Banner Portal
Vozes da experiência docente e gestão na vida acadêmica
PORTUGUÊS
ENGLISH
ÁUDIO

Palavras-chave

Trabalho docente
Gestão acadêmica
Ensino superior

Como Citar

SOUZA, F. E. de; NEVES, I. de S. V. Vozes da experiência docente e gestão na vida acadêmica. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023026, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8668125. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8668125. Acesso em: 22 mar. 2023.

Resumo

Este trabalho discute sobre o trabalho docente tendo como o pano de fundo compreender criticamente as tensões que atravessam o processo de trabalho do docente do magistério superior considerando, centralmente, o exercício das atividades de gestão relacionadas a cargos de chefia, coordenação ou direção e representação em órgãos colegiados na Universidade. O problema da pesquisa está articulado à prática profissional da pesquisadora diante do silêncio percebido em relação trabalho do docente do ensino superior nessas atividades. Como estratégia para atingir o objetivo geral da pesquisa buscou-se compreender trabalho docente e o lugar que a gestão acadêmica ocupa na sua profissionalidade, identificando as implicações do processo de formação no exercício da profissão. Em uma abordagem qualitativa, o estudo se desenvolveu a partir da análise dos Memoriais de Promoção à Professor Titular de cinco professores de uma Unidade Acadêmica da Universidade Federal de Minas Gerais. A investigação teve como escolha metodológica a Pesquisa Narrativa e como objeto de análise as narrativas dos docentes do magistério superior para compreender a experiência na perspectiva da gestão. Utilizou-se a Análise de Conteúdo de Bardin (2008) como método para operacionalizar a exploração do objeto da pesquisa, bem como o tratamento dos resultados. Os resultados da pesquisa reconhecem que o docente do magistério superior enfrenta cotidianamente o desafio de ser professor-pesquisador-gestor na lógica da sociedade capitalista, permeada de contradições que se expressam na educação e no trabalho deste profissional. 

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8668125
PORTUGUÊS
ENGLISH
ÁUDIO

Referências

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 2. ed. São Paulo: Cortez/UNICAMP, 1995.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução de Luis Antero Reto e Augusto Pinheiro. Ed. rev. atual. Lisboa: Edições 70, [2008].

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e historia da cultura. Tradução de Sérgio Paula Rouanet. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BEHRENS, Marilda Aparecida. A formação pedagógica e os desafios do mundo moderno. In: MASETTO, Marcos Tarciso. (Org.). Docência na Universidade. Campinas: Papirus, 1998.

BORGES NETTO, Mario; LUCENA, Carlos. A luta pela instrução pública na obra de

Marx e Engels. In: LUCENA, Carlos; OMENA, Adriana; LIMA, Antônio Bosco de. (Org.) Trabalho, Estado e Educação: considerações teóricas. Uberlândia: Navegando Publicações, 2016, p. 55-82.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 31 out. 2019.

BRASIL. Lei nº 12.772, de 28 de dezembro de 2012. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal; sobre a Carreira do Magistério Superior, [...] Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12772.htm. Acesso em: 30 out. 2019.

CALCANHAR DE AQUILES. In: DICIO, Dicionário Online de Português. Porto: 7Graus, 2020. Disponível em: https://www.dicio.com.br/calcanhar-de-aquiles/. Acesso em: 19 jul. 2020.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Pesquisa Narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa. Tradução de Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU. 2. ed. rev. Uberlândia: EDUFU, 2015.

COTTA, Maria Amélia de Castro. Dormem os docentes e acordam os pesquisadores?. In: Silva, Diva (Org.). A docência do ensino superior em discussão. Uberlândia: Navegando Publicações, 2018, p. 77-99.

DEWEY, John. Democracia e educação: breve tratado de philosophia de educação. Tradução de Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1936.

DEWEY, John. Experiência e educação. Tradução de Renata Gaspar. Petrópolis: Vozes, 2010.

ENGELS, Friedrich. A Dialética da Natureza. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

ENGUITA, Mariano Fernández. A ambiguidade da docência: entre o profissionalismo e a proletarização. Revista Teoria e Educação. Dossiê: interpretando o trabalho docente, Porto Alegre, Pannonica, n. 4, p. 41-61, jan. 1991.

ENGUITA, Mariano Fernández. A face oculta da escola: educação e trabalho no capitalismo. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 45 ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, 2005.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HEIDEGGER, Martin. A caminho da linguagem. Tradução de Márcia Sá e Cavalcanti Schuback. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes; Bragança Paulista, SP: EDUSF, 2011.

JÁEN, Jiménez Marta. Os docentes e a racionalização do trabalho em educação: elementos para uma crítica da teoria da proletarização dos docentes. Revista Teoria e Educação. Dossiê: interpretando o trabalho docente, Porto Alegre, Pannonica, n. 4, p. 74-89, jan. 1991.

JEDLICKI, L.R.; YANCOVIC, M.P. Desprofissionalização docente. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

KLEIMAN, Ângela. Objetivos e expectativas de leitura. In: Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. 11. ed. Campinas, SP: Pontes, 2008. p. 29-44.

LARROSA, Jorge Bondia. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, jan. 2002.

Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 24 set. 2019.

LUDKE, Menga; BOING, Luiz Alberto. Profissionalidade docente. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

LUKÁCS, György. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. p. 1-18, 1978. Disponível em: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/fev_2009/bases_ontologicas_pensamento_atividade_homem_lukacs.pdf. Acesso em: 05 jun. 2020.

LUKÁCS, György. Para uma ontologia do ser social I. Tradução de Carlos Nelson Coutinho, Mario Duayer e Nélio Schneider. Paulo: Boitempo, 2012.

MANCEBO, Deise. Trabalho Docente: Subjetividade, Sobreimplicação e Prazer. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n. 1, p. 74-80, 21 jun. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/prc/v20n1/a10v20n1.pdf. Acesso em: 05 ago. 2020.

MARX, Karl. O Capital. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

MARX, Karl. O Capital. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 1996. Disponível em: http://www.gepec.ufscar.br/publicacoes/livros-e-colecoes/marx-e-engels/o-capital-livro-1.pdf/at_download/file. Acesso em: 29 out. 2019.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. Tradução de Rubens Enderle, Nélio Schneider e Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007.

MEYER, Victor Jr.; MURPHY, J. Patrick. Dinossauros, Gazelas e Tigres. Novas Abordagens da Administração Universitária. In: MEYER, Victor Jr.; MURPHY, J. Patrick. (Org.). Novo Contexto e as Habilidades do Administrador Universitário. 2. ed. Florianópolis: Insular, 2003.

MEZAN, Renato. Subjetividades contemporâneas. In: MEZAN, R. Interfaces da psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

NÓVOA, António. Formação de professores e formação docente. In: Os professores e a sua formação. Dom Quixote, Lisboa, 1995.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Memoriais: Injunção institucional e sedução autobiográfica. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Elizeu Clementino de (Org.). (Auto)biografia: formação, territórios e saberes. Natal: EDUFRN, 2008, p. 103-131.

PAULO NETTO, José. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão popular, 2011.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTATASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no Ensino Superior. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

REGO, Teresa Cristina. Trajetória intelectual de pesquisadores da educação: a fecundidade do estudo dos memoriais acadêmicos. Revista Brasileira de Educação, v. 19, n. 58, p. 779-800, jul./set. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v19n58/13.pdf. Acesso em: 01 ago. 2020.

ROBBINS, Stephen Paul. Comportamento Organizacional. Tradução de Reynaldo

Cavalheiro Marcondes. 11. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007.

Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a12v1234.pdf. Acesso em: 28 out. 2019.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JÚNIOR, João dos Reis. O trabalho intensificado nas federais: pós–graduação e produtivismo acadêmico. 2. ed. Uberlândia: Navegando Publicações, 2018. Disponível em: https://www.editoranavegando.com/livro-trabalho-intensificado. Acesso em: 28 out. 2019.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JÚNIOR, João dos Reis. Novas faces da educação superior no Brasil: reforma do Estado e mudança na produção. 2. ed. Uberlândia: Navegando Publicações, 2020. Disponível em: https://www.editoranavegando.com/livro-novas-faces. Acesso em: 07 jul. 2020.

SHIROMA, E. O eufemismo da profissionalização. In: MORAES, M. C. M. (Org.).

Iluminismo às avessas: produção do conhecimento e políticas de formação docente. Rio de

Janeiro: DP&A, 2003a. v. 61-79.

SHIROMA, Eneida Oto; EVANGELISTA, Olinda. Profissionalização docente. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

TEIXEIRA, Anísio Spínola. A pedagogia de Dewey. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

TEIXEIRA, Anísio Spínola. Experiência e Natureza. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

VEIGA NETO, A. Currículo: um desvio à direita ou Delírios avaliatórios. Texto apresentado e discutido no X Colóquio sobre Questões Curriculares e VI Colóquio Luso–Brasileiro de Currículo, no dia 4 de setembro de 2012, na UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil. Disponível em: https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:h1crOYOSo7QJ:https://docplayer.com.br/18167750-Curriculo-um-desvio-a-direita-ou-delirios-avaliatorios.html+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso 12 jul 2020.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Educação Superior

Downloads

Não há dados estatísticos.