conceitos em busca da avaliação pública. In: Lordêro, J. A. C. Dazzani, M. V. (Org.). Avaliação educacional: desatando e reatando nós. Salvador: EDUFBA, p. 17-29, 2009.

Publicado
2018-02-23
Como Citar
Paula, A. S. do N. de, Costa, F. J. F., & Lima, K. R. R. (2018). A condicionalidade do estado avaliador e suas implicações na avaliação e a expansão mercantilizada da educação superior brasileira. Revista Internacional De Educação Superior, 4(2), 330-346. https://doi.org/10.20396/riesup.v4i2.8650708

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)