Banner Portal
Gênero e as relações de opressão no contexto social
Imagem: Universidade de Nápoles Federico II, fundada em 1224. - Google / Licença Creative Commons.
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
AUDIO
VÍDEO

Palavras-chave

Gênero
Opressão de gênero
Universidade

Como Citar

SILVA, Naanna Evangelista Agostinho; RAMALHO, Carla Chagas; VIEIRA, José Jairo. Gênero e as relações de opressão no contexto social: um olhar para a universidade . Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 10, n. 00, p. e024014, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v10i00.8668115. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8668115. Acesso em: 21 jul. 2024.

Resumo

Introdução/Objetivo: O presente estudo tem como objetivo identificar as opressões de gênero vividas pelas alunas de um curso de Licenciatura em Educação Física, numa universidade pública no Norte de Minas Gerais, com o intuito de contribuir para a percepção sobre as relações de gênero (na visão das alunas) no âmbito daquele curso. Este trabalho possui o objetivo de contribuir para o entendimento dos diferentes tipos de comportamentos nas relações de gênero dentro do ambiente universitário, do referido curso. Metodologia: A metodologia usada é baseada em uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, a partir de um questionário on-line. Resultados: Encontramos uma grande influência do pensamento patriarcal nos pensamentos, emoções, sentimentos e ações das entrevistadas, e como isso acabou por influenciar a universidade. Conclusão: Concluímos sobre a importância de maior esclarecimento, e de maior informação, acerca dos conceitos de gênero (e opressão de gênero), para que a mulher tenha mais espaço e voz.

https://doi.org/10.20396/riesup.v10i00.8668115
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
AUDIO
VÍDEO

Referências

CASTRO, Ana Beatriz Cândido; SANTOS, Jakciane Simões dos; SANTOS, Jássira Simões dos. Gênero, patriarcado, divisão sexual do trabalho e a força de trabalho feminina na sociabilidade capitalista. Anais do VI Seminários CETROS sobre Crise e mundo do trabalho no Brasil, p. 22-24, 2018. Disponível em: http://www.uece.br/eventos/seminariocetros/anais/trabalhos_completos/425-51237-16072018-192558.pdf. Acesso em: 09 abril. 2021.

CONNELL, R. Questões de gênero e justiça social. Século XXI: Revista de Ciências Sociais, v.4, no 2, p.11-48, jan./jun. 2014.

CONNELL, Raewyn; PEARSE, Rebecca. Gênero: uma perspectiva global. São Paulo: InVerso, 2015.

ESTACHESKI, Dulceli de Lourdes Tonet. MEDEIROS, Tatiana Gonçalves de. A Atualidade na obra de Mary Wollstonecraft. Revista Estudos Feministas. V.25 n.1 Jan-Abr, 2017, Disponível em: https://doi.org/10.1590/1806-9584.2017v25n1p375. Acesso em: 08 de abr de 2021.

FAURY, Mirian. Estudando as Questões de Gênero em Serviço Social. Revista Pro-Posições, vol. 14, n. 1 (40): Campinas, 2003. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/download/8643910/11377/ Acesso em: 20 mar 2021.

FERREIRA, Amanda Cristina de Souza; SANTOS, Ana Carla dos; SILVA, Thaíres Lima da. Gênero e relações de opressão: breves reflexões. Gênero e Direito, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 358-370, jan. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ged/article/view/23836/13599. Acesso em: 20 mar. 2021.

FOLLADOR, KellenJacobsen. A mulher na visão do patriarcado brasileiro: uma herança ocidental. Revista fatos e versões, v. 1, n. 02, 2009. Disponível em https://docplayer.com.br/19787987-A-mulher-na-visao-do-patriarcado-brasileiro-uma-heranca-ocidental.html Acesso em 08 de abr de 2021.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social /Antonio Carlos Gil. – 6° ed. - São Paulo: Atlas, 2008.

IZQUIERDO, Maria Jesús. Bases materiais do sistema sexo/gênero. Tradução livre do texto: Bases materialesdel sistema sexo/genero. CARLOTO, Cássia Maria. São Paulo: Sempreviva Organização Feminista – SOF, p. 1-5, 1990

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994.

PEREIRA, Laurindo Méikie. SILVA, Márcia Pereira da. A universidade de integração regional. In: CALEIRO, Regina Célia Lima; PEREIRA, Laurindo Mékie (org.). Unimontes: 40 anos de história. Montes Claros: Ed. Unimontes, 2002. p. 17-48.

SAFFIOTI, Heleieth. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

RESENDE, Amanda Martinho. Opressão de gênero: a ausência de um olhar interseccional na busca de soluções jurídicas. 2017. Monografia (Conclusão do Curso de Direito) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

SANTOS, Silvana Mara de Morais dos; OLIVEIRA, Leidiane. Igualdade nas relações de gênero na sociedade do capital: limites, contradições e avanços. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 11-19, jan./jun. 2010. ISSN 1982-0259. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/katalysis/article/view/S1414-49802010000100002/12725 Acesso em: 27 mar. 2021.

SCHMITT, Nayara Graciele. A influência da cultura patriarcal na produção de violências e na construção das desigualdades entre homens e mulheres: um olhar dos profissionais que atuam na rede de proteção social no município de Araranguá/sc. Universidade do Sul de Santa Catarina-UNISUL, 2016. Disponível em: http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2017/02/Artigo-Nayara.pdf Acesso em: 25 set. 2021.

WOLLSTONECRAFT, Mary. Reivindicação dos direitos da mulher. Trad. de Ivania Pocinho Motta. São Paulo: Boitempo, 2016.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Naanna Evangelista Agostinho Silva, Carla Chagas Ramalho, José Jairo Vieira

Downloads

Não há dados estatísticos.