Ensino de probabilidade e estatística por meio da análise exploratória de dados e resolução de problemas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v5i0.8652708

Palavras-chave:

Educação estatística, Ensino de probabilidade, Ensino de estatística, Formação de professores.

Resumo

O presente artigo baseia-se em estudos, pesquisas e reflexões de um grupo de pesquisa de Ensino e Aprendizagem em Matemática e Estatística, os quais foram convertidos em uma proposta metodológica para o ensino de probabilidade e estatística implementada numa oficina ministrada no III Dia da Matemática do Laboratório de Educação Matemática (LABEM) de uma Universidade Federal. No estudo participaram 24 sujeitos do curso de licenciatura em Matemática, com objetivo de avaliar a proposta em relação ao processo de ensino e aprendizagem dos conteúdos básicos de estatística e probabilidade. Questões teóricas e metodológicas sobre o ensino de probabilidade e estatística foram discutidas, refletidas e trabalhadas durante a oficina, que foi organizada sob a perspectiva de Batanero (2001) e por meio da resolução de problemas Walle (2009). Os objetivos principais desta oficina foram: (i) identificar a Estatística como sendo uma poderosa ferramenta para análise de dados, que pode ser utilizada de forma a equilibrar técnicas e conceitos; (ii) proporcionar aos participantes um espaço de reflexão para a construção de um trabalho coletivo, que interligue saberes acadêmicos e práticos. Os resultados deste trabalho constataram que o ensino de probabilidade e estatística quando é realizado por meio da metodologia da resolução de problemas e da análise exploratória de dados, torna-se mais significativa, fazendo com que os conhecimentos adquiridos nesse processo estejam conectados com o cotidiano dos alunos e com os seus respectivos conhecimentos prévios, proporcionando a construção do letramento estatístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano dos Santos Souza, Universidade Federal Fluminense

Doutor em Educação e Professor Adjunto I pela Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense. 

Referências

AUSUBEL, David Paul. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

ALMOULOUD, Saddo Ag. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba: Editora da UFPR, 2007.

BATANERO, Carmen. Didáctica de la estadística. Universidade de Granada: Espanha. Disponível em: <http://www.ugrs.es/~batanero>. Acesso em: 20 mar. 2011.

BATANERO, Carmen. Estadística y probabilidad en la enseñanza no universitária: oportunidades y desafíos actuales. São Paulo: Uniban,: 2011. (III SIEMAT).

BATANERO, Carmen; ESTEPA, Antonio; GODINO, Juan D. Análisis exploratorio de datos: sus posibilidades en la enseñanza secundaria. Suma, n. 9, p. 25-31, 1991. Disponível em: http://www.ugr.es/~batanero. Acesso em: 05 jun. 2013.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Lei n.º 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, c 2048, p. 27833-27841, 23 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Básica (SEB), Departamento de Políticas de Ensino Médio. Orientações Curriculares do Ensino Médio. Brasília: MEC/SEB, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Básica (SEB). Parâmetros Currículares Nacionais (5a a 8a séries): matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Média e Tecnológica (Semtec). Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/Semtec, 1999.

CAMPOS, Celso Ribeiro; WODEWOTZKI, Maria Lúcia Lorenzzetti; JACOBINI, Otávio Roberto. Educação estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva. Introdução ao conceito de probabilidade por uma visão frequentista: estudo epistemológico e didático. Programa de Pós Graduação da PUC-SP (SP), 1994.

COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva; SOUZA, Fabiano dos Santos, Potencialidades do Uso do Geogebra e do R na Construção e Interpretação de Gráficos Estatísticos. In: SILVA, Mauren Porciúncula Moreira da (Org.). Educação estatística: ações e estratégias pedagógicas no ensino básico e superior. Suzi Samá; Curitiba: CRV, 2015.

COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva; SOUZA, Fabiano dos Santos, Aprendizagem Da Estatística e o Uso De Ambientes Computacionais: Uma Análise Didática De Programas Para Construção De Gráficos Estatísticos. In: CONGRESO IBEROAMERICANO DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA, 7., Motivideo, Uruguay, 2013. Actas del… Montivideo: [s.n.], 2013. v.1, p.6240 - 6247.

DALGAARD, Peter. Introductory satatistics with R. New York: Springer-Velarg, 2002.

FOX, John. The R Commander: A Basic-Statistics Graphical User Interface to R. Journal of Statistical Software, v.14, n.9, p.1-42, 2004.

FOX, John. Getting started with R Commander. 2006. Disponível em: http://socserv.mcmaster.ca/jfox/Misc/Rcmdr/Getting-Started-with-the-Rcmdr.pdf. Acesso em: 10 abr. 2012.

FOX, John. Package Rcmdr. 2011. Disponível em: <http://cran.r-project.org/web/packages/Rcmdr/Rcmdr.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 48. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GAFIELD, Joan. The challenge of developin statistical reasoning. Journal of Statistis Education, v. 10, n. 3, 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2012.

GAL, Iddo. Adults' statistical literacy: meanings, components, responsibilities. International Statistical Review, v.70, n.1, p. 1-25, 2002.

LOPES, Celi Espasandin; CARVALHO, Carolina. Literacia estatística na educação básica, leituras e escritas na educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, p. 77-92, 2005.

LOPES, Celi Espasandin; COUTINHO, Cileda de Queiroz e Silva; ALMOULOUD, Saddo Ag. Estudos e reflexões em educação estatística. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

MAGALHÃES, Marcos Nascimento. Desafios do Ensino de Estatística na Licenciatura em Matemática. In: SILVA, Mauren Porciúncula Moreira da (Org.). Educação estatística: ações e estratégias pedagógicas no ensino básico e superior. Suzi Samá; Curitiba: CRV, 2015.

PETERNELLI, Luiz Alexandre; MELLO, Márcio Pupin. Conhecendo o R: uma visão estatística. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2011. Disponível em: http://www.R-project.org. Acesso em: 10 jun. 2012.

SÁ, Daiane Lemos de. SILVA; Mauren Porciúncula Moreira da; SAMÁ, Suzi. Análise do Letramento Estatístico de Estudantes Concluintes do Ensino Médio. In: SILVA, Mauren Porciúncula Moreira da (Org.). Educação estatística: ações e estratégias pedagógicas no ensino básico e superior. Suzi Samá; Curitiba: CRV, 2015.

SANTOS, Wagner Dias; SANTOS JUNIOR, Jorge dos; VELASQUE, Luciane de Souza. O Desenvolvimento do Letramento Estatístico pelos Livros Didáticos e a Base Nacional Comum Curricular. REnCiMa, v. 9, n. 2, p. 210-229, 2018. Disponível em: http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/issue/view/58/showToc. Acesso em: 10 maio. 2018.

SOUZA, Fabiano dos Santos. A Importância das Atividades para o Ensino de Estatística na Educação Básica com o Uso do Software R e seu Pacote de Dados Rcmdr no III SIPEMAT. Perspectivas da Educação Matemática, Campo Grande, MS, v.6, n. 11, p. 85-92, jan/jun. 2013.

WALLE, John A. Van De. Matemática no ensino fundamental. Artmed Editora S.A., São Paulo, 2009.

Publicado

2019-05-01

Como Citar

SOUZA, F. dos S. Ensino de probabilidade e estatística por meio da análise exploratória de dados e resolução de problemas. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 5, p. e019002, 2019. DOI: 10.20396/riesup.v5i0.8652708. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8652708. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos