Banner Portal
O método investigativo de Marx
PDF

Palavras-chave

Método investigativo
Marx
Movimento intelectivo
Categorias fundamentais.

Como Citar

PEREIRA, Juliana Aparecida Cobuci. O método investigativo de Marx: uma contribuição à construção do conhecimento. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 18, p. e019003, 2019. DOI: 10.20396/sss.v18i0.8656804. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8656804. Acesso em: 18 abr. 2024.

Resumo

Este artigo apresenta algumas reflexões acerca da questão do método investigativo de Marx que compõe a construção da teoria social marxiana. Busca-se demonstrar a complexidade do esforço realizado por Marx ao buscar conhecer a realidade desvelando as suas determinações fundamentais considerando, sobretudo o movimento intelectivo exigido pelo mesmo. Neste esforço destacamos as categorias totalidade, mediação e contradição por considera-las fundamentais para compreensão do método em destaque e também para a sua aplicabilidade e, consequentemente, apreensão e conhecimento da realidade. Apresentamos brevemente a aproximação do Serviço Social com as ideias de Marx destacando como estas se tornaram fundamentais para a categoria profissional. Por fim concluímos que o método de Marx fornece ao/a pesquisador/a a possibilidade de conhecer o objeto em sua essência. Buscamos com esta exposição demonstrar como o ângulo de análise do método marxiano, portanto, ao buscar desvelar a sociedade burguesa abre a perspectiva para o seu questionamento perfazendo-se fundamental aos sujeitos que vislumbram a construção de uma sociedade diversa da do capital.

https://doi.org/10.20396/sss.v18i0.8656804
PDF

Referências

BARBOSA, W. Marxismo: história, política e método. s.d. Disponível em: https://moodle.ufsc.br/pluginfile.php/934138/mod_resource/content/1/elementos%20b%C3%A1sicos1.pdf. Acesso em: 30 jul. 2016.

CHAGAS, E. F. O método dialético de Marx: investigação e exposição crítica do objeto. s.d. Disponível em: http://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2012/trabalhos/6520_Chagas_Eduardo.pdf. Acesso em: 30 jul. 2016.

COVER, M. Marxismo e metodologia da Ciência Social: aprendizados, limites e Possibilidades. Anais do IV Simpósio Lutas Sociais na América Latina. ISSN: 2177-9503. Imperialismo, nacionalismo e militarismo no Século XXI. 14 a 17 de setembro de 2010, Londrina, UEL. GT 8. Marx e marxismos latino-americanos.

DUSSEL, H. A produção teórica de Marx: um comentário aos Grundrisse. São Paulo. Expressão Popular. 2012.

IAMAMOTO, M. V.; R, CARVALHO, R. Relações sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 11. Ed. São Paulo: Cortez-CELATS, 1996.

KOSIK, K. A dialética do concreto. Tradução de Célia Neves e Alderico Toríbio, 2. Ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1976. (Rumos da cultura moderna, v.26). Do original tcheco: Dialektika konkrétniho.

MARX, K. O capital. A crítica da Economia Política. Apresentação de Jacob Gorender Coordenação e revisão de Paul Singer Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1996, Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_fontes/acer_marx/ocapital-1.pdf. Acesso em: 19 ago. 2016.

MARX, K. O Capital: Crítica da Economia Política: livro I: o processo de produção do capital. Tradução Rubens Enderle.2. ed. São Paulo: Boitempo. 2011.

MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. Tradução e introdução de Florestan Fernandes. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008. Disponível em: http://petdireito.ufsc.br/wp-content/uploads/2013/06/MARX-Karl.-Contribui%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-cr%C3%ADtica-da-economia-pol%C3%ADtica.pdf. Acesso em: 30 jul. 2016.

MARX, K. Grundrisse manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. Supervisão editorial Mario Duayer: tradução Mario Duayer, Nélio Schneider (colaboração de Alice Helga Werner e Rudiger Hoffman). São Paulo: Boitempo: Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2011. (Coleção Marx-Engels). Disponível em: https://nupese.fe.ufg.br/up/208/o/Karl_Marx_-_Grundrisse_(boitempo)_completo.pdf. Acesso em: 10 ago. 2016.

MARX, K. Crítica da filosofia do direito de Hegel, 1843 / Karl Marx; tradução de Rubens Enderle e Leonardo de Deus; [supervisão e notas Marcelo Backes]. - [2.ed revista]. - São Paulo: Boitempo, 2010.

MARX, K; ENGELS, F. A ideologia alemã. 1. Ed. São Paulo: Expressão Popular, 2009.
NETTO, J. P. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. 1991.

NETTO, J. P. Introdução ao estudo do método de Marx. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011. 64 p.

NETTO, J. P. O Serviço Social e a tradição marxista. Serviço Social & Sociedade. 1989. Ano X. n.80. Abril de 1989. São Paulo: Cortez.

NOTAS DAS AULAS DA DISCIPLINA TEORIA SOCIAL E SOCIOLOGIA CLÁSSICA. Pós-graduação em Serviço Social, Faculdade de Serviço Social UFJF. 2016.

SOBRAL, O. J. Ensaio sobre o método de pesquisa marxista: uma perspectiva do materialismo dialético. Revista Científica FacMais, Volume. II, Número 1. Ano 2012/2º Semestre. ISSN 2238-8427. Disponível em: http://revistacientifica.facmais.com.br/wp-content/uploads/2012/10/1.ENSAIO-SOBRE-O-M%C3%89TODO-DE-PESQUISA-MARXISTA-Osvaldo-Jos%C3%A9-Sobral1.pdf. Acesso em: 30 jul. 2016.

SOUZA FILHO, R. Apontamentos sobre o materialismo dialético. Libertas. Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Serviço Social, v.2, n.2 jul/dez/2002 – v.3, n.1 e n.2 jan/dez/2003. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2003.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.