Caminhos da saúde em Portugal

um estudo sob a perspectiva do Serviço Social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v17i2.8656137

Palavras-chave:

Serviço Social, Serviço Nacional de Saúde (SNS), Direito à saúde.

Resumo

O artigo apresenta uma das categorias de análise abordadas em tese de Doutorado em Serviço Social, a qual investigou aspectos da saúde no Brasil e em Portugal. Embora os sistemas de saúde do Brasil e de Portugal tenham semelhanças, em Portugal não consta a existência da judicialização do direito à saúde, conforme se observa no Brasil. A investigação realizada no exterior objetivou conhecer os caminhos do acesso à saúde em Lisboa e região, através de uma abordagem qualitativa, sendo realizadas entrevistas semiestruturadas com assistentes sociais de hospitais de Lisboa e região. A metodologia também foi pautada na revisão bibliográfica, com um período de estudos acerca do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e dos aspectos relacionados ao mesmo, assim como uma análise documental de assuntos referentes às particularidades que envolvem o direito à saúde no citado país, especificamente, seus aspectos legais (legislações regulamentadoras existentes). Os resultados obtidos apontaram os caminhos do acesso à saúde “não judicializada” em Portugal. O presente estudo foi possibilitado através do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE), financiado pela CAPES.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cirlene Aparecida Hilário da Silva Oliveira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Graduação, Mestrado e Doutorado em Serviço Social pela UNESP. Livre-Docente pela Universidade Estadual Paulista.

Danila Carrijo, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Graduação, Mestrado e Doutorado em Serviço Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Assistente social judiciário do Tribunal de Justiça do Estado São Paulo.

Noémia da Glória Mendes Lopes, Instituto Universitário Egas Moniz

Socióloga, Professora Associada do Instituto Universitário Egas Moniz (IUEM) e Investigadora do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia CIES/ISCTE-IUL. 

Referências

ASENSI, F. D. Judiciário e estratégias de efetivação do direito à saúde no Brasil e em Portugal. Vía Iuris, México, n. 14, p. 11-21, jan./jun. 2013a. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=273929754002. Acesso em: 20 ago. 2016.

ASENSI, F. D. Direito à saúde: práticas sociais reivindicatórias e sua efetivação. Curitiba: Juruá, 2013b.

BRAVO, M. I. S. A saúde no Brasil e em Portugal na atualidade: o desafio de concretizar direitos. Serviço Social & Sociedade. São Paulo, n. 102, p. 205-221, jun. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sssoc/n102/a02n102.pdf. Acesso em: 5 mar. 2018.

CARDOSO, M. J. F. Acção social dos municípios portugueses: potencialidades e limitações. 2012. 281f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Instituto Universitário de Lisboa, 2012. Disponível em: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/6346/1/Tese%20Julia%20-%20Formatada.v50.pdf. Acesso em: 4 jul. 2018.

CRISOSTOMO, S. O artigo 64.º da Constituição da República Portuguesa: saúde. Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), Lisboa, Portugal. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, n. esp., p. 33- 48, 2016. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/spp/nesp1/nesp1a04.pdf. Acesso em: 15 jul. 2018.

FALAVINHA, D.H.S. A judicialização da saúde e o controle judicial de políticas públicas: uma análise de como o Poder Judiciário pode contribuir para a efetivação do direito à saúde na sociedade brasileira. 2013, 193f. (Dissertação de Mestrado em Direito). Universidade Estadual Paulista – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Franca-SP, 2013.

GOMES, P. S. Acesso à saúde contemporâneo no Brasil e em Portugal como um direito social. Vozes dos Vales, Diamantina, ano 3, n. 6, p. 1-25, 2014. Disponível em: http://site.ufvjm.edu.br/revistamultidisciplinar/files/2014/10/Acesso-%C3%A0-sa%C3%BAde-contempor%C3%A2neo-no-Brasil-e-em-Portugal-como-um-direito-social.pdf. Acesso em: 25 jul. 2016.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

PORTUGAL. Constituição da República Portuguesa, de 2 de abril de 1976. Diário da República. Lisboa, I Série, n. 86, [p. 1-93], 10 abr. 1976. Disponível em: https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/337/201908131642/exportPdf/normal/1/cacheLevelPage?_LegislacaoConsolidada_WAR_drefrontofficeportlet_rp=diploma. Acesso em: 25 jul. 2018.

PORTUGAL. Lei n. 56, de 15 de setembro de 1979. Cria, no âmbito do Ministério dos Assuntos Sociais, o Serviço Nacional de Saúde (SNS), pelo qual o Estado assegura o direito à protecção da saúde, nos termos da Constituição. Diário da República, Lisboa, I Série, n. 214, p. 2357-2363, 15 set. 1979. Disponível em: https://dre.pt/application/dir/pdfgratis/1979/09/21400.pdf. Acesso em: 9 set. 2016.

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Decreto-Lei n. 57, de 20 de março de 1986. Diário da república. Lisboa, I Série, n. 66, p. 669-671, 20 mar. 1986. Disponível em: https://dre.tretas.org/dre/14463/decreto-lei-57-86-de-20-de-marco#text. Acesso em: 5 jun. 2018.

PORTUGAL. Lei n. 48, de 24 de agosto de 1990. Lei de Bases da Saúde. Diário da República. Lisboa, I Série, n. 195, p. 3452-3459, 24 out. 1990. Disponível em: https://dre.pt/application/dir/pdf1s/1990/08/19500/34523459.pdf. Acesso em: 17 jun. 2018.

PORTUGAL. Decreto-Lei n. 173, de 1 de agosto de 2003. Diário da República. Lisboa, I Série A, n. 176, p. 4537-4538, 1 ago. 2003. Disponível em: https://dre.pt/application/conteudo/652284. Acesso em: 23 jul. 2018.

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Decreto-Lei n. 90, de 20 de abril de 2004. Diário da República. Lisboa, I Série A, n. 93, p. 2377-2379, 20 abr. 2004. Disponível em: https://dre.pt/application/conteudo/652284. Acesso em: 15 abr. 2018.

PORTUGAL. Lei Constitucional n. 1, de 12 de agosto de 2005. Sétima revisão constitucional. Diário a República. Lisboa, I Série, n. 155, p. 4642-4686, 15 ago. 2005. Disponível em: https://dre.pt/application/file/243653. Acesso em: 25 jul. 2018.

PORTUGAL. Lei n. 4, de 16 de janeiro de 2007. Aprova as bases gerais do sistema de segurança social, Diário da República Eletrónico, 1.ª série, n. 11, p. 345-356, 16 jan. 2007. Disponível em: http://www.seg-social.pt/documents/10152/38295/LEI_4_2007/c554d492-8dd4-476d-9b2d-a77d318b6b57. Acesso em: 22 jul. 2018.

PORTUGAL. Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social. Decreto-Lei n. 235, de 3 de dezembro de 2008. Diário da República Eletrónico, 1.ª série, n. 234, p. 8629-8638, 3 dez. 2008. Disponível em: http://imgs.santacasa.viatecla.com/share/2016-03/2016-03-07145931_f7664ca7-3a1a-4b25-9f46-2056eef44c33$$72f445d4-8e31-416a-bd01-d7b980134d0f$$7C2DC30C-FC2A-4A68-9486-202B4DA489D3$$storage_image$$pt$$1.pdf. Acesso em: 16 jul. 2018.

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Serviço Nacional de Saúde. Taxas moderadas. atual. 26 set. 2017. Lisboa, 2017. Disponível em: https://www.sns.gov.pt/sns-saude-mais/taxas-moderadoras/. Acesso em: 10 maio 2018.

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Serviço Nacional de Saúde. História do SNS. atual. 19 out. 2018. Lisboa, 2018. Disponível em: https://www.sns.gov.pt/sns-saude-mais/taxas-moderadoras/. Acesso em: 10 maio 2018.

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE LISBOA. Lisboa, 2018. Disponível em: http://www.scml.pt/. Acesso em: 28 jul. 2018.

SEGURANÇA SOCIAL. A segurança social: objetivos e princípios: o que é. Lisboa, 2012. Disponível em: http://www.seg-social.pt/objectivos-e-principios. Acesso em: ago. 2018.

VALDUGA, T.; FERREIRA, J. A assistência social em pauta: os constrangimentos para o Serviço Social no Brasil e em Portugal. In: CONSERVA, M. S.; ALVES, J. M.; SILVA, E. L. P. (org.). A gestão da proteção social em debate. João Pessoa: CCTA, 2016. E-book. Disponível em: http://www.cchla.ufpb.br/wp-content/uploads/2017/04/ebook-tematico-1_a-gestao-da-protecao-social_concluid.pdf. Acesso em: 4 jul. 2018.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

OLIVEIRA, C. A. H. da S.; CARRIJO, D.; LOPES, N. da G. M. Caminhos da saúde em Portugal: um estudo sob a perspectiva do Serviço Social. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 17, n. 2, p. 266–289, 2018. DOI: 10.20396/sss.v17i2.8656137. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8656137. Acesso em: 17 jan. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)