Banner Portal
Engajamento em estudantes universitários
PORTUGUÊS
ENGLISH

Palavras-chave

Ensino superior
Estudantes
Educação
Avaliação psicológica
Bem-estar do aluno

Como Citar

MARTINS, Paulo Cesar Porto; MACHADO, Pedro Guilherme Basso; VOSGERAU , Dilmeire Sant Anna Ramos. Engajamento em estudantes universitários. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 7, p. e021038, 2021. DOI: 10.20396/riesup.v7i0.8660084. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8660084. Acesso em: 22 abr. 2024.

Resumo

O engajamento é um constructo considerado um estado cognitivo positivo, persistente no tempo, de natureza motivacional e social, não focado em um único objetivo ou situação. O engajamento, no contexto acadêmico, sugere uma experimentação, por parte de estudantes, de ações que indicam elevado grau de implicação em suas atividades estudantis. Portanto, o objetivo deste estudo foi investigar o engajamento de estudantes nas atividades acadêmicas. Trata-se de pesquisa quantitativa, transversal, realizada com análises descritivas, de correlação, de comparação de médias e regressões padronizadas. Foram utilizados: questionário sociodemográfico para caracterização da amostra e o Utrecht Work Engagement Scale – Students. Este instrumento apresentou regressões fatoriais elevadas (β>0.40), correlações internas positivas e significativas (p<0.01) e Alpha de Cronbach das três dimensões superior a 0.80, indicando adequada qualidade psicométrica. A amostra foi composta por 368 acadêmicos de uma Instituição de Ensino Superior do estado do Paraná. Observa-se de forma geral, níveis medianos de engajamento acadêmico. Inclusive foram identificadas diferenças de médias significativas entre as dimensões do UWES-S e variáveis sociodemográficas como sexo, filhos, curso e período. Por fim, os resultados evidenciam que os estudantes apresentam engajamento mais elevado no início da graduação e que este deve ser cuidadosamente gerido para não ser deteriorado ao longo dos anos vividos na academia.

https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8660084
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

ACOSTA, H.; SALANOVA, M.; LLORENS, S. ¿Cómo predicen las prácticas organizacionales el engagement en el trabajo en equipo?: El rol de la confianza organizacional. Ciencia & Trabajo, 13(41), 125-134, 2011. Disponível em: http://repositori.uji.es/xmlui/bitstream/handle/10234/43542/51108.pdf?sequence=1. Acesso em 02 nov. 2020.

BAKKER, A. B.; SCHAUFELI, W. B.; LEITER, M. P.; TARIS, T. W. Work engagement: an emerging concept in occupational health psychology. Work & Stress, v. 22, n. 3, p. 187-200, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1080/02678370802393649. Acesso em: 01 nov. 2020.

BAKKER, A. B.; RODRÍGUEZ-MUÑOZ, A.; DERKS, D. La emergencia de la psicología de la salud ocupacional positiva. Psicothema, v. 24, n. 1, p. 66-72, 2012. Disponível em: http://www.psicothema.com/english/psicothema.asp?id=3980. Acesso em: 01 nov. 2020.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior – Notas Estatísticas, 2019. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados?_authenticator=73b6b0e03f10cadf5ec8ab8e09e6be4f931e571f. Acesso em: 02 nov. 2020.

CADIME, I.; LIMA, S.; MARQUES PINTO, A.; RIBEIRO, I. Measurement invariance of the Utrecht Work Engagement Scale for Students: A study across secondary school pupils and university students. European Journal of Developmental Psychology, 13(2), 254–263, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1080/17405629.2016.1148595. Acesso 01 nov.2020.

CLEMENTE, F. A. S.; MOROSINI, M. C. Apontamentos sobre competências interculturais na Educação Superior: o que pensam os discentes de maior rendimento? Rev. Inter. Educ. Sup. Campinas, v.7 1-25, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8654622/20893. Acesso em: 02 nov. 2020.

ESCOLANO-PÉREZ, E. Variables cognitivo-motivacionales del alumnado de Nuevo ingreso en el primer año de adaptación al Espacio Europeo de Educación Superior. Cultura y Educacion, 26(3), 417–447, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1080/11356405.2014.965446. Acesso em: 02 nov. 2020.

GRIEP, R. H.; CHOR, D.; FAERSTEIN, E.; LOPES, C. Apoio social: confiabilidade teste-reteste de escala no estudo pro-health study. Cadernos de Saúde Pública, 19 (2), 625-634, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2003000200029. Acesso em 02 nov. 2020.

GUTIERREZ, Melchor; TOMAS, José Manuel; GOMEZ, Antoni; MOLL, Adrián. Clima motivacional, satisfacción, compromiso y éxito académico en estudiantes angoleños y dominicanos. Psicol. Esc. Educ. [online]. 2019, vol. 23. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2175-35392019018764. Acesso em: 04 nov. 2019.

HAIR, J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E. Multivariate data analysis. Englewood: Prentice Hall, 2010.

HARJU, L.; HAKANEN, J.; SCHAUFELI, W. B. Can job crafting reduce boredom and increase work engagement? A three-year cross-lagged panel study. Journal of Vocational Behavior, 96, 11-20, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2020.

KULIKOWSKI, K. Do we all agree on how to measure work engagement? factorial validity of Utrecht Work Engagement Scale as a standard measurement tool: a literature review. International Journal of Occupational Medicine and Environmental Health, 30, 2, 161-175, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.13075/ijomeh.1896.00947. Acesso em: 02 nov. 2020.

MACHADO, P. G. B.; PORTO-MARTINS, P. C.; BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. Engagement no trabalho em profissionais de uma empresa de transporte público urbano. Psicologia Argumento, 32 (79), 175-185, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.7213/psicol..argum.32.s02.AO16. Acesso em: 02 nov. 2020.

MAROCO, J.; GARCIA-MARQUES, T. Qual a fiabilidade do alfa de Cronbach? Questões antigas e soluções modernas? Laboratório de Psicologia, 4 (1), 65-90, 2006. Disponível em: http://publicacoes.ispa.pt/index.php/lp/article/viewFile/763/706. Acesso em: 02 nov. 2020.

MASLACH, C.; LEITER, M. P. Early predictors of job burnout and engagement. Journal of Applied Psychology, v. 93, n. 3, p. 498-512, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1037/0021-9010.93.3.498. Acesso em: 02 nov. 2020.

MASLACH, C.; SCHAUFELI, W. B.; LEITER, M. Job burnout. Annual Review of Psychology, v. 52, p. 397-422, 2001. Disponível em: https://www.annualreviews.org/doi/pdf/10.1146/annurev.psych.52.1.39. Acesso em: 02 nov 2020.

MEDRANO, L.; MORETTI, L.; ORTIZ, A. Medición del engagement académico en estudiantes universitarios. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación, 40(1), 114–124, 2015. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/4596/459645432012.pdf. Acesso em: 02 nov. 2020.

MENG, L.; JIN, Y. A confirmatory factor analysis of the Utrecht Work Engagement Scale for Students in a Chinese sample. Nurse Education Today, 49, 129–134, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.nedt.2016.11.017. Acesso em: 02 nov. 2020.

PENA, P. G. L.; CARDIM A.; ARAUJO, M. P. N. Taylorismo cibernético e lesões por esforços repetitivos em operadores de telemarketing em Salvador-Bahia. Caderno CRH, v. 24, n. 1, p. 133-53, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-49792011000400010. Acesso em: 02 nov. 2020.

PÉREZ-FUENTES, M. C.; MOLERO JURADO, M. del M.; BARRAGÁN MARTÍN, A. B.; MARTÍNEZ, A. M.; SIMÓN MÁRQUEZ, M. del M.; GÁZQUEZ LINARES, J. J. Autoeficacia y engagement en estudiantes de Ciencias de la Salud y su relación con la autoestima. Publicaciones de La Facultad de Educacion y Humanidades del Campus de Melilla, 48(1), 193–210, 2018. Disponível em: https://revistaseug.ugr.es/index.php/publicaciones/article/view/7323. Acesso em: 02 nov 2020.

PÉREZ-FUENTES, C. M.; MOLERO-JURADO, M.; SIMÓN-MÁRQUEZ, M.; BARRAGÁN-MARTÍN, A. B.; MARTOS-MARTÍNEZ, Á.; RUIZ-OROPESA, N. F.; GÁZQUEZ-LINARES, J. J. Engagement académico e inteligencia emocional en estudiantes de Ciencias de la Salud. Revista de Psicología y Educación, 15(1), 77-86, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.23923/rpye2020.01.187. Acesso em: 15 jan. 2020.

POCINHO, M.; PERESTRELO, C. X. Um ensaio sobre burnout, engagement e estratégias de coping na profissão docente. Educação e Pesquisa, v. 37, n. 3, p. 513-528, 2011. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/28312/30166. Acesso em: 02 nov. 2020.

PORTO-MARTINS, P. C.; MACHADO, P. G. B.; BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T. Engagement no trabalho: uma discussão teórica. Rio de Janeiro, v. 25, n. 3, p. 629-644, Dec. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1984-02922013000300013. Acesso em: 30 out. 2020.

PORTO-MARTINS, P. C.; BENEVIDES-PEREIRA, A. M. T., 2008. Disponível em: http://www.wilmarschaufeli.nl/publications/Schaufeli/Tests/UWES_BRA_17.pdf. Acesso em: 02 nov. 2020.

PORTO-MARTINS, P. C.; MACHADO, P. G. B. Engajamento no contexto de instituições de ensino. In: RIGO, R. M.; MOREIRA, J. A.; VITÓRIA, M. I. C. Promovendo o engagement estudantil na educação superior. Porto Alegre: PUCPress, 2018. p. 103-121.

PORTO-MARTINS, P. C.; VIEIRA, C. H.; SOTOMAIOR, V. S. Programa de Germinação de Negócios PUCPR. In: VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, Anais... Foz do Iguaçu, 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/330222707_PROGRAMA_DE_GERMINACAO_DE_NEGOCIOS_PUCPR. Acesso em: 02 nov. 2020.

RADETZKE, F. S.; GULLICH, R. I. C. As pesquisas sobre a docência no Ensino Superior em contexto brasileiro: desafios para pensar a formação em Ciências. Rev. Inter. Educ. Sup., v.6, 1-25, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8655876/21518. Acesso em: 02 nov. 2020.

SALANOVA, M.; SCHAUFELI, W. B. El engagement en el trabajo. Madrid: Alianza Editorial, 2009.

SALMELA-ARO, K.; UPADAYA, K. School burnout and engagement in the context of demands-resources model. British Journal of Educational Psychology, 84(1), 137–151, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1111/bjep.12018. . Acesso em: 03 nov. 2020.

SABTOS JUNIOR, J. da S.; REAL, G. C. M. Fator Institucional Para a Evasão na Educação Superior: Análise da Produção Acadêmica no Brasil. Rev. Inter. Educ. Sup. v.6, 1-22, 2020.

SCHAUFELI, W. B. Work Engagement: what do we know and where do we go? Romanian Journal of Applied Psychology, v. 14, n. 1, p. 3-10, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/230580677_Work_Engagement_What_Do_We_Know_and_Where_Do_We_Go_Work_Engagement_in_Everyday_Life_Business_and_Academia. Acesso em: 02 nov. 2020.

SCHAUFELI, W. B. Engaging leadership in the job demands-resources model. Career Dev. Int., 20(5), p.446–463, 2015. Disponível em: https://www.wilmarschaufeli.nl/publications/Schaufeli/441.pdf. Acesso em: 02 nov. 2020.

SCHAUFELI, W. B. Applying the Job Demands-Resources model: A 'how to' guide to measuring and tackling work engagement and burnout. Organizational Dynamics, 46, 120-132, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.orgdyn.2017.04.008. Acesso em: 02 nov 2020.

SCHAUFELI, W. B.; BAKKER, A. Utrecht work engagement scale. Occupational Health Psychology Unit: Utrecht, 2004. Disponível em: https://www.wilmarschaufeli.nl/publications/Schaufeli/Test%20Manuals/Test_manual_UWES_English.pdf. Acesso em: 02 nov. 2020.

SILVA, J. O. M. da; PEREIRA JUNIOR, G. A.; COELHO, I. C. M. M.; PICHARSKI, G. L.; ZAGONEL, I. P. S. Engajamento entre Estudantes do Ensino Superior nas Ciências da Saúde (Validação do Questionário Ultrecht Work Engagement Scale (UWES-S) com Estudantes do Ensino Superior nas Ciências da Saúde). Revista Brasileira de Educação Médica, 42(2), 15–25, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v42n2rb20170112. Acesso em: 02 nov. 2020.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista Internacional de Educação Superior

Downloads

Não há dados estatísticos.