Qualificação acadêmica e profissional dos docentes do ensino superior em Angola

instrumento de análise e sua validação

Palavras-chave: Ensino superior, Desenvolvimento institucional, Qualificação profissional, Competência acadêmica

Resumo

O quadro de intervenção das Instituições de Ensino Superior (IES) em Angola tem registado uma evolução marcadamente quantitativa, refletida no redimensionamento do Ensino Superior (ES), na sua expansão, na multiplicação de IES, no aumento da oferta formativa e, em consequência, no aumento do efetivo estudantil. No entanto, a dimensão qualitativa é com frequência questionada, em termos do desempenho das instituições, do perfil de entrada dos estudantes e da qualificação académica e profissional dos docentes (QAPD).Sendo o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) um documento reitor das IES no País, ele deve incluir elementos que potenciem a sua qualidade, em particular no que diz respeito à QAPD. A QAPD e o PDI constituem-se como eixos estruturantes deste estudo.Porém, não se conhece a existência de um instrumento de análise (IA) que possa contribuir para a construção e monitorização do PDI. Neste sentido, este artigo objetiva descrever, fundamentadamente, o desenvolvimento de um IA nesse contexto, assim como o processo da sua validação. A construção do IA foi feita com base na metodologia de referencialização. A validação do IA envolveu (i) uma entrevista a dois atores com responsabilidades na gestão do Ensino Superior em Angola e (ii) a sua aplicação ao PDI de uma IES.Embora o foco do IA seja a dimensão da QAPD, julga-se que ele pode contribuir para a gestão de práticas institucionais e também para a investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diana Oliveira, Universidade de Aveiro

Doutorado em Educação (PhD). Pesquisador Associado - Pós-Doc - Universidade de Aveiro, Departamento de Educação e Psicologia.

Referências

ALARCÃO, Isabel; CANHA, Manual Investigação e acção em Didáctica. Suscitar o debate, criar comunidade, construir caminhos. In: CARDOSO, Inês. et al. (org), Da Investigação à Prática: interacções e debates”. Universidade de Aveiro, Actas do Colóquio DDTE / CIDTFF, 2008.

ANDRÉ, Chivucuvuco. Avaliação da qualidade em instituições de ensino superior públicas angolanas (Tese de Doutoramento não publicada). Universidade de Aveiro, Aveiro, 2016.

ANGOLA. Decreto-Presidencial n.º 191/18 de 8 de agosto. Presidente da República. Diário da República: I Série, n.º 118, Luanda, 2018.

ANGOLA. Decreto-Lei n.º 26/11 de 23 de fevereiro. Conselho de Ministros. Diário da República: I Série, n.º 36, Luanda, 2011.

ANGOLA. Decreto-Lei n.º 27/11 de 23 de fevereiro. Conselho de Ministros. Diário da República: I Série, n.º 36, Luanda, 2011.

ANGOLA. Decreto-Lei n.º 90/09 de 15 de dezembro. Conselho de Ministros. Diário da República: I Série, n.º 36, Luanda, 2009.

BERTANHA, Pricila. Plano de desenvolvimento institucional: da concepção burocrática/regulatória para a concepção sistémica. In: CONGRESSO INTERNACIONAL, 2.; COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NA AMÉRICA DO SUL, 6., 2011, Florianópolis. Anais […] Florianópolis: IGLU, 2011. p 1-13. Disponivel em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/26063/4.1.pdf;jsessionid=6EF0C30F9E7A6F74AE57004D8EA6CBF5?sequence=1. Acesso em: 13 jan. 2017.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 5.773 de 9 de maio. Ministro do Estado da Educação. Brasília, (2006). Disponível em www.mec.gov.br. Acesso em: 14 fev. 2018

CANTERLE, Nilsa; FAVARETTO, Fábio. Proposta de um modelo referencial de gestão de indicadores de qualidade na instituição universitária. Revista Ensaio, Rio de Janeiro, v. 16, n. 60, p. 393-412, Jul./Set. 2008.

CARVALHO, Paulo. Evolução e crescimento do ensino superior em Angola. Revista Angolana de Sociologia, Luanda, n.9, p. 51-58, 2012.

CASALEIRO, Luis. O Plano Estratégico nas Instituições de Ensino Superior – O caso da Universidade de Coimbra (Dissertação de Mestrado). Universidade de Coimbra, Coimbra, 2012.

CERQUEIRA-ADÃO, Rosa; LEAL, Correia. Qualificação docente na universidade federal do pampa: incentivos para o aumento do capital intelectual com vistas ao desempenho organizacional. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA,14., 2014, Florianópolis. Anais […]. Santa Catarina: CIGU, 2014, 1-17, Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/131434/2014-54.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 02 de fevereiro de 2017.

CHURCHILL, Gilbert. Paradigm for Developing Better Measures of Marketing Constructs. Journal of Marketing Research, n. 16, p. 64-73, Fev. 1979.

COSTA, Francisco. Mensuração e desenvolvimento de escalas: aplicações em administração. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

COSTA, Suzanete; MIRANDA, Filipe; BORGES, Cristina. Criação e resultados de um centro de estudos na vida da Universidade Agostinho Neto (UAN). Revista FORGES, v.5, n.2, p. 23-35, 2017.

DEMO, Pedro. Introdução à metodologia da ciência. São Paulo: Atlas, 1985.

DESHAIES, Bruno. Metodologia da investigação em ciências humanas. Lisboa: Instituto Piaget, 1997.

FIGARI, Gérard. A avaliação de escola: questões, tendências e modelos. In: ALVES, Maria; Machado, Eusébo. A. (Org.). Avaliação com sentido(s): Contributos e Questionamentos. Santo Tirso: De Facto Editores, 2008. p. 139-154.

FIGARI, Gérard. Para uma referencialização das práticas de avaliação dos estabelecimentos de ensino. In: ESTRELA, Albano; NÓVOA, António. (Org.). Avaliações em educação: Novas perspectivas. Porto: Porto Editora, 1999. p. 139-154.

GABINETE DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E DOCUMENTAÇÃO DA UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO. Plano de Desenvolvimento Institucional. 2012-2016. Angola, Mar, 2014

GIL, António. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. (6.ª ed). Brasil: Atlas, 2008.

GONZÁLEZ, GiselleIcon; ANDREA, Claverie. Planeamiento de la Educación Superior en Argentina: Entre las Políticas de Regionalización y los Procesos de Innovación Universitaria (1995-2015) Archivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 25, n 70, p. 1- 38, 2017.

GUERRA, Miguel. Entre Bastidores: O Lado Oculto da Organização Escolar. Porto: Edições Asa, 2002.

HADJI, Charles. A Avaliação, Regras do jogo: Das Intenções aos Instrumentos. (4.ª ed.). Porto: Porto Editora, 1994.

INCROCCI, Lígia; ANDRADE, Thales. O fortalecimento da extensão no campo científico: uma análise dos editais ProExt/MEC Revista Sociedade e Estado, v. 1, n. 33, p. 189- 214, Jan. 2018.

LIRA, Daiane; SPONCHIADO, Denise. Formação pedagógica do profissional docente no ensino superior: desafios e possibilidades. Revista Perspetiva, Erechim, v.36, n. 136, p. 7-15, Dez. 2013.

MARINHO, Sidnei; POFFO, Gabriella. Diagnóstico da qualidade em uma IES: a perceção da comunidade académica. Revista Avaliação, Sorocaba v.21, n. 2, p. 455-477, Jul. 2016.

MOÇAMBIQUE. Resolução n.º 23/03 de 22 de julho. Ministério da Educação. Diário da República: (2003). Disponível em: www.portaldogoverno.gov.mz. Acesso em: 15 out. 2017.

NÓVOA, António. Profissão: Professor. Reflexões Históricas e Sociológicas. Revista Análise Psicológica v. 1-2-3 n.VII, p. 435-456, 1989.

PAIVA, Kely.; MELO, Marlene. Competências, gestão de competências e profissões: perspectivas de pesquisas. Revista de administração Contemporânea, Curitiba, v. 12, n. 2, p. 339- 368, Abr./Jun 2008.

PARDAL, Luís; MARTINS, António. Formação contínua dos professores: Conceções processos e dinâmicas profissionais, Revista Psicologia da educação, São Paulo: v.1, n. 20, p. 103 – 117, 2005.

PUENTES, Roberto; AQUINO, Orlando; NETO, Armindo. Profissionalização dos professores: conhecimentos, saberes e competências necessários à docência. Revista Educar, Curitiba, n. 34, p. 169-184, 2009.

RAYMOND, Valéria. Construção e validação de instrumentos: um desafio para a psicolinguística. Revista Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 44, n 3, p. 86-93, Jul./Set. 2009.

RODRIGUES, Andreia; PRATA. M. Michelle; BATALHA, Taila; COSTA. Carmen; NETO. Irazano. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Revista Cadernos de Graduação – Ciências Humanas e Sociais, Aracaju, v. 1, n.16, p. 141-148. Mar. 2013

SALAMON, Lester. The New Governance and the Tools of Public Action: An Introduction. Fordham Urban Law Journal, v. 28, n. 5, p. 1611-1674, 2011.

SILVA, Eugénio. A avaliação institucional no ensino superior em Angola. O desafio da qualidade e a gestão das IES. In: CONFERÊNCIA DO FORGES, 6., 2016, Campinas. Anais […]. Campinas: 2016. Disponível em: http://www.aforges.org/wp-content/uploads/2016/11/17-Eugenio-Silva_Avaliacao-institucional-no-ES-em-Angola.pdf. Acesso em: 18 jul. 2017.

SILVA, Eugénio. O burocrático e o político na administração universitária. Continuidades e rupturas na gestão dos recursos humanos docentes na Universidade Agostinho Neto (Angola) (Tese de doutoramento não publicada). Universidade do Minho, Braga, 2004.

SOUSA, Tássara; COSTA, Gleimiria; Oliveira Neto; TOURINHO, Costa; SANTOS, Marcos; BRAGA, Alves; Do planejamento estratégico à gestão estratégica do plano de desenvolvimento Institucional (PDI): os desafios à gestão em busca da “universidade que queremos”. In:COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA, 16., 2016, Arequipa. Anais […]. Perú: CIGU, 2016. p 1-17. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/172084/OK%20-%20102_00545%20OK.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 22 jan. 2017. ISBN 9788568618028

TORELLO, Óscar. El Profesor Universitario: sus competencias y formación. Revista Professorado Currículum y formación del professorado, v.15, n. 3, p. 196-211, Dez. 2011.

VEREMU, Godwen; MOTALA, Nhamuave. Para que(m) servem a universidade e as instituições do ensino superior? Desafios acerca do papel do docente nas IES no Séc XXI. Revista FORGES, v.4, n. 2, p. 161-182, 2016.

ZABALZA, Miguel. Competencias docentes del profesorado universitario. Calidad y desarrollo profesional. Madrid-Es.: Narcea, 2006.

Publicado
2020-06-28
Como Citar
Domingos, R., Costa, N., & Oliveira, D. (2020). Qualificação acadêmica e profissional dos docentes do ensino superior em Angola. Revista Internacional De Educação Superior, 7, e021020. https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8659031
Seção
Artigos