Condicionantes da formação profissional do Serviço Social para a pesquisa: uma aproximação de instituições privadas

Autores

  • Maria Lucia Grarcia Mira Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v15i2.8648119

Palavras-chave:

Pesquisa. Formação profissional. Serviço social

Resumo

Este estudo decorre da pesquisa realizada junto a instituições de ensino privadas do município de São Paulo, que ofertam Cursos de Serviço Social, objetivando compreender como ocorria a formação para a pesquisa. Esta se constitui em um importante instrumento para a aproximação sistematizada da realidade pelos assistentes sociais. O estudo possibilitou o encontro da legislação e de referenciais que regulam a formação, a observação das condições institucionais, das condições do trabalho docente e de coordenadores de curso, bem como, as condições dos estudantes nesse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lucia Grarcia Mira, Universidade Federal de São Paulo

Professora Adjunta da Universidade Federal de São Paulo

Referências

ABEPSS. Temporalis. Diretrizes Curriculares do Curso de Serviço Social: sobre o processo de implementação. n. 14. São Luís: ABEPSS, jul./dez./ 2007. 252 p.

ABESS/CEDEPSS. Diretrizes Gerais para o Curso de Serviço Social (Com base no

currículo mínimo aprovado em Assembleia Geral Extraordinária de 8 de novembro de 1996). In: Cadernos ABESS no 7. Formação Profissional: trajetórias e desafios. ed. Especial. São Paulo: Cortez, 1997, p. 58-76.

ABREU, M. M. Pesquisa em Serviço Social: tendências na implementação das

Diretrizes Curriculares. In: Temporalis, n. 14. São Luís: ABEPSS, jul./dez./ 2007, p. 119-148.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição Federativa do Brasil de 1988. Disponível

em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 02/jan./2012 e em 01/12/2016.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Lei de Diretrizes e

Bases da Educação Nacional. In SAVIANI, D. A nova Lei da educação: LDB,

trajetória, limites e perspectivas. 10a ed. Campinas-SP: Autores Associados, 2006.

Disponível também em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em 02/jan./2012 e em 25/11/2016.

GUERRA, I. A dimensão investigativa no exercício profissional. In: CFESS/ABEPSS.

Serviço Social: Direitos Sociais e Competências Profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009, p. 701-718.

IAMAMOTO, M.V. O Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação

profissional. 2a ed. S. Paulo: Cortez, 1999.

MIRA, M. L. G. A dimensão investigativa e a pesquisa em Serviço Social:

condicionantes da formação em instituições de ensino superior no município de São

Paulo. Tese de doutoramento, Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. São Paulo, 2012

Downloads

Publicado

2017-01-18

Como Citar

MIRA, M. L. G. Condicionantes da formação profissional do Serviço Social para a pesquisa: uma aproximação de instituições privadas. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 15, n. 2, p. 243–256, 2017. DOI: 10.20396/sss.v15i2.8648119. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8648119. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos