Inovação, TIC e docência: práticas e concepções de professores em uma IES privada

Palavras-chave: Educação superior. Tecnologia educacional. Inovação.

Resumo

 Os discursos hegemônicos sobre as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na Educação apresentam-nas como “ferramentas” essenciais à ampliação do acesso à Educação Superior (ES) em um contexto caracterizado pela globalização econômica e demandas por qualificação profissional continuada. Nessa perspectiva, a ES enfrenta o desafio de ampliar os números de matrículas adotando “soluções” técnicas para garantir a “qualidade” e a “relevância” de sua oferta. Há, entretanto, uma lacuna significativa entre tais discursos generalistas e a realidade. Este artigo constitui um recorte de um estudo de caso cujo objetivo geral foi examinar concepções e práticas docentes com as TIC na ES. Tomando como campo uma instituição de ES privada, coletaram-se dados por meio de questionários, observação participante e entrevistas. A presente discussão baseia-se em uma análise de conteúdo temática das 11 entrevistas conduzidas com docentes, adotando como fundamentação literatura da área da Docência Superior e textos críticos da Tecnologia Educacional. Os achados sugerem que, apesar das indicações de clara preocupação com a didática, concretizam-se formas de “inovação” com o uso de novos artefatos para apoiar práticas previamente conduzidas e focalizadas, basicamente, na “transmissão” de conhecimento. A situação explica-se, parcialmente, por contingências como falta de tempo, carência de formação específica e o “solucionismo” que caracteriza algumas ações e demandas institucionais relacionadas às TIC. Por outro lado, há indícios de práticas que sugerem enorme comprometimento com os alunos, o trabalho e a própria instituição. Assim, reitera-se a necessidade de estudos empíricos que desafiem discursos generalistas e, principalmente, a culpabilização do professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giselle Martins dos Santos Ferreira, Universidade Estácio de Sá
Professora Adjunta no PPGE/UNESA, onde lidera o Grupo de Pesquisas TICPE. Entre 2013-2016, foi Pesquisadora Visitante na Open University do Reino Unido, onde foi Professora-Pesquisadora entre 1998-2013.
Rejane Cunha Freitas, Universidade Estácio de Sá

Docente do Centro Universitário Estácio do Ceará; Doutorado em Educação pela Universidade Estácio de Sá [UNESA].

Laélia Carmelita Portela Moreira, Universidade Estácio de Sá

Universidade Estácio de Sá; Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ALTBACH, Phillip; REISBERG, Liz; RUMBLEY, Laura. Trends in Global Higher Education: Tracking an Academic Revolution. A Report for the World Conference on Higher Education. Paris: UNESCO, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Decreto n. 2306, de 19 de agosto de 1997. Regulamenta, para o Sistema Federal de Ensino[...], e dá outras providências. Coleção de Leis do Brasil, v. 8, p. 5.287, 1997. Disponível em: < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1997/decreto-2306-19-agosto-1997-437195-publicacaooriginal-1-pe.html >. Acesso em: 22 set. 2017.

BUCKINGHAM. David. Preface. In: THOMAS, M. (Org.) Deconstructing Digital Natives. Edição para Kindle. Londres: Routledge, 2011.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. 3.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

COHEN, Louis; MANION, Lawrence; MORRISON, Keith. Research Methods in Education. 5ª ed. Londres: Routledge, 2007.

CUBAN, Larry. Oversold and underused: computers in the classroom. Harvard University Press: Cambridge; Londres, 2001.

CUNHA, Maria Isabel. Qualidade da graduação: a relação ensino, pesquisa e extensão e o desenvolvimento profissional docente. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2012.

FERREIRA, Giselle Martins dos Santos; ROSADO, Luiz Alexandre da Silva; CARVALHO, Jaciara de Sá. Resistência Híbrida. In: FERREIRA, G. M. S.; ROSADO, L. A. S.; CARVALHO, J. S. (Org.) Educação e tecnologia: abordagens críticas. Rio de Janeiro: Editora UNESA, 2017, p. 6-10. Disponível em < https://ticpe.files.wordpress.com/2017/04/ebook-ticpe-2017.pdf>. Acesso em: 22 set. 2017.

FERREIRA, Giselle Martins dos Santos; MOREIRA, Laélia Carmelita Portela. Qualidade na Educação Superior: reflexões sobre um trabalho de tradução. Postagem no blog Diálogos sobre TIC e Educação. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá, 4 dez. 2014. Disponível em: < https://ticpe.wordpress.com/2014/12/04/qualidade-na-educacao-superior-reflexoes-sobre-um-trabalho-de-traducao/ >. Acesso em: 22 set. 2017.

FERSTER, Bill. Teaching Machines. Edição para Kindle. Baltimore: John Hopkins University Press, 2014.

FREITAS, Rejane Cunha; FERREIRA, Giselle Martins dos Santos. As Tecnologias de Informação e Comunicação no Ensino Superior: usos por docentes. In: PEDRO, N.; PEDRO, A.; MATOS, J. F. PIEDADE, J.; FONTE, M. (Org.). Digital Technologies and Future School. 1ed. Lisboa: Universidade de Lisboa, 2016, p. 648-661.

HARVEY, Lee; WILLIAMS, James. Fifteen years of Quality in Higher Education. Quality in Higher Education, v. 16, n. 1, p. 3-36, 2010.

HENDERSON, Michael; SELWYN, Neil; ASTON, Rachel. What works e why? Student perceptions of ‘useful’ digital technology in university teaching learning. Studies in Higher Education, p. 1567-1679, 2015. DOI: 10.1080/03075079.2015.1007946. Disponível em: < https://www.academia.edu/12018196/What_works_and_why_Student_perceptions_of_useful_digi-tal_technology_in_university_teaching_and_learning >. Acesso em 22 set. 2017.

KAZAMIAS, Andreas. O conhecimento educacional: um tema negligenciado na educação comparada. In: COWEN, R; KAZAMIAS, A. M.; ULTERHALTER, E. (Org.). Educação comparada: panorama internacional e perspectivas. Volume 2. Brasília: UNESCO / CAPES, 2012, p. 193–204.

KENNEDY, Gregor; JUDD, Terry. Beyond Google and the “satisficing” searches of digital natives. THOMAS, M. (Org.) Deconstructing Digital Natives. Edição para Kindle. Capítulo 8. Londres: Routledge, 2011.

KENSKI, Vani. Tecnologia educacional: uma nova cultura de ensino e aprendizagem na universidade. In: SPELLER, P., ROBL, F.; MENEGHEL, S. M. (Org.). Desafios e perspectivas da educação superior brasileira para próxima década. 2011-2020. Brasília: UNESCO / CNE-MEC, 2012. p. 110-126. Disponível em: < http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002189/218964POR.pdf >. Acesso em: 22 set. 2017.

MASETTO, Marcos Tarcísio. Inovação na Educação Superior. Interface - Educação, Saúde e Comunicação, v. 8, n. 14, p.197-202, 2004. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/icse/v8n14/v8n14a17.pdf >. Acesso em: 15 ago. 2017.

ORGANIZAÇÃO DE COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICOS (OCDE). Education at a Glance 2012: OECD Indicators. 2012. Disponível em: < http://www.oecd.org/edu/EAG%202012_e-book_EN_200912.pdf >. Acesso em: 22 set. 2017.

PRENSKY, Mark. Digital natives, digital immigrants. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001a. Disponível em: < https://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf >. Acesso em: 22 set. 2017.

ROSADO, Luiz Alexandre da Silva; FERREIRA, Giselle Martins dos Santos; CARVALHO, Jaciara de Sá Educação e Tecnologia na literatura acadêmica on-line em português. In: FERREIRA, Giselle Martins dos Santos; ROSADO, Luiz Alexandre da Silva; CARVALHO, Jaciara de Sá (Org.) Educação e tecnologia: abordagens críticas. Rio de Janeiro: Editora UNESA, 2017, p. 208-254. Disponível em < https://ticpe.files.wordpress.com/2017/04/ebook-ticpe-2017.pdf>: Acesso em: 22 set. 2017.

SAMPAIO, Helena. O setor privado de ensino superior no Brasil: continuidades e transformações. Revista Ensino Superior Unicamp. Campinas, p. 28-43, 2011. Disponível em: < http://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/edicoes/ed04_outubro2011/05_

ARTIGO_PRINCIPAL.pdf >. Acesso em: 22 set. 2017.

SELWYN, Neil. Educação e Tecnologia: questões críticas. Trad. Giselle M. S. Ferreira. In: FERREIRA, G. M. S.; ROSADO, L. A. S.; CARVALHO, J. S. (Org.) Educação e tecnologia: abordagens críticas. Rio de Janeiro: Editora UNESA, 2017, p. 85-103. Disponível em < https://ticpe.files.wordpress.com/2017/04/ebook-ticpe-2017.pdf>: Acesso em: 22 set. 2017.

SELWYN, Neil. Em defesa da diferença digital: uma abordagem crítica sobre os desafios curriculares da Web 2.0. 2011. Disponível em: < https://www.acade-mia.edu/4098764/En_defesa_da_diferenca_digtal_uma_abordagem_critica_so-bre_os_desafios_curriculares_da_web_2.0 >. Acesso em: 22 set. 2017.

THOMAS, Michael. (Org.) Deconstructing Digital Natives. Edição para Kindle. Londres: Routledge, 2011.

Publicado
2018-01-09
Como Citar
Ferreira, G. M. dos S., Freitas, R. C., & Moreira, L. C. P. (2018). Inovação, TIC e docência: práticas e concepções de professores em uma IES privada. Revista Internacional De Educação Superior, 4(1), 25-51. https://doi.org/10.22348/riesup.v4i1.8650880